Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

TECNOLOGIA

Xiaomi lança relógio Redmi Watch com bateria para até 12 dias

Publicados

em


source

Tecnoblog

Redmi Watch xiaomi
Divulgação/Xiaomi

Redmi Watch promete durar 12 dias

Além dos novos celulares , a Xiaomi também apresentou um relógio inteligente da Redmi na China, nesta quinta-feira (26). Trata-se do Redmi Watch , smartwatch da marca chinesa com promessa de autonomia para até 12 dias de uso, tela quadrada de 1,4 polegadas, recursos para monitorar batimentos cardíacos e exercícios e GPS.

Diferentemente do Mi Watch original, o Redmi Watch se esquiva do visual do Apple Watch , ainda que tenha corpo quadrado. O wearable possui tela colorida de 1,4 polegadas, com ajuste de brilho automático, e pulseira destacável. Além disso, o dispositivo é resistente à água (5 ATM) e pesa somente 32 gramas.

Assim como os demais relógios inteligentes do mercado, o lançamento monitora os batimentos cardíacos do usuário por 24 horas, o sono e acompanha exercícios, incluindo natação. O dispositivo ainda é integrado à Xiao AI, assistente virtual da Xiaomi .

Leia Também:  Em novo golpe no Instagram, criminosos se passam por bancos; saiba se proteger

A ficha técnica do Redmi Watch conta GPS embutido, NFC e traz bateria de 230 mAh. Segundo a fabricante, o componente é suficiente para oferecer até sete dias de carga ou até doze dias com uso moderado. O relógio é compatível com Android 5.0 ou superior e iOS 10 ou versões mais recentes do sistema operacional para iPhone e iPad .

Quanto custa o Redmi Watch?

O novo relógio inteligente chegará às lojas da China em dezembro e tem o preço sugerido de 299 yuan (cerca de R$ 240 em conversão direta). O Xiaomi Redmi Watch já foi homologado pela Anatel em outubro de 2020, a pedido da DL Eletrônicos. A data e o preço de lançamento no Brasil, porém, ainda são um mistério.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TECNOLOGIA

Leilão do 5G já tem data para acontecer; confira

Publicados

em


source
5G
Justin Tallis/Divulgação

5G

Quando a primeira versão do edital do 5G foi apresentada, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) alegou que não havia tempo hábil para as mudanças, ainda. Agora dos cinco conselheiros do órgão, três já votaram a favor do leilão acontecer no dia 4 de novembro.

A informação é do colunista Lauro Jardim, que diz ainda que o Ministério das Comunicações receberá propostas de interessados até o dia 28 de outubro. 

A reunião da Anatel acontece neste momento e transcorre para firmar a data do novo padrão de tecnologias da rede banda larga. A expectativa é que o certame movimente R$ 44 bilhões.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Jogos de graça! Xbox libera games em junho; veja quais
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA