Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

TECNOLOGIA

Twitter compra a rede social de podcasts Breaker; veja o que muda

Publicados

em


source

Olhar Digital

Twitter
Unsplash/Yucel Moran

Twitter compra o Breaker

O Twitter comprou o Breaker , app e serviço que visava criar uma espécie de rede social baseada em podcasts . O anúncio foi feito nessa segunda-feira (4) por Erik Berlin, CEO do Breaker, em um artigo no blog da empresa.

Com a aquisição, a equipe do Breaker irá se juntar ao Twitter para “melhorar a qualidade da discussão pública” no serviço, bem como trabalhar no projeto de uma rede social baseada em áudio ainda em estágio beta, chamada Twitter Spaces. O app Breaker deixará de funcionar em 15 de janeiro de 2021.

“No Breaker, acreditamos fervorosamente na comunicação em áudio e somos inspirados pela forma como o Twitter está facilitando a discussão pública entre pessoas de todo o mundo”, diz Berlin. “Estamos impressionados com o espírito empreendedor do Twitter e entusiasmados com as novas experiências que a equipe está criando”.

O Spaces é um projeto do Twitter que permitirá que os usuários conversem em tempo real usando voz em vez de texto. Ele entrou em testes beta em dezembro, por enquanto com um grupo limitado de usuários apenas no iOS. Moderadores podem criar salas de discussão, convidar usuários através de links e controlar quem participa da conversa. Ainda não há uma previsão para um lançamento público do serviço.

Usuários do Breaker terão até 15de janeiro para exportar um arquivo OPML para transferir as assinaturas de seus podcasts para outros apps. Os desenvolvedores recomendam apps como o Podcasts da Apple, Spotify , Stitcher, Overcast, Pocket Casts ou Castro. Quem hospeda um podcast no Breaker também pode transferí-lo para outro lugar usando um feed RSS.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Após Anitta, MC compra briga com Bonadio: "Detona funk, mas pediu meu material"
Propaganda

TECNOLOGIA

Soneca lucrativa: lives com pessoas dormindo crescem na Twitch

Publicados

em


source
Twitch tem 'boom' de lives com pessoas dormindo
Unsplash/Caspar Camille Rubin

Twitch tem ‘boom’ de lives com pessoas dormindo

Um relatório produzido pelo portal Rainmaker.gg, em parceria com o StreamElements, mostrou que cresceu o número de lives em que as pessoas simplesmente se filmam dormindo. Ao todo, as transmissões alcançaram, no mês passado, mais de dois milhões de horas assistidas na Twitch .

A plataforma de livestreaming da Amazon não para de bater recordes de audiência e março foi o maior mês neste quesito, com mais de 2,6 bilhões de horas assistidas. É um aumento de 105% em relação ao ano anterior. Já o sucesso das sonecas ao vivo começou a ser notado há pouco tempo, quando alguns streamers atingiram picos repentinos de visualizações enquanto dormiam.

Mas será que é tão interessante assim assistir alguém cochilando? Analistas foram atrás da resposta e notaram que desde o início da internet os usuários sempre demonstraram um fascínio em saber tudo da vida da outra pessoa, até mesmo como ela dorme.

Leia Também:  Os 20 títulos que serão removidos da Netflix nesta semana

Você viu?

O streamer da Twitch que soube se aproveitar desse fascínio foi Ludwig Ahgren, que acumulou 1,5 milhão de horas assistidas enquanto dormia . Ludwig lançou um desafio em que adicionaria 100 segundos à live a cada novo assinante que ganhasse. A proposta bombou e a live permaneceu ininterruptamente no ar por 31 dias seguidos.

Com o sucesso conquistado, o americano decidiu mudar o desafio. Dessa vez, ao invés de adicionar 100 segundos à live, ele doará US$ 5 para a Humane Society of America ou para o Hospital de Pesquisa Infantil de St. Jude a cada inscrito que conseguir. Antes mesmo de chegar a 200 horas de streaming , Ludwig já tem 200 mil assinantes ativos, chegando perto do recorde de Tyler “Ninja” Blevin, que alcançou 269 mil antes de deixar a Twitch.

Matthew “Mizkif” Rinaudo é outro streamer da Twitch que ganhou notoriedade após filmar sua soneca. Durante uma live em março, o jovem decidiu reposicionar a câmera, arrastar uma roupa de cama para a sala e apagar as luzes. Os espectadores começaram a fazer doações para tocar músicas para acordá-lo. Em pouco mais de cinco horas, “Mizkif” arrecadou US$ 5,5 mil (cerca de R$ 31 mil). Em vez de usar o dinheiro para si, ele presenteou um seguidor com um Nintendo Switch .

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA