Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

TECNOLOGIA

Inteligência artificial desvenda mistério de versão mais antiga da Bíblia

Publicados

em


source
Parte da segunda cópia descoberta do rolo de Isaías, dos Manuscritos do Mar Morto
Wikimedia Commons

Parte da segunda cópia descoberta do rolo de Isaías, dos Manuscritos do Mar Morto

Pesquisadores afirmam que a inteligência artificial  está ajudando a decifrar o que está escrito nos manuscritos do Mar Morto, que foram escritos a 1900 anos. Esta é a primeira vez que temos uma luz sobre o que dois escribas teriam dito. As informações são da BBC.

Os testes foram realizados no maior dos textos encontrados, conhecido como “Grande Pergaminho de Isaías”. Esses pergaminhos incluem a versão mais antiga da Bíblia  e tem fascinado pesquisadores desde quando foi descoberto, 70 anos atrás. 

Os conjuntos foram encontrados por um beduíno em uma caverna na antiga cidade de Qumran, onde hoje é a Cisjordânia, ocupada por Israel. A maior parte dos manuscritos está em hebraico, mas alguns estão em aramaico e grego, datando do século III a.C. Estima-se que o Pergaminho de Isaías seja apenas um dos mais de 950 textos diferentes que foram descobertos nas décadas de 1940 e 1950. Entretanto, este pergaminho é único, pois suas 54 colunas são divididas em metades, com um estilo que é quase uniforme. 

Você viu?

Agora, pesquisadores da Universidade de Groningen, na Holanda, examinaram o Pergaminho de Isaías através do reconhecimento de um padrão de “vanguarda” e a inteligência artificial . Para isso, eles examinaram uma única letra hebraica, aleph, que aparece mais de 5000 vezes em todo o pergaminho. 

Leia Também:  Disney+: veja os lançamentos da semana para assistir no domingo

Conclusões da pesquisa

A partir da análise de padrões, os especialistas conseguiram extrair vestígios de tinta antigos conforme aparecem nas imagens digitais. “Os traços de tinta antigos estão relacionados diretamente ao movimento muscular de uma pessoa e são específicos de cada pessoa”, disseram os autores do artigo, evidenciando que a técnica ajudou a mostrar que mais de um escriba estava envolvido. “O cenário provável é um de dois escribas diferentes trabalhando juntos e tentando manter o mesmo estilo de escrita, mas revelando sua individualidade”, completaram eles.

Por conta da semelhança na caligrafia, os pesquisadores acreditam que os dois escribas passaram pelo mesmo treinamento, seja em uma escola, família ou até mesmo um pai que ensinou seus dois filhos a escrever. Eles concluíram dizendo que a capacidade dos escribas de padronização era tão grande que até agora não haviam percebido que havia mais de uma pessoa envolvida na obra.

Leia Também:  Imagens noturnas da Terra indicam focos de transmissão do novo coronavírus

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TECNOLOGIA

Google vai estruturar novo centro de dados no Uruguai

Publicados

em


source
Google adquire estrutura no Uruguai para criação de novo centro de dados
Rafael Arbulu

Google adquire estrutura no Uruguai para criação de novo centro de dados

O Google anunciou a aquisição de um prédio na cidade de Canelones, Uruguai, para inaugurar um novo centro de dados na América Latina. A compra foi feita por meio de uma subsidiária da empresa de Mountain View, chamada Eleanor Applications SRL .

De acordo com declaração dada pelo governador de Canelones, Yamandú Orsi, o projeto já vinha sendo discutido entre o Google e autoridades do Uruguai, e o novo centro de dados ficará instalado no Parque de las Ciencias: “Desde 2019 que as partes interessadas conversaram conosco. Nós nos movemos para que alguns órgãos públicos pudessem apoiar o empreendimento. Mantivemos o caso reservado até agora”.

Segundo seu site oficial, o Google já tem um centro de dados localizado em Quilicura, no Chile, tornando este o segundo projeto da empresa no gênero. “É um marco importante neste processo e reforça o compromisso do Google com o Uruguai e a América Latina e o desenvolvimento do ecossistema tecnológico local”, disse a empresa. “Estamos muito entusiasmados em poder aumentar nossa presença no Uruguai. Embora as perspectivas para o projeto sejam animadoras, ainda há várias etapas a serem superadas antes que possamos confirmar a construção do centro de infraestrutura”.

A notícia vem em meio a recentes divulgações do Google, que confirmou uma parceria com a SpaceX, de Elon Musk, para a oferta de conexão à internet via satélite, ao mesmo tempo em que informou, em março, que o Google Cloud – seu guarda-chuva de produtos ambientados em nuvem – já opera no Brasil com 90% de energia limpa no Brasil.

A notícia serve como uma rebatida a um recente levantamento do Gartner, que afirma que a América Latina deve ser a última parte do mundo a se recuperar dos impactos da pandemia da Covid-19, no que tange a investimentos em tecnologia. No fim de abril, o instituto de pesquisa disse que o bloco voltará ao patamar anterior à crise sanitária apenas em 2024.

Da região, o Brasil é o maior mercado de TI e comunicações e tem a confiança de empresários em alta: de acordo com o IDC, 50% das empresas estão com planos de ampliar os gastos em 2021, ainda segundo a consultoria.

Leia Também:  Evaristo Costa faz piada com foto antiga ao lado de Ary Fontoura

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA