Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

BONIFICAÇÃO

Projeto concede adicional de 10% a profissionais de enfermagem aptos em Libras

Publicados

em

O Projeto de Lei 4582/20 concede a enfermeiros e técnicos de enfermagem habilitados em Libras – Linguagem Brasileira de Sinais – e que façam o uso da linguagem nos atendimentos direito à bonificação equivalente a 10% da remuneração. O texto está sendo analisado pela Câmara dos Deputados.

“Para tornar mais efetiva a inclusão social de pessoas surdas ou com algum tipo de deficiência auditiva, é necessário incentivar o interesse das pessoas em aprender a linguagem brasileira de sinais”, pontua a autora, deputada Lauriete (PSC-ES).

“Além do objetivo de incentivar a interação social, a proposta pretende aprimorar os conhecimentos dos profissionais da saúde, assegurando a eles condição de absorver o que é dito em Libras pelos pacientes”, concluiu a autora.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Pierre Triboli

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Vaza vídeo íntimo de Jarlles, participante gay do "De Férias Com o Ex"
Propaganda

Saúde

USP busca voluntários para testar vacina contra HIV

Publicados

em

A Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) está buscando  voluntários no Brasil para testar uma vacina contra o HIV. O estudo, chamado Mosaico, iniciado há cinco anos, está sendo desenvolvido em cooperação por instituições de diversos países.

Até o momento, as pessoas que receberam a vacina conseguiram produzir satisfatoriamente anticorpos e imunidade contra a infecção. A pesquisa já foi aprovada pela fase pré-clínica, animal, e fases 1 e 2 em humanos.

No Brasil, os voluntários devem ser homens gays ou bissexuais cisgêneros e homens ou mulheres transexuais entre 18 e 60 anos. Os interessados podem entrar em contato com o Programa de Educação Comunitária da USP pelo Instagram ou pelo e-mail [email protected].

A tecnologia empregada na vacina em desenvolvimento é a de vetor, em que são injetadas informações genéticas de proteínas do HIV dentro de um outro vírus, inofensivo a seres humanos.

Quando o indivíduo é vacinado, o vírus inserido no organismo se multiplica, fazendo com que o corpo receba as proteínas que foram injetadas em seu material genético. Assim, o vacinado produz resposta imune contra proteínas do vírus inofensivo e também contra as do HIV.

Leia Também:  Ministério da Saúde faz alerta para vacinação em período de férias

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA