Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

OUTUBRO ROSA

Ginecologista do Mato Grosso Saúde reforça importância do autoexame nas mamas

Publicados

em

O sintoma mais comum do câncer de mama é a presença de um nódulo no seio. Ele costuma a ser indolor, duro e irregular, e a maneira mais eficaz para sua detecção é o autoexame nas mamas.

A ginecologista Karin Rubio, da Clínica Vida, credenciada ao Mato Grosso Saúde, aproveita a campanha do Outubro Rosa para lembrar que a mulher deve se cuidar não somente durante esse mês, mas durante o ano inteiro.

“O autoexame das mamas é uma técnica simples que faz a diferença na sua vida. O corpo é seu, quem vai sentir primeiro os sintomas é você, por isso, o sinal de alerta é importante partir de você. É necessário o autoconhecimento, perder o medo, a vergonha e se tocar para evitar esse mal”, reforça Karin Rubio.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima 1,38 milhão de novos casos da doença e 458 mil mortes por ano. Os dados da Sociedade Brasileira de Mastologia apontam que uma a cada 12 mulheres vão desenvolver câncer de mama até os 90 anos de idade.

Karim Rubio comenta que o choque das pacientes ao receberem o diagnóstico é perceptível. “Ser diagnostica com o câncer de mama é assustador e é possível perceber isso no olhar das mulheres quando entregamos o resultado positivo”, afirma a médica.

Leia Também:  Adiada votação de critérios para distribuição de vacinas do coronavírus

Segundo a ginecologista, cada paciente descobre as formas de lidar, demonstrar ou esconder suas dores. “É uma doença cruel e que afeta diretamente os símbolos do ser mulher. Mulheres acometidas podem ter muitas perdas, da mama, dos cabelos, da fertilidade e da libido. A enfermidade tem seu lado colateral, afeta as amizades, os amores, a família, enfim”, destaca.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), há vários tipos de câncer de mama e há medidas que contribuem para prevenção da doença. De acordo com a entidade, comportamento protetores: alimentação saudável, prática de atividades físicas com regularidade, evitar bebidas alcoólicas e manter um peso adequado, são capazes de evitar 28% de todos os casos da doença.

“Para o ano de 2020 foram estimados 66.280 casos novos (no Brasil), o que representa uma taxa de incidência de 43,74 casos por 100.000 mulheres. É importante destacar também que, apesar de raro, o câncer de mama também acomete homens”, alerta Karin.

Quando há o desenvolvimento do câncer de mama, Rubio explica que o tumor tem características próprias e em cada paciente ele pode evoluir de diferentes formas. O sintoma mais comum é o nódulo. Outros sinais do câncer de mama são edema cutâneo semelhante à casca de laranja, retração cutânea, dor, inversão do mamilo, hiperemia, descamação ou ulceração do mamilo e secreção papilar, especialmente quando é unilateral e espontânea.

Leia Também:  Governo torna 100% digital o registro de transportadores de cargas

“A secreção associada ao câncer geralmente é transparente, podendo ser rosada ou avermelhada devido à presença de glóbulos vermelhos. Podem também surgir linfonodos palpáveis na axila”.

A médica aponta que quando se exclui os tumores de pele não melanoma, o câncer de mama é o mais incidente em mulheres de todas as regiões do país. Em 2018, 17.763 pessoas morreram de câncer de mama no Brasil, sendo 17.763 mulheres e 189 homens, segundo o Atlas de Mortalidade do Ministério da Saúde, atingindo um índice de 13,84 óbitos/100.000.

Assessoria | Mato Grosso Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Centro de Triagem completa três meses; mais de 50 mil pessoas foram atendidas

Publicados

em

Atendendo ao público desde o 22 de julho, o Centro de Triagem Covid-19 completou três meses de funcionamento nesta quinta-feira (22.10). A unidade de testagem tem auxiliado os municípios da Baixada Cuiabana na atenção básica para o enfrentamento da pandemia com tratamento precoce da doença.

Os dados mais recentes de atendimentos, mostram que do dia 22 de julho a 21 outubro, foram testadas 54.376 pessoas. Do total,  9.249 testaram positivo para coronavírus, 29.364 tiveram o resultado negativo e 15.763 foram considerados suspeitos de estarem com a Covid-19. Além disso, foram realizadas 4.084 tomografias, exame de avaliação dos pulmões dos pacientes infectados que auxiliam os médicos no diagnóstico e tratamento da doença.

Para o tratamento dos pacientes que testaram positivo ou mesmo com suspeita de coronavírus, a farmácia da unidade já entregou 25.012 kits de medicamentos. Os remédios foram receitados após realização de consulta com os médicos que atuam na unidade.

A secretária adjunta de Gestão Hospitalar da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), Caroline Dobes, responsável pela coordenação do Centro de Triagem Covid-19, explicou que o Governo de Mato Grosso trabalhou para tornar realidade este projeto e que a unidade superou o número de atendimentos previstos.

Leia Também:  Organizações sociais de saúde podem ser dispensadas de metas junto ao SUS

“O Governo do Estado queria um espaço onde às pessoas pudessem receber o tratamento precoce com orientação e atendimento médico. Durante todo este período, trabalhamos intensamente para atender bem todos os pacientes. A Arena foi procurada, acreditamos que este projeto alcançou os seus objetivos positivamente”, explicou a gestora.

Toda essa ação tem gerado um reflexo positivo na saúde e coloca Mato Grosso no panorama de equilíbrio. Atualmente, (MT) e mais 14 estados brasileiros apresentam queda na média de mortes, conforme mostra o balanço do consórcio de veículos de imprensa atualizado na noite desta quinta-feira (22.10).

Além disso, outro positivo resultado do Centro de Triagem foi a contribuição para redução no número de internação dos pacientes nos leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) dos hospitais da rede estadual. O mais recente Boletim Epidemiológico n°228, divulgado nesta quinta-feira (22), mostra que a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria ficou em 21%, com disponibilidade de 699 leitos de enfermarias. A taxa de ocupação dos leitos de UTIs ficou em 44,50%, com 244 leitos vagos. Atualmente, não há registros de espera de pessoas ou dificuldades para encontrar leitos para internação.

Leia Também:  Estudo aponta profissões que costumam ter funcionários com mais perda auditiva

Como funciona o Centro de Triagem

O atendimento no Centro de Triagem funciona de segunda a sexta-feira das 7h às 17h. São entregues até 900 senhas por dia, sendo 500 emitidas pela internet, através do link: triagem.mt.gov.br, e 400 senhas presenciais, entregues no local, das 6h às 6h45.

É obrigatório o uso de máscaras de proteção e as equipes do Corpo de Bombeiros monitoram o local para garantir a organização do espaço durante a entrega das senhas.

Serviço

O Centro de Triagem na Arena Pantanal fica localizado na Av. Agrícola Paes de Barros, s/n – Verdão, em Cuiabá.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA