Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

PERDAS AUDITIVAS

Estudo aponta profissões que costumam ter funcionários com mais perda auditiva

Publicados

em

Um estudo do Centro de Estudos do Trabalhador e Ecologia Humana e do Ministério do Trabalho de 2018 aponta as principais profissões que possuem pessoas com reclamações de perdas auditivas. São elas: alimentador de linha de produção, motorista de caminhão, soldador, pedreiro, servente de obra, motorista de transporte coletivo, entre outros.
De acordo com a fonoaudióloga de Cuiabá especializada em audição, Samia Ribeiro da empresa Audax Aparelhos Auditivos, a prevenção dos funcionários é um fator importante para agravar problemas de surdez no ambiente de trabalho.

“É de suma importância o uso de equipamentos de proteção auditiva que possam diminuir a intensidade de decibéis em trabalho na indústria, por exemplo, onde o volume é alto e constante. O funcionário deve estar atento se está aparecendo o zumbido, na sua rotina”, disse Samia Ribeiro.

Segundo o estudo publicado, a perda auditiva costuma ser lenta e geralmente não leva à surdez total, mas ocorre uma redução significativa e irreversível da capacidade auditiva. As fontes mais frequentes de ruído nos ambientes de trabalho são as máquinas. As indústrias, portanto, são ambientes perigosos, em especial a da construção, a metal-mecânica e a da madeira. 

Outros ambientes que podem elevar o risco de perda auditiva são os aeroportos, por causa das turbinas dos aviões, e restaurantes, boates e estabelecimentos de entretenimento com música e sistemas de som em alto volume.
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Todos os 141 municípios de Mato Grosso permanecem com risco baixo de contaminação da Covid-19
Propaganda

Saúde

Centro de Triagem completa três meses; mais de 50 mil pessoas foram atendidas

Publicados

em

Atendendo ao público desde o 22 de julho, o Centro de Triagem Covid-19 completou três meses de funcionamento nesta quinta-feira (22.10). A unidade de testagem tem auxiliado os municípios da Baixada Cuiabana na atenção básica para o enfrentamento da pandemia com tratamento precoce da doença.

Os dados mais recentes de atendimentos, mostram que do dia 22 de julho a 21 outubro, foram testadas 54.376 pessoas. Do total,  9.249 testaram positivo para coronavírus, 29.364 tiveram o resultado negativo e 15.763 foram considerados suspeitos de estarem com a Covid-19. Além disso, foram realizadas 4.084 tomografias, exame de avaliação dos pulmões dos pacientes infectados que auxiliam os médicos no diagnóstico e tratamento da doença.

Para o tratamento dos pacientes que testaram positivo ou mesmo com suspeita de coronavírus, a farmácia da unidade já entregou 25.012 kits de medicamentos. Os remédios foram receitados após realização de consulta com os médicos que atuam na unidade.

A secretária adjunta de Gestão Hospitalar da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), Caroline Dobes, responsável pela coordenação do Centro de Triagem Covid-19, explicou que o Governo de Mato Grosso trabalhou para tornar realidade este projeto e que a unidade superou o número de atendimentos previstos.

Leia Também:  Covid-19: Brasil tem 24,8 mil novos casos e mais 497 mortes em 24h

“O Governo do Estado queria um espaço onde às pessoas pudessem receber o tratamento precoce com orientação e atendimento médico. Durante todo este período, trabalhamos intensamente para atender bem todos os pacientes. A Arena foi procurada, acreditamos que este projeto alcançou os seus objetivos positivamente”, explicou a gestora.

Toda essa ação tem gerado um reflexo positivo na saúde e coloca Mato Grosso no panorama de equilíbrio. Atualmente, (MT) e mais 14 estados brasileiros apresentam queda na média de mortes, conforme mostra o balanço do consórcio de veículos de imprensa atualizado na noite desta quinta-feira (22.10).

Além disso, outro positivo resultado do Centro de Triagem foi a contribuição para redução no número de internação dos pacientes nos leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) dos hospitais da rede estadual. O mais recente Boletim Epidemiológico n°228, divulgado nesta quinta-feira (22), mostra que a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria ficou em 21%, com disponibilidade de 699 leitos de enfermarias. A taxa de ocupação dos leitos de UTIs ficou em 44,50%, com 244 leitos vagos. Atualmente, não há registros de espera de pessoas ou dificuldades para encontrar leitos para internação.

Leia Também:  Ministro interino da Saúde presta contas à comissão mista da covid nesta-quinta

Como funciona o Centro de Triagem

O atendimento no Centro de Triagem funciona de segunda a sexta-feira das 7h às 17h. São entregues até 900 senhas por dia, sendo 500 emitidas pela internet, através do link: triagem.mt.gov.br, e 400 senhas presenciais, entregues no local, das 6h às 6h45.

É obrigatório o uso de máscaras de proteção e as equipes do Corpo de Bombeiros monitoram o local para garantir a organização do espaço durante a entrega das senhas.

Serviço

O Centro de Triagem na Arena Pantanal fica localizado na Av. Agrícola Paes de Barros, s/n – Verdão, em Cuiabá.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA