Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

COVID-19

Deputado realiza vistoria no Hospital de Referência para fiscalizar leitos de UTI

Publicados

em

 

 

Na manhã desta quinta-feira (23) o deputado estadual Paulo Araújo, que integra a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, realizou uma fiscalização no Hospital de Referência para COVID-19 em Cuiabá. O secretário-adjunto de Planejamento e Operações, Milton Corrêa da Costa Neto, e o superintendente do hospital, Douglas Dolce, receberam e acompanharam o parlamentar na unidade de saúde.

O deputado, que também é médico, mostrou a visita ao vivo em suas redes sociais, em uma transmissão que durou 30 minutos. Começou a vistoria pelo piso inferior onde na primeira sala visitada verificou a existência de 12 leitos de UTIs completos (cama, respirador, monitor e bombas de infusão). Na segunda sala visitada, confirmou a existência de 14 leitos de UTI, também completos. Em ambas as salas os leitos se encontravam vazios. Na terceira sala visitada, que possui 14 leitos de UTI, 10 se encontravam ocupados. Por esse motivo ele optou por não filmar internamente para preservar os pacientes e os profissionais que estão trabalhando. Dos 40 leitos de UTI adulto do piso inferior, o deputado comprovou que todos estão completos e que 10 estão ocupados.

Leia Também:  Postos devem começar vacinação contra a gripe no dia 10

No piso superior, onde existem mais 40 leitos de UTI adulto, Araújo também visitou sala por sala. Na quarta sala onde entrou, existem 20 leitos de UTI adultos com 17 deles ocupados. O secretário-adjunto explicou que os outros três leitos já estavam prontos aguardando a chegada de pacientes já regulados para eles. Na quinta sala ele verificou a existência de 10 leitos de UTI adultos, onde todos estão ocupados e na sexta sala também viu os 10 leitos existentes, dos quais nove se encontravam ocupados e um havia acabado de ser desocupado devido a um óbito ocorrido instantes antes. Em todas estas salas, o deputado não realizou a filmagem para preservar pacientes e profissionais de saúde.

Além disso, Araújo também fiscalizou os leitos pediátricos do Hospital de Referência, onde em uma sala existem cinco leitos semi intensivos e na outra existem 10 leitos de UTI pediátricas. Neste último, nove crianças estão internadas no momento. Ao final da visita, o deputado pediu o censo de internações em UTI no Hospital de Referência, onde foi informado que, até esta quinta de manhã eram 50 adultos e nove crianças internadas.

Leia Também:  Daniel e Claudia Tenório comemoram reapresentação da live para Hospital de Amor

“O objetivo desta fiscalização foi verificar se os 80 leitos de UTI adultos e os 15 pediátricos realmente existem. Confirmei a existência de todos, completos e com equipamentos novos. No momento existem 30 leitos de UTI vazios, aguardando pacientes vindo da regulação municipal e estadual. Desta forma estamos evitando a disseminação de fake news, de pessoas que falam que os leitos não estão prontos”, disse o deputado.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

“Talvez nunca exista uma vacina”, diz OMS sobre novo coronavírus

Publicados

em

 Da redação, com Terra

O diretor-geral da Organização Mundial Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou nesta segunda-feira, 3, que uma vacina ou cura para a covid-19 podem não se tornar realidade.

“Não existe bala de prata no momento e talvez nunca exista”, disse o diretor-geral. Ele acrescentou que, no momento, há imunizações na última fase de testes, mas existe a possibilidade de que nenhuma dessas ofereça proteção da forma esperada. Segundo a organização, são 25 vacinas jásendo testadas em seres humanos, sendo 6 delas na chamada fase 3 – os últimos ensaios antes da conclusão.

“Há preocupação de que talvez não tenhamos uma vacina que funcione. Ou que a proteção oferecida possa durar apenas alguns meses, nada mais”. Tedros declarou que não é possível saber até que se concluam os testes. No entanto, disse que ainda existe esperança e que os estudos estão sendo desenvolvidos a uma velocidade sem precedentes.

A OMS, mais uma vez, reforçou a necessidade de aplicar o conjunto das medidas disponíveis que funcionam para suprimir a transmissão do novo coronavírus até que haja uma vacina ou remédio.

Leia Também:  Brasil perdeu mais de 40 mil leitos do SUS nos últimos dez anos

A organização indica que países façam a identificação dos casos, rastreamento de contatos e isolamento de quem está infectado. Para indivíduos, recomenda o distanciamento social, a higienização das mãos com constância, o uso de máscaras onde apropriado e cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir. “Se fizermos tudo, se adotarmos uma abordagem abrangente, podemos mudar isso”, afirmou o diretor-geral.

Na sexta-feira, 31, o comitê de emergência da agência se reuniu e manteve a categoria de emergência global de saúde pública para a pandemia. Nesta segunda-feira, o diretor-geral relembrou que é a primeira vez que acontece um surto mundial de um coronavírus “Combina dois fatores perigosos: se espalha rápido e, ao mesmo tempo, mata”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA