Sabores e belezas da Agricultura Familiar encantam o público da Caravana de Cuiabá

0
171

A exposição promovida pela Empaer apresenta até o dia 28 diversos produtos de agricultores da baixada cuiabana.

Licores, cachaças, mel, queijos e doces diversos, artesanatos, flores e outros sabores e belezas da agricultura familiar estão encantando quem passa pela 13º Caravana da Transformação, na Arena Pantanal. A exposição, promovida pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Empaer), está localizada no primeiro piso da Arena, próxima à entrada das carretas de cirurgia e fica disponível até sábado, dia 28 de abril.

Seis produtores da baixada cuiabana estão presentes na exposição, representando os milhares de agricultores atendidos pela Empaer em 123 municípios do estado. Entre eles, Maria da Conceição Pizoto, de 58 anos, produtora do Assentamento Medalha, em Poconé, que garante fazer o melhor requeijão da região. “É o tradicional requeijão, daquele de sítio mesmo. E está fazendo sucesso!”, afirma orgulhosa.

Em sua propriedade de 10 hectares, a agricultora produz, com a ajuda do marido, da filha e dos dois netos, as frutas utilizadas na alimentação da família e na produção de doces e licores para comercialização. Além disso, a família mantém pequenas criações de porco, galinha e gado leiteiro. Segundo ela, graças ao apoio técnico recebido pela Empaer, hoje sua família consegue se manter integralmente com a renda da agricultura familiar.

“Hoje a gente pode dizer com bastante segurança que estamos tranquilos, vivendo com dignidade, graças à assistência que a gente tem. Se a gente tem apoio, a gente cresce. Requer esforço, a gente tem que dedicar, mas vale a pena. Antes a gente produzia de qualquer jeito, agora a gente produz de uma forma correta e faz o trabalho render melhor. Adequamos também as coisas pra poder vender o que a gente faz”.

Para ela, expor seus produtos na Caravana da Transformação é uma oportunidade única que, além de divulgar seus produtos, eleva a autoestima do produtor. “É a melhor coisa pra gente. Já participamos de outros eventos, mas esse aqui é muito importante. Antes a gente não saia lá da roça porque não tinha como. Hoje a gente tá aqui, no meio do povão pra todo mundo ver nosso trabalho e gente se sente valorizado. Com esse apoio e esses espaços, a gente passou a existir de verdade”, comentou a agricultora.

Flores Tropicais

A exposição também traz uma mostra de belas e coloridas flores tropicais. As plantas fazem parte de um projeto de pesquisa da Empaer que busca fomentar a produção de flores ornamentais como alternativa de geração de renda para os agricultores familiares.

A empresa desenvolve a pesquisa e oferece orientação técnica, capacitação e acompanhamento aos produtores envolvidos. A bióloga e pesquisadora da Empaer, Lozenil de Carvalho, explica que atualmente o projeto trabalha com as espécies strelitzia, bastão do imperador, alpínia, oito variedades de helicônias e mais de dez variedades de antúrio.

“Trabalhamos principalmente com as mulheres do campo. É um trabalho prazeroso e bonito, que tem muita demanda ainda não explorada. Vendemos bastante pra floriculturas e empresas de decoração e trouxemos para cá para que a população em geral também conheça o potencial desse trabalho”, concluiu a bióloga.

Crédito: Mel Mendes | GCom-MT