Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Política

PT agita candidatura de Lula para explorar a boa fé do povo, diz Ciro

Publicados

em

O candidato a presidente Ciro Gomes (PDT) disse, nesta sexta-feira, 24, que a cúpula do PT ‘explora a boa fé do povo‘ com a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato. Em Palmas com sua candidata a vice, Katia Abreu, senadora do Estado, Ciro evitou, contudo, criticar o petista.

‘A cúpula do PT agita a candidatura do Lula para explorar a boa fé do povo‘, afirmou o presidenciável, alegando que o ex-presidente, cedo ou tarde, será considerado inelegível, causando uma grande frustração. ‘O que a cúpula do PT está fazendo é uma espécie de fraude‘, disse a jornalistas.

Apesar do tom, o ex-presidente foi poupando das críticas do adversário. Ciro chegou a falar sobre ‘o carinho que a gente tem por ele‘.

Críticas a Bolsonaro

Por outro lado, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, foi alvo de críticas do pedetista. O ex-ministro disse que ele acabará com o agronegócio, caso leve adiante a proposta de seu economista Paulo Guedes, de não mais dar subsídios aos produtores rurais.

Leia Também:  Audiência Pública vai discutir sobre o tratamento e destinação do lixo e energias renováveis

Sobre a liberação do porte de arma, lembrou ataque sofrido pelo adversário no Rio, na década de 1990, quando, mesmo com treinamento militar, rendeu-se e entregou o revólver ao assaltante.

Propostas e promessas

Referiu-se, também, a sua proposta para o Tocantins, considerando que a deficiência para o agronegócio do estado e da região é a infraestrutura. ‘A grande prioridade para além de renda, de subsídio para o crédito, a grande ajuda, aqui, é a infraestrutura.‘

Prometeu fazer a Ferrovia Norte-Sul cumprir seu papel, barateando o frete, conectar a Transnordestina, terminar a Leste-Oeste e duplicar rodovias.

Na coletiva à imprensa, Ciro evitou quaisquer perguntas polêmicas e irritou-se, ao ser questionado a quem dará seu apoio, caso não chegue ao 2º turno: ‘Vou apoiar a mim mesmo, mulher.‘

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Projeto prevê pagamento de parcela extra de seguro-desemprego durante pandemia

Publicados

em

O Projeto de Lei 4950/20 prevê o pagamento de uma parcela extra do seguro-desemprego enquanto durar o estado de calamidade pública decorrente da pandemia de Covid-19.

Atualmente, o benefício, que não deve ser menor que o salário mínimo, pode ser pago em três, quatro ou cinco parcelas mensais, dependendo do tempo que o trabalhador permaneceu no emprego.

A proposta é da deputada [[Rose Modesto]] e tramita na Câmara dos Deputados. A parlamentar observa que uma das implicações mais perversas da pandemia se deu sobre o mercado de trabalho, em razão das medidas de isolamento para evitar a propagação da doença. Ela diz que, ainda que já tenha havido um retorno das atividades econômicas, muitos trabalhadores continuam dependentes do seguro-desemprego como única fonte de renda enquanto não conseguem retornar ao mercado.

“A nossa intenção é possibilitar que os beneficiários do seguro-desemprego recebam uma parcela a mais durante a pandemia. A proposta também contribuirá para o incremento da economia, favorecendo um retorno mais rápido do País à normalidade”, defende Rose Modesto.

Leia Também:  Paulo Guedes descarta possibilidade de ser um 'superministro' de Bolsonaro

O projeto inclui um artigo na Lei 14.020/20, que instituiu o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA