Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

POLÍTICA NACIONAL

Comissão debate impacto do tabagismo na saúde do brasileiro

Publicados

em

 

Altemar Alcântara/Prefeitura de Manaus
Duas pessoas de máscara estão paradas na frente de um cartaz contra o tabagismo
Tabagismo está relacionado a várias doenças

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados discute na próxima quinta-feira (26) o impacto do uso do tabaco na saúde e as medidas necessárias para prevenir o tabagismo.

O deputado Dr. Zacharias Calil (DEM-GO), que propôs a realização da audiência, lembra que na próxima semana comemora-se o Dia Nacional de Combate ao Fumo (29 de agosto).

“O tabagismo é reconhecido como uma doença e também um fator de risco para as doenças crônicas não transmissíveis, categoria que inclui as doenças cardiovasculares, doenças respiratórias crônicas, câncer, diabetes e transtornos mentais”, afirma o parlamentar, ressaltando que esse conjunto de doenças é responsável por 71% das mortes no mundo.

O deputado lembra que o Brasil já tem boas políticas de controle do tabagismo, como a restrição da propaganda desses produtos aos pontos de venda e a proibição de fumar em espaços fechados de uso coletivo.

Tabaco e pandemia
Dr. Zacharias Calil cita uma pesquisa realizada em 2020 segundo a qual 34% dos fumantes haviam aumentado o consumo de tabaco durante a pandemia de Covid-19. O deputado, que também é médico, alerta que o tabagismo eleva o risco de desenvolvimento do quadro grave de Covid.

Leia Também:  Esportes de raquete são os mais recomendados para a saúde cardiovascular, aponta estudo

Debatedores
Foram convidados para discutir o assunto com os parlamentares, entre outros:
– o consultor nacional da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS), Diogo Alves;
– o diretor executivo da Fundação do Câncer, Luiz Maltoni;
– a presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clinica (SBOC), Clarissa Mathias; e
– a secretária executiva da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (INCA/MS), Tânia Cavalcante.

A reunião será realizada às 14 horas, em plenário a definir.

O evento recebeu apoio dos deputados Rejane Dias (PT-PI), David Soares (DEM-SP) e Flávia Morais (PDT-GO).

Os interessados poderão acompanhar o debate, ao vivo, pelo portal e-Democracia, inclusive, enviando perguntas, críticas e sugestões aos convidados.

Da Redação – ND

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Comissão aprova pagamento em dobro aos segurados da Previdência Social

Publicados

em

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou proposta que prevê a concessão em dobro do abono anual, o chamado “13º salário”, da Previdência Social pago a aposentados, pensionistas e beneficiários de auxílios diversos (por morte, doença, acidente ou reclusão).

Foi aprovado o substitutivo da relatora, deputada Flávia Morais (PDT-GO), ao Projeto de Lei 4367/20, do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS). Flávia incorporou ao texto o apensado (PL 5641/20). “A concessão em dobro do benefício poderá estimular a recuperação econômica, tão necessária para a redução do desemprego e da fome, que vêm se disseminando”, afirmou.

Conforme o substitutivo, o pagamento dobrado do abono anual para os segurados da Previdência Social deverá ocorrer, se sancionada a futura lei, até 2023. “A concessão excepcional dessas parcelas contribuirá para os recursos necessários às famílias nas despesas de final de ano”, observou a relatora.

Autor do projeto original, Pompeo de Mattos afirmou ainda que o pagamento de mais uma parcela do abono previdenciário será relevante diante da pandemia de Covid-19. “Valores do 13º salário recebidos por aposentados e pensionistas são elementos importantes na dinâmica econômica do País”, ressaltou.

Leia Também:  Ministro interino da Saúde presta contas à comissão mista da covid nesta-quinta

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA