Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

CAPTURA

Policial da reserva remunerada condenado a 23 anos por duplo homicídio é preso em Cuiabá

Publicados

em

Equipes da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol) da Polícia Civil localizaram um policial militar que estava foragido da Justiça e foi condenado a 23 anos de reclusão em regime fechado por um duplo homicídio ocorrido na Capital há 17 anos.

O homem de 43 anos, que está na reserva remunerada, estava com mandado de prisão definitiva expedido pela 1a Vara Criminal de Cuiabá. Ele foi localizado e preso em uma rua no bairro Tijucal, no final da tarde desta quarta-feira (03.02).

O militar foi condenado após decisão do Tribunal do Júri em que foi julgado pela execução de um casal ocorrida em março de 2003, no bairro Pedra 90. Pelos crimes ele foi condenado a 23 anos e quatro meses de reclusão.

Além do duplo homicídio, ele também é acusado de liderar uma quadrilha que atuava em roubos e extorsões praticados também na região do Pedra 90. Contra ele há indiciamentos por crimes contra o patrimônio e contra a vida, notadamente homicídios tentados e consumados.

Leia Também:  Penitenciária Feminina tem reforma concluída; unidade acrescentou 15 novas vagas

Após a prisão, ele foi apresentado na sede da Polinter para a formalização da ordem judicial e depois encaminhado à audiência de custódia e exame de corpo de delito. Posteriormente, foi enviado a uma unidade prisional onde deverá permanecer preso à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Polícia Civil identifica condutor que causou morte de motociclista na MT-251

Publicados

em

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), esclareceu o acidente ocorrido na manhã de domingo  que resultou na morte de um motociclista, na MT-251, rodovia que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães.

O motorista do veículo Honda Civic envolvido no acidente foi identificado. D.S.G., de 25 anos responderá pelos crimes de homicídio culposo no trânsito, fuga do local, omissão de socorro e embriaguez ao volante, de acordo com as novas regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O acidente causou a morte de Célio Marques de Oliveira, de 49 anos, que teve o corpo jogado para fora da pista após a colisão entre sua motocicleta e o veículo Honda Civic.

As investigações indicaram que o ponto de colisão entre os veículos ocorreu próximo ao acostamento da faixa de direção em que a motocicleta trafegava. Os danos sofridos pela motocicleta indicam que a vítima pilotava o veículo em alta velocidade no momento do acidente.

O condutor do Honda Civic fugiu do local logo após os fatos, não prestando socorro à vítima. Desde o acidente, a equipe da Deletran realizou diligências para localizar o suspeito, que foi identificado no mesmo dia.

Leia Também:  Polícia Civil esclarece homicídio em assentamento no Araguaia e prende autor em flagrante

Nesta quinta-feira (22), o delegado responsável pelas investigações, Christian Alessandro Cabral, ouviu na delegacia a primeira pessoa que esteve no local dos fatos, que confirmou a identidade do motorista do Honda Civic e também que o suspeito estava embriagado no momento do acidente.

Segundo o delegado, o suspeito deverá ser ouvido ainda nesta quinta-feira na Deletran e responderá pelos crimes de homicídio culposo, fuga de local, omissão de socorro e também pela embriaguez ao volante.

“Ele ficará sujeito a pena de até oito anos de reclusão e será o primeiro a se sujeitar ao novo rito do Código de Trânsito Brasileiro, com as mudanças implementadas no início do mês. Com as novas regras, ele terá que cumprir, ao final do processo, toda a pena pelo qual for condenado, encarcerado”, disse o delegado, acrescentando que o rápido desfecho do caso deve-se à colaboração prestadas por meio do Disque Denúncia da Polícia Civil.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA