Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

VÁRZEA GRANDE

Polícia Civil prende suspeitos associados para o comércio de drogas

Publicados

em

A Polícia Civil, em ação conjunta da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) e Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), prendeu em flagrante duas pessoas associadas para o comércio de drogas. Os suspeitos de 25 e 27 anos foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico.

As investigações iniciaram após a equipe da GCCO receber informações sobre os suspeitos que estariam em posse de armas de fogo e drogas escondidos em uma região de mata no bairro Marajoara em Várzea Grande. Segundo a denúncia, os suspeitos estariam envolvidos no comércio de entorpecentes e de armas.

As informações foram passadas à equipe da DRE, que imediatamente iniciou o trabalho de monitoramento na região, conseguindo identificar os dois suspeitos e flagrar o momento em que eles foram em direção ao matagal e pegaram uma sacola.

Diante das evidências, os policiais realizaram a abordagem dos investigados sendo encontrado dentro da sacola 19 porções de maconha já embaladas para venda, 30 porções pequenas e uma média de pasta base de cocaína.

Leia Também:  Motoristas são flagrados dirigindo sob efeito de álcool em Várzea Grande

Questionados sobre a situação, os suspeitos apresentaram diversas contradições, na tentativa de dizer que não se conheciam e não estavam associados na atividade ilícita, fato que posteriormente foi desmentido após a oitiva de diversas testemunhas.

Em conversa com moradores da região, foi informado que um dos suspeitos é responsável por financiar o tráfico de drogas na região e o outro é quem venda a droga no local. No veículo do financiador foi encontrado R$ 990 e em buscas na casa dele foi apreendido um aparelho de TV, possivelmente de origem ilícita.

Diante dos fatos, os dois suspeitos foram conduzidos à DRE, onde após serem interrogados foi lavrado o flagrante.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Polícia apreende rapaz de 17 anos que “sequestrou” filho de empresário em Tangará

Publicados

em

Da redação – Única News

Tangará em Foco

image

O adolescente, de 17 anos, identificado como um dos autores do roubo com restrição de liberdade da vítima, cometido contra o filho de um empresário em Tangará da Serra (a 239 km de Cuiabá) foi apreendido pela Polícia Civil, no final da tarde desta sexta-feira (14), durante diligências ininterruptas para esclarecimento do crime. Ele foi reconhecido pela vítima, Rafael Lorenzetti, como um dos envolvidos no roubo e foi apreendido durante cerco policial na bairro Jardim Shangri-lá.

O crime ocorreu na quarta-feira (12), quando a vítima retornava da escola, conduzindo um veículo Volkswagen Polo. O rapaz foi abordado por dois suspeitos em uma moto, no momento em que reduziu a velocidade para entrar em casa.

Na ocasião, o suspeito que estava na garupa da moto, desceu em posse de uma arma de fogo rendendo a vítima e assumindo a direção do veículo Polo. A vítima foi levada junto a ele.

Assim que foram acionadas, as equipes da Polícia Civil e Polícia Militar iniciaram as diligências para localizar a vítima. Durante as buscas na zona rural do município na comunidade conhecida como Bezerro Vermelho, os policiais localizaram na noite de quarta-feira o veículo da vítima, fora da estrada e com avarias.

Em continuidade as diligências, os policiais encontraram a vítima em uma região de mata, próxima ao Distrito de Progresso, na MT-358. O adolescente foi entregue a família sem lesões corporais.

Investigação e apreensão do suspeito

Leia Também:  Polícia Civil prende jovem que comercializava drogas

Desde que tomou conhecimento dos fatos, a Polícia Civil já vinha trabalhando com a hipótese de participação de dois suspeitos, já conhecidos do meio policial. Na delegacia, a vítima foi ouvida e fez o reconhecimento fotográfico do adolescente como um dos autores do crime, confirmando as suspeitas da equipe policial.

Com a informação, os policiais intensificaram as buscas pelo suspeito que a todo momento trocava de endereço para escapar de uma possível abordagem policial, inclusive conseguindo fugir dos policiais em uma tentativa de abordagem anterior, também no bairro Jardim Shangri-lá.

No final da tarde desta sexta-feira (14), os policiais receberam novas informações de que o suspeito havia retornado para o bairro e montaram uma operação para realizar a apreensão do menor. Ao perceber a presença dos policiais, o adolescente tentou fugir pelos quintais das casas, porém acabou detido durante o cerco.

Três pessoas que estavam nas imediações no momento da apreensão e que tem amizade com o suspeito foram conduzidas para prestar esclarecimentos, sendo ouvidos e liberados. Apenas dos menores conduzidos responderá a Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por uso de droga.

Tipificação

O caso está sendo tratado como roubo com restrição de liberdade da vítima, uma vez que não houve o pedido de resgate, não caracterizando assim o sequestro. Informações preliminares indicam que os suspeitos tiveram um desentendimento, pois um queria pedir o resgate pela vítima e o outro queria apenas roubar o veículo

Segundo o delegado, Adil Pinheiro de Paula, o adolescente que teve o envolvimento identificado no roubo, ficou todo momento com a vítima, sendo o responsável por realizar a abordagem, indo com ela em direção à Nova Olímpia e ficando escondido na região de Novo Progresso.

Leia Também:  Carga de 11 metros cúbicos de madeira ilegal é apreendida pela Polícia Civil em Confresa

“O caso está sendo tratado como roubo com restrição de liberdade da vítima, uma vez que não houve o pedido de resgate, não caracterizando assim o sequestro. Informações preliminares indicam que os suspeitos tiveram um desentendimento, pois um queria pedir o resgate pela vítima e o outro queria apenas roubar o veículo”, disse o delegado.

Diante das evidências, o delegado representou pelo pedido de internação do adolescente pelo ato infracional de roubo com restrição de liberdade da vítima, que foi deferido pela Justiça. O menor poderá ficar até cinco dias na Delegacia de Tangará da Serra aguardando a vaga no sistema socioeducativo.

As investigações seguem em andamento para prender o segundo envolvido no crime já identificado pela Polícia Civil.

O delegado-geral, Mário Derveval, parabenizou a equipe de Tangará da Serra pela rápida e brilnhante atuação no caso, que tirou de circulação um suspeito que apesar de ainda ser menor de idade, já pode ser considerado de alta periculosidade.

“A equipe está de parabéns pelo trabalho de investigação e campanas, que resultaram na apreensão do adolescente infrator. Esperamos que com a detenção do suspeito e em breve do seu comparsa, livrar a sociedade desse tipo de pessoas comprometidas com crimes tão graves”, disse o delegado-geral.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA