Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

VIOLÊNCIA

Polícia Civil deflagra operação contra autores de violência doméstica na Capital

Publicados

em

Vinte e nove ordens judiciais relacionados a crimes de violência doméstica foram cumpridos pela Polícia Civil, entre os dias 12 a 16 julho, na “Operação Artemis”, deflagrada pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá.

Os mandados judiciais, sendo 27 de busca e apreensão domiciliar e dois de prisão, foram expedidos pelas Varas de Violência Doméstica da Capital, após representações da Polícia Civil, na fase do pronto atendimento à vítima ou em inquérito policial, em razão de indícios de o agressor possuir arma de fogo.

As ações foram realizadas na zona rural e urbana da Capital em busca de armas de fogo e outros materiais relacionados aos crimes praticados., resultando na apreensão de 18 munições calibre 38, 10 munições calibre 12, uma munição calibre 765 e uma espingarda análoga a de pressão.As diligências da Operação Artemis foram realizadas durante toda semana, dando cumprimento as 27 ordens de busca e apreensão e os dois mandados de prisão expedidos pela 1ª e 2ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

Leia Também:  Homem investigado por importunação sexual durante entrevista de empregado é preso

Os trabalhos contaram com a participação de todo o efetivo de investigadores da Delegacia da Mulher de Cuiabá, além de quatro escrivães e quatro delegados da unidade.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Polícia Civil identifica suspeitos e apreende armas de fogo

Publicados

em

Os autores do bárbaro homicídio que vitimou uma mulher em Comodoro (644 km a oeste de Cuiabá) foram identificados e duas armas de fogo foram apreendidas pela Polícia Civil, durante diligências para apuração do crime.

Entre os envolvidos está um casal, formado por uma mulher de 31 anos e um menor de 16, apontados como autores da execução da vítima. Um segundo casal teria presenciado os fatos, não interferindo na ação dos executores.

O homicídio que vitimou Lázara Izabel Souza da Silva, de 35 ocasião em que a vítima foi com a tia buscar garrafas pet na residência vizinha. Havia dois casais na casa, e a tia decidiu ficar no local, onde ficou ingerindo bebida alcoólica com a suspeita e o marido dela.

Em determinado momento o casal entrou para a casa, ocasião em o suspeito saiu com uma arma de fogo atirando contra a vítima, que saiu correndo, porém foi alcançada pelo casal. Vendo que a vítima ainda estava com vida, a suspeita a esfaqueou, assim como o marido dela deu várias coronhadas na cabeça da vitima.

Leia Também:  Segurança detém suspeito de furto e aciona a PM

O outro casal não se envolveu na situação, porém ficou o tempo todo observando com uma espingarda calibre 28. Após o crime, os dois casais esconderam as armas e fugiram do local.  A vítima foi socorrida, porém não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã de sexta-feira (30).

Assim que foi acionada do crime, a equipe da Polícia Civil foi até o local, onde localizaram uma das armas escondida na mata. Em continuidade as diligencias, os policiais localizaram o casal, dono da residência. Questionados sobre a outra arma, eles confessaram que também estava escondida na região de mata próxima a casa.

O suspeito apontado como dono da arma, de apenas 18 anos, e casado com um menor de 15, foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e liberado após pagamento de fiança. O menor que atirou contra a vítima se apresentou na Delegacia na presença de advogado na sexta-feira (30), sendo ouvido e liberado.

A companheira dele, suspeita de esfaquear a vítima, continua foragida. Segundo as informações, o crime foi motivado por uma briga ocorrida em um bar no ano de 2018, ocasião em que a vítima o irmão da suspeita (casada com o menor).

Leia Também:  Fiscalização da Polícia Civil constata festa clandestina e duas pessoas são presas em flagrante

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA