Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

INVESTIGAÇÃO

Polícia Civil cumpre prisão de padrasto que abusava sexualmente de enteada

Publicados

em

Um homem que abusava sexualmente  da enteada de 12 anos de forma reiterada  teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, na sexta-feira (07.05), em São José dos Quatro Marcos (315 km a oeste de Cuiabá).

A ordem de prisão contra o suspeito, de 37 anos, foi decretada pela Justiça após rápida ação da equipe da Delegacia de São José do Quatro Marcos que levantou os indícios para representação do mandado de prisão pelo crime de estupro de vulnerável.

As investigações iniciaram na terça-feira (04) quando a equipe do Conselho Tutelar procurou a a Polícia Civil para comunicar a denúncia de uma menina era abusada sexualmente pelo padrasto desde pequena.

Segundo as informações, o fato foi descoberto há algum tempo pela mãe e pela tia da criança, porém elas tinham muito medo de denunciar o suspeito, por ele se tratar de uma pessoa muito violenta, além de ser usuário de drogas e constantemente andar com um facão na cintura.

Os abusos foram descobertos, após a tia estranhar o comportamento da vítima que sempre ficava muito abalada quando ouvia assuntos relacionados a abuso sexual. Aos poucos, durante conversas com a tia, a vítima revelou que o padrasto abusava sexualmente dela há alguns anos, tendo iniciado passando a mão pelo corpo menina  até chegar à prática da conjunção carnal, que acontecia de forma reiterada.

Leia Também:  Polícia Civil cumpre prisão de traficante que atuava com a venda de drogas

Quando ficou sabendo dos fatos, a mãe da menor separou do suspeito, porém por medo de que ele fizesse mal a ela ou a sua filha, nunca falou com ele sobre o assunto e tampouco o denunciou à Polícia.

Após a denúncia, houve a rápida apuração dos fatos e coleta de evidências, que possibilitaram que o delegado Edison Ricardo Pick representasse pela prisão preventiva do suspeito por estupro de vulnerável. A ordem de prisão  foi deferida pela Justiça e cumprida na sexta-feira pelos policiais da Delegacia de São José dos Quatro Marcos.

Depois de ter a ordem de prisão cumprida, o suspeito foi colocado à disposição da Justiça. “Foi uma ação rápida do Conselho Tutelar, Polícia Civil, Ministério Público e Poder Judiciário que possibilitou a prisão do suspeito que há alguns anos vinha cometendo os abusos contra a enteada”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Homem é preso em flagrante após sessão de tortura e cárcere privado

Publicados

em

Um homem de 34 anos foi preso em flagrante, por estupro, cárcere privado, tortura no âmbito da Lei Maria da Penha, cometidos contra a companheira, de 31 anos. Com o suspeito também foram apreendidas diversas armas de fogo, pelas quais ele foi autuado também por posse ilegal.

A Polícia Civil de Primavera do Leste recebeu uma denúncia sobre uma tentativa de feminicídio que havia ocorrido em uma fazenda da região. Equipes das unidades policiais do município e de Paranatinga foram até o local para checar as informações, onde resgataram a mulher, de 31 anos, e os filhos menores de idade que eram mantidos na propriedade sob cárcere privado.

Na fazenda, os policiais civis aprenderam oito armas tipo espingarda e diversas munições.

A vítima relatou que desde o dia 09 de junho vinha sendo torturada, quando o suspeito começou a agredindo com um copo de vidro em seu rosto. Depois, ele a levou a uma estrada na mata, onde novamente a agrediu com socos e chutes.

Em uma das ocasiões, ela estava com o filho no colo, um bebê, e para desviar os socos da criança, o suspeito lhe agredia na cabeça. Uma das agressões foi feita com uma das armas de fogo, quando o homem a jogou no chão e depois mirou em sua direção fazendo um disparo contra a mulher.

Leia Também:  Polícia Civil prende homem suspeito de abusar de netos de companheira

Conforme as declarações da vítima, as sessões de agressões e torturas continuaram, quando o suspeito usou fios elétricos para provocar choques pelo corpo da mulher, que deixaram inúmeras marcas na vítima, inclusive nas partes íntimas. Ele disse ainda que a mataria sem deixar provas do crime.

A vítima relatou ainda que o agressor a impedia de sair de casa para que os vizinhos não pudessem ver as lesões em seu rosto. Na madrugada desta quinta-feira, ele tornou a agredi-la, batendo com um fio de eletricidade.

Durante as diligências na propriedade, os policiais entrevistaram o suspeito, que confirmou os crimes cometidos e ainda atribuiu a culpa à vítima.

A mulher e os filhos foram retirados do local e encaminhados para atendimento na Delegacia da Mulher de Primavera do Leste.

O suspeito foi preso e autuado em flagrante pelos crimes de tortura, estupro, cárcere privado e posse ilegal de arma de fogo. Após os procedimentos policiais, ele será encaminhado à unidade prisional da cidade.

Fonte: PJC MT
Leia Também:  Polícia Civil cumpre prisão de traficante que atuava com a venda de drogas

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA