Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

INVESTIGAÇÃO

Polícia Civil conclui que homem encontrado morto em estrada rural foi vítima de latrocínio

Publicados

em

A Polícia Civil de Sorriso (420 km ao norte de Cuiabá) concluiu o inquérito sobre a morte de Vanderlei Mazutti, 36 anos, e indiciou o homem investigado pelo crime de roubo seguido de morte (latrocínio).

O delegado José Getúlio Daniel explicou que as informações e evidências obtidas durante a investigação apontaram que o suspeito, de 25 anos, matou a vítima para roubar o veículo, uma camionete modelo GM S10, e entregá-la à ex-namorada, com que queria retomar o relacionamento.

“No decorrer do inquérito foram realizados vários interrogatório do suspeito, para esclarecer os fatos e ele sempre apresentava comportamento psicopático, tentando ludibriar o trabalho da Polícia. Ao final, vendo que não havia pra onde correr, ele confessou a prática criminosa”, apontou o delegado.

Com a conclusão do inquérito, o delegado representou à Justiça pela conversão da prisão temporária do investigado em preventiva.

Crime

No final de janeiro, o então suspeito do crime foi preso no município de Tabaporã (643 km ao norte de Cuiabá). Policiais civis de Sorriso foram até Tabaporã e com o apoio da delegacia do município conseguiram localizar o suspeito e cumprir o mandado de prisão temporária.

Leia Também:  Polícia Civil prende avô por abuso de neta de quatro anos em Jaciara

A prisão foi expedida pela Comarca de Sorriso no curso da investigação conduzida pela Divisão de Homicídios para esclarecer a morte de Vanderlei Mazutti, 36 anos.

O corpo da vítima foi encontrado no dia 23 de janeiro, nas imediações da estrada Pontal do Verde, na zona rural do município, sem identificação. Havia lesões provocadas por arma cortante na região do pescoço e do ombro direito.

Investigação 

Durante as diligências para apurar o crime, a Polícia Civil encontrou no local em que a vítima estava vestígios que indicavam ter havido uma luta corporal. Vanderlei estava vestindo apenas uma bermuda e descalço.

No mesmo dia em que o corpo da vítima foi localizado, o suspeito procurou a delegacia e informou que um amigo (Vanderlei) teria ido até sua residência na noite anterior deixando a camionete S10, pegou sua motocicleta emprestada e saiu em posse de um cheque do suspeito, afirmando que trocaria, e não retornou mais ao endereço.

Durante o atendimento na delegacia, os policiais informaram ao suposto comunicante que a Polícia havia localizado o cadáver de um homem e solicitaram que ele fosse até o IML para verificar se poderia ser o do amigo que estaria desaparecido. O rapaz reconheceu o corpo como sendo o de Vanderlei Mazutti.

Leia Também:  Serviço social da Polícia Militar recebe homenagem na ALMT

Com a identificação da vítima, coleta de depoimentos de familiares e amigos, exames periciais e outras diligências realizadas, a Polícia Civil levantou informações que apontavam o suspeito preso diretamente envolvido no homicídio de Vanderlei. Os policiais civis apuraram também, entre outras evidências colhidas, que a camionete da vítima, que o suspeito alegou ter permanecido estacionada em sua casa foi vista em uma das ruas da cidade sendo conduzida por ele.

No veículo foram encontradas manchas de sangue, fragmentos de vidro quebrado e os tapetes estavam molhados, evidenciando que a camionete passou por limpeza na tentativa de esconder os vestígios.

O delegado Márcio portela, que conduziu o início da investigação, explicou que a suposta preocupação do suspeito em relação ao desaparecimento da vítima não passou de uma forma de dissimular as próprias ações para que familiares e amigos e a Polícia Civil não o tivessem como potencial autor do crime.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Polícia Civil identifica condutor que causou morte de motociclista na MT-251

Publicados

em

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), esclareceu o acidente ocorrido na manhã de domingo  que resultou na morte de um motociclista, na MT-251, rodovia que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães.

O motorista do veículo Honda Civic envolvido no acidente foi identificado. D.S.G., de 25 anos responderá pelos crimes de homicídio culposo no trânsito, fuga do local, omissão de socorro e embriaguez ao volante, de acordo com as novas regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O acidente causou a morte de Célio Marques de Oliveira, de 49 anos, que teve o corpo jogado para fora da pista após a colisão entre sua motocicleta e o veículo Honda Civic.

As investigações indicaram que o ponto de colisão entre os veículos ocorreu próximo ao acostamento da faixa de direção em que a motocicleta trafegava. Os danos sofridos pela motocicleta indicam que a vítima pilotava o veículo em alta velocidade no momento do acidente.

O condutor do Honda Civic fugiu do local logo após os fatos, não prestando socorro à vítima. Desde o acidente, a equipe da Deletran realizou diligências para localizar o suspeito, que foi identificado no mesmo dia.

Leia Também:  Polícia Civil prende dois integrantes de uma facção criminosa por tráfico

Nesta quinta-feira (22), o delegado responsável pelas investigações, Christian Alessandro Cabral, ouviu na delegacia a primeira pessoa que esteve no local dos fatos, que confirmou a identidade do motorista do Honda Civic e também que o suspeito estava embriagado no momento do acidente.

Segundo o delegado, o suspeito deverá ser ouvido ainda nesta quinta-feira na Deletran e responderá pelos crimes de homicídio culposo, fuga de local, omissão de socorro e também pela embriaguez ao volante.

“Ele ficará sujeito a pena de até oito anos de reclusão e será o primeiro a se sujeitar ao novo rito do Código de Trânsito Brasileiro, com as mudanças implementadas no início do mês. Com as novas regras, ele terá que cumprir, ao final do processo, toda a pena pelo qual for condenado, encarcerado”, disse o delegado, acrescentando que o rápido desfecho do caso deve-se à colaboração prestadas por meio do Disque Denúncia da Polícia Civil.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA