Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

NA INTERNET

Polícia Civil bloqueia R$ 40 mil subtraídos por meio de golpe de estelionato

Publicados

em

A quantia de R$ 40 mil subtraída de uma vítima por meio de golpe cometido pela internet foi recuperada pela Polícia Civil de Mato Grosso, nesta segunda-feira (10.05), em trabalho de investigação realizado pela Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI).

As investigações iniciaram após a equipe da DRCI receber informações sobre duas vítimas da cidade de General Câmera (RS) que foram vítimas de estelionato conhecido como “golpe do intermediador de vendas”.

Na situação, uma das vítimas anunciou em um site de compra e vendas pela internet, um máquina agrícola, tipo colheitadeira. Para aplicar o golpe, o suspeito faz a clonagem do anuncio, fazendo com que a segunda vítima (interessada na compra) entre em contato com golpista e não com o verdadeiro vendedor.

A partir de então, o suspeito começa a intermediar a negociação, se passando pela pessoa interessada na compra para o vendedor e por dono do produto para o comprador. Durante toda a transação, a vítima interessada na compra é induzida a erro, fazendo o depósito nas contas estipuladas pelo suspeito, porém não recebendo o bem adquirido.

Leia Também:  Mulher que administrava pontos de droga do marido é presa junto com a mãe

Induzida pelo golpista, a vítima depositou o valor de R$ 140 mil em diversas contas indiciadas pelo suspeito. Assim que tomou conhecimento dos fatos, a equipe da DRCI iniciou as diligências investigativas e conseguiu bloquear o valor de R$ 40 mil de uma das contas bancárias.

Segundo o delegado da DRCI, Ruy Guilherme Peral da Silva, as vítimas do Rio Grande do Sul foram orientadas a registrar o boletim de ocorrência dos fatos na Polícia Civil do estado para que a ocorrência seja remetida para a Polícia Civil de Mato Grosso dar continuidade aos trabalhos.

“Com as informações passadas pelas vítimas foi possível fazer o rápido bloqueio do valor em uma das contas e agora as investigações continuam em andamento para identificar e prender os envolvidos no golpe”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Homem é preso em flagrante após sessão de tortura e cárcere privado

Publicados

em

Um homem de 34 anos foi preso em flagrante, por estupro, cárcere privado, tortura no âmbito da Lei Maria da Penha, cometidos contra a companheira, de 31 anos. Com o suspeito também foram apreendidas diversas armas de fogo, pelas quais ele foi autuado também por posse ilegal.

A Polícia Civil de Primavera do Leste recebeu uma denúncia sobre uma tentativa de feminicídio que havia ocorrido em uma fazenda da região. Equipes das unidades policiais do município e de Paranatinga foram até o local para checar as informações, onde resgataram a mulher, de 31 anos, e os filhos menores de idade que eram mantidos na propriedade sob cárcere privado.

Na fazenda, os policiais civis aprenderam oito armas tipo espingarda e diversas munições.

A vítima relatou que desde o dia 09 de junho vinha sendo torturada, quando o suspeito começou a agredindo com um copo de vidro em seu rosto. Depois, ele a levou a uma estrada na mata, onde novamente a agrediu com socos e chutes.

Em uma das ocasiões, ela estava com o filho no colo, um bebê, e para desviar os socos da criança, o suspeito lhe agredia na cabeça. Uma das agressões foi feita com uma das armas de fogo, quando o homem a jogou no chão e depois mirou em sua direção fazendo um disparo contra a mulher.

Leia Também:  Polícia Civil divulga resultado de entrevista e avaliação de projeto e abre prazo para recurso

Conforme as declarações da vítima, as sessões de agressões e torturas continuaram, quando o suspeito usou fios elétricos para provocar choques pelo corpo da mulher, que deixaram inúmeras marcas na vítima, inclusive nas partes íntimas. Ele disse ainda que a mataria sem deixar provas do crime.

A vítima relatou ainda que o agressor a impedia de sair de casa para que os vizinhos não pudessem ver as lesões em seu rosto. Na madrugada desta quinta-feira, ele tornou a agredi-la, batendo com um fio de eletricidade.

Durante as diligências na propriedade, os policiais entrevistaram o suspeito, que confirmou os crimes cometidos e ainda atribuiu a culpa à vítima.

A mulher e os filhos foram retirados do local e encaminhados para atendimento na Delegacia da Mulher de Primavera do Leste.

O suspeito foi preso e autuado em flagrante pelos crimes de tortura, estupro, cárcere privado e posse ilegal de arma de fogo. Após os procedimentos policiais, ele será encaminhado à unidade prisional da cidade.

Fonte: PJC MT
Leia Também:  Polícia investiga mais de 400 golpes aplicados pela internet neste ano em MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA