Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

ESTELIONATO

PM desmonta grupo suspeito de praticar estelionato com venda de filtros de água

Publicados

em

Policiais do Núcleo de Polícia Militar de Denise (a 211 km de Cuiabá) prenderam na tarde desta quinta-feira (30.07) seis suspeitos, todos do sexo masculino, pela prática de estelionato, usando como atrativo a venda de filtros de água.

No carro em que os homens estavam, um Corsa branco com placa de Tangará da Serra, foram apreendidos 11 purificadores de água de dois modelos, além de sete torneiras. A abordagem do veículo ocorreu na Avenida São Paulo, uma das principais vias da cidade, logo após a comunicação da denúncia via telefone.

A unidade policial foi informada da presença de suspeitos em residências vendendo filtros de água e fazendo questionamentos que preocupavam os moradores. Além de fotografar documentos pessoais e endereços, os “vendedores” faziam visitas longas e queriam saber se o morador estava sozinho em casa, se era aposentado ou pensionista, valor da renda, entre outras informações pessoais e financeiras.

De acordo com comandante local da PM, subtenente Idoardo do Carmo Pereira, após a prisão dos suspeitos as vítimas relataram que não era um único vendedor a fazer a visita. E que enquanto um continuava conversava com o morador, “com um papo agradável e cativante”, o outro saia da casa, já levando consigo as fotos da documentação.

Leia Também:  Debate destaca necessidade de investimentos sociais para evitar cooptação de crianças e adolescentes

Esse vendedor que saia da casa estaria usando a documentação de vítima para gerar boletos e até fazer empréstimos bancários no valor de R$ 3 mil, segundo comandante do Núcleo da PM. Esse seria o valor da dívida supostamente contraída com a compra do filtro.

O subtenente Do Carmo disse que ao serem abordados pelos policiais os “vendedores” não conseguiram explicar qual era o valor do filtro e porque estavam cobrando R$ 3 mil.

No Boletim de Ocorrência das prisões foram listadas quatro vítimas, porém mais de 20 compareceram a delegacia denunciando os falsos vendedores. O subtenente explicou que decidiu levar a publico a venda suspeita de filtros usando uma emissora de rádio local e isso fez com que dezenas de pessoas fossem até a delegacia.

Os seis suspeitos e todo o material apreendido ficaram à disposição da Delegacia de Polícia de Barra do Bugres, a 44 quilômetros de Denise.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.

Leia Também:  Covid-19: Vocalista do grupo Carrapicho está na intubado na UTI
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Ação integrada fiscaliza posto de combustível na Capital

Publicados

em

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), realizou na manhã desta quinta-feira (14.01), na Capital, uma ação de fiscalização em conjunto com o Procon Municipal e Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso, em um Posto de Combustível.
O trabalho integrado foi deflagrado para averiguar denúncia anônima contra o estabelecimento, localizado no bairro Rodoviária Parque, em Cuiabá. O denunciante/consumidor procurou a delegacia para registrar a ocorrência, depois de abastecer no posto e desconfiar da quantidade do combustível.

Conforme o delegado da Decon, Rogério Ferreira, a operação foi prejudicada pela falta de combustível em algumas das bombas do posto fiscalizado, não tendo sido constada a adulteração ou erro de vazão nas bombas e bicos de combustível aferidos pelo IPEM.

“A Polícia Civil apura todas as denúncias que chegam à Decon e continuará realizando ações em conjunto com outros Órgãos para apurar eventuais ilícitos penais e irregularidades administrativas que estejam lesando o consumidor”, destacou o delegado Rogério Ferreira.

 

 

Fonte: PJC MT
Leia Também:  Civil prende suspeito de homicídio de ambientalista em Chapada

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA