Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

PRESO

Mais um suspeito é preso pela Polícia Civil por envolvimento em latrocínio

Publicados

em

Mais uma pessoa envolvida em um latrocínio ocorrido no final de dezembro na cidade de Nova Lacerda foi presa pela Polícia Civil. O mandado de prisão foi cumprido pela equipe da Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade.

Nas investigações do inquérito instaurado pelo delegado de Comodoro, Ricardo Marques Sarto, foi identificada a participação de mais um envolvido no crime que vitimou  Ezequias de Lima Rocha, 50 anos, após um roubo ocorrido em uma residência de Nova Lacerda.

O suspeito foi preso em sua residência, em Vila Bela, e depois será encaminhado para unidade prisional em Comodoro. Ele é irmão de um adolescente que foi apreendido em flagrante, no dia do crime.

Para realizar a prisão do suspeito, as equipes da Polícia Civil realizaram vigilância e posterior confirmação da identidade da pessoa com a ordem de prisão.

As investigações do latrocínio seguem com a Delegacia de Polícia de Comodoro. No total, dez pessoas, entre adultos e adolescentes, foram presos ou apreendidos por envolvimento no crime.

Leia Também:  Foragido da Justiça do Estado de MS é localizado e preso em MT

Crime

No dia 30 de dezembro, um grupo invadiu uma residência em Nova Lacerda e rendeu diversas pessoas. Uma das vítimas foi amarrada e serviu de escudo para que os suspeitos entrassem em outra casa que fica no mesmo lote.

Uma das vítimas reagiu ao roubo e no momento em que fez o disparo contra os criminosos, um dos suspeitos atirou na outra vítima que encontrava-se amarrada. Em seguida, os criminosos fugiram do local levando aparelhos celulares, carteiras, munições e dinheiro.

A vítima, Ezequias de Lima Rocha, 50 anos, foi encaminhada para uma unidade de saúde, mas não resistiu ao ferimento.

Investigação

Durante as diligências realizadas logo após o crime foram conduzidos à delegacia da Polícia Civil um grupo de adultos e menores de idade, sendo que sete deles foram autuados em flagrante pelo crime. Diante da materialidade e a gravidade do crime cometido, as prisões em flagrante dos adultos foram convertidas em preventiva. Três dos adolescentes que estavam envolvidos diretamente no latrocínio tiveram a internação deferida pela Justiça.

Leia Também:  Homem investigado por homicídio ocorrido no bairro São Matheus tem prisão cumprida

Nas investigações conduzidas pelo delegado Ricardo Sarto, mais dois menores de idade foram citados como suspeitos de fazerem parte da quadrilha que cometeu o latrocínio. Foi requerida apreensão, deferida pelo Poder Judiciário e os adolescentes foram apreendidos na semana passada nas cidades de  Conquista d’Oeste e Nova Lacerda.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Polícia Civil e ANP fiscalizam quatro postos de combustíveis

Publicados

em

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon) e a Agência Nacional do Petróleo (ANP) realizaram nesta terça-feira (15.06) mais uma ação de fiscalização de postos de combustíveis em Cuiabá e Várzea Grande.

A ação integrada tem como objetivo apurar denúncias de consumidores encaminhadas à Decon, relativas às suspeitas da quantidade e/ou qualidade dos combustíveis comercializados pelos estabelecimentos. No total quatro postos foram alvos das fiscalizações, sendo três em Cuiabá e um Várzea Grande.

Até o momento as equipes lacraram um bico de etanol, por estar vazando 120 ml a menos a cada 20 litros de combustível abastecido. Diante da constatação da irregularidade, o estabelecimento foi autuado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).Durante a fiscalização na manhã desta terça-feira (15), os policiais civis da Decon acompanhados dos fiscais da ANP averiguaram a vazão de todos os bicos e a qualidade do etanol, da gasolina e do diesel que estão sendo vendidos pelos postos.

Com base nos indícios colhidos será instaurado uma investigação preliminar e o gerente do posto foi intimado a comparecer na Decon para prestar esclarecimentos.

Leia Também:  Polícia Civil instaura investigação para apurar prática de preços abusivos em unidades de saúde

Conforme o delegado da Decon, Rogério Ferreira, todas as informações que chegam ao conhecimento da delegacia e da Agência Nacional do Petróleo, são minuciosamente averiguadas e os postos passam por constantes ações de fiscalização.

“Em março deste ano, a Polícia Civil e a ANP fiscalizou cerca de 30 postos de combustível nas cidades da baixada cuiabana”, destacou.

Penalidades

Os responsáveis pelos postos, caso haja irregularidades, responderão inquérito policial em crimes inseridos na Lei 8.176/91 (que trata dos crimes contra a ordem econômica e cria o sistema de estoque de combustíveis, no artigo 1º, que trata das irregularidades provenientes da venda e revenda de derivado de petróleo, prevê pena de 1 a 5 anos). Todos ainda respondem por sanções administrativas junto aos órgãos reguladores e fiscalizadores.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA