Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

CAPITAL

Homem investigado por importunação sexual durante entrevista de empregado é preso

Publicados

em

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DDM) de Cuiabá, efetuou a prisão de um empresário em ação para cumprimento de mandado de prisão preventiva.

O suspeito de 45 anos teve a ordem judicial de prisão decretada, após investigação em quatro procedimentos de inquéritos policiais conduzidas pela DDM de Cuiabá, todos envolvendo crime de violência sexual contra várias vítimas.

De acordo com o delegado de polícia responsável pelas diligências, Cley Celestino Batista, a equipe da Delegacia da Mulher já estava em investigações e serviços de campana há alguns dias, quando na sexta-feira (26) uma policial civil avistou o empresário saindo de um comércio na Capital.

“De imediato a investigadora solicitou apoio de uma equipe da Delegacia Fazendária (Defaz), que prontamente auxiliou no cumprimento do mandado de prisão e condução do autor”, destacou o delegado.

Conforme apurado pela Polícia Civil, no ano passado (2020) o empresário foi preso em flagrante por importunação sexual cometido contra uma vítima de 18 anos. Na ocasião, ele declarou que foi até a empresa do autor, na época, para uma entrevista de trabalho e, ao longo da entrevista sofreu várias situações de constrangimentos por parte dele,  o qual lhe obrigou, inclusive a tirar suas roupas e mostrar suas tatuagens, sendo praticado o crime de importunação sexual  mediante a sequência de atos libidinosos perpetrados contra a vítima.

Leia Também:  Após 40 anos, homem é localizado pela Polícia Civil e retoma contato com familiares

Além da vitima em questão, outras três mulheres registraram ocorrência da mesma natureza, também em 2020, imputando ao autor o crime de importunação sexual e assédio sexual.  Na narrativa das vítimas, a Polícia Civil constatou o mesmo “modus operandi” contra todas.

A delegada Jozirlethe Magalhães Criveletto ressalta que a investigação também reporta para a importância da denúncia por parte das vítimas. “A partir do momento em que não somente a primeira vítima, mas outras criaram a coragem para denunciar o autor, houve condições de se representar por uma prisão preventiva com bases sólidas, de que esse autor, estando livre, poderia vir a praticar o mesmo crime contra outras vítimas”, frisou a delegada.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Polícia Civil recupera carreta roubada por criminosos armados

Publicados

em

Uma carreta roubada na BR-163 entre os municípios de Itaúba e Nova Santa Helena foi recuperada pela Polícia Civil, cerca de 24 horas após a comunicação do crime. No assalto, a vítima foi mantida refém pelos criminosos armados por aproximadamente 12 horas.

As investigações iniciaram no final da tarde de quinta-feira (15), após a equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF), conduzir a vítima até a Delegacia de Itaúba para registrar a ocorrência de roubo da carreta, ocorrido na BR 163.

Segundo as informações, o roubo ocorreu durante a madrugada de quinta-feira (15), quando os suspeitos aproveitaram o momento que a vítima reduziu em um quebra-molas para subir no caminhão.

Cerca de cinco quilômetros à frente, os criminosos armados abordaram o motorista e anunciaram o assalto. A vítima foi retirada do caminhão e levada para fora da pista, onde mantida refém por horas, sendo liberada somente no final da manhã, ocasião em que conseguiu pedir ajuda no posto da PRF.

Imediatamente, os policiais civis da Delegacia de Itaúba iniciaram as diligências para esclarecer o crime e durante os trabalhos, conseguiram localizar o veículo roubado na zona rural do município, na estrada do Rio do Fogo, a sete quilômetros da Rodovia MT 320.

Leia Também:  Polícia Civil cumpre prisão de padrasto por estupro de enteada em Campos de Júlio

O veículo foi apreendido e encaminhado para o pátio da Delegacia de Itaúba. As diligências continuam em andamento para identificar e prender os autores do crime.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA