Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

GUERRA DE FACÇÃO

Grupo comandado por mulher mata menor e atira em rapaz em MT

Ao menos cinco criminosos participaram de ação criminosa em Alto Paraguai

Publicados

em

Grupo comandado por mulher mata menor e atira em rapaz em MT
Bruno Maiki Alves de Oliveira, 17 anos, foi morto a tiros por volta das 15h30 de segunda-feira (10) na região da Capelinha, região central de Alto Paraguai (199 Km de Cuiabá). Um outro rapaz, de 22 anos, nome não revelado, também foi baleado. A Polícia Militar trocou tiros com os suspeitos, mas eles fugiram por uma região de mata.

A Polícia Militar foi acionada via Ciosp (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública) onde uma denúncia relatava um homicídio. Ao chegarem no local, já havia um sargento da PM, que estava a paisana, perseguindo os suspeitos de terem cometido o crime. Ele relatou que estava próximo do local quando ouviu os tiros e viu 3 pessoas armadas na rua. Outras duas pessoas em uma motocicleta dava suporte ao trio.

Os bandidos correram para dentro da mata e, mesmo com ajuda de populares, não foram localizados.

A Politec (Perícia Oficial de Identificação Técnica) esteve no local e o corpo do jovem de 17 anos foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal). A outra vítima foi encaminhada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) a UPA (Unidade de Pronto Atendimento). O seu estado de saúde não foi revelado.

As informações preliminares apontam que 5 pessoas teriam participado da execução e tentativa de homicídio. Ainda não há suspeitos, mas acredita-se em rixa entre facções.

Segundo informações, uma mulher estava no “comando” da ação. A Polícia Civil investiga o caso.

Leia Também:  Brasil passa de 170 mil mortes por covid-19 desde o início da pandemia
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Polícia Civil identifica condutor que causou morte de motociclista na MT-251

Publicados

em

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), esclareceu o acidente ocorrido na manhã de domingo  que resultou na morte de um motociclista, na MT-251, rodovia que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães.

O motorista do veículo Honda Civic envolvido no acidente foi identificado. D.S.G., de 25 anos responderá pelos crimes de homicídio culposo no trânsito, fuga do local, omissão de socorro e embriaguez ao volante, de acordo com as novas regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O acidente causou a morte de Célio Marques de Oliveira, de 49 anos, que teve o corpo jogado para fora da pista após a colisão entre sua motocicleta e o veículo Honda Civic.

As investigações indicaram que o ponto de colisão entre os veículos ocorreu próximo ao acostamento da faixa de direção em que a motocicleta trafegava. Os danos sofridos pela motocicleta indicam que a vítima pilotava o veículo em alta velocidade no momento do acidente.

O condutor do Honda Civic fugiu do local logo após os fatos, não prestando socorro à vítima. Desde o acidente, a equipe da Deletran realizou diligências para localizar o suspeito, que foi identificado no mesmo dia.

Leia Também:  Brasil passa de 170 mil mortes por covid-19 desde o início da pandemia

Nesta quinta-feira (22), o delegado responsável pelas investigações, Christian Alessandro Cabral, ouviu na delegacia a primeira pessoa que esteve no local dos fatos, que confirmou a identidade do motorista do Honda Civic e também que o suspeito estava embriagado no momento do acidente.

Segundo o delegado, o suspeito deverá ser ouvido ainda nesta quinta-feira na Deletran e responderá pelos crimes de homicídio culposo, fuga de local, omissão de socorro e também pela embriaguez ao volante.

“Ele ficará sujeito a pena de até oito anos de reclusão e será o primeiro a se sujeitar ao novo rito do Código de Trânsito Brasileiro, com as mudanças implementadas no início do mês. Com as novas regras, ele terá que cumprir, ao final do processo, toda a pena pelo qual for condenado, encarcerado”, disse o delegado, acrescentando que o rápido desfecho do caso deve-se à colaboração prestadas por meio do Disque Denúncia da Polícia Civil.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA