Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

ROUBOS

Autor de roubos a banco foragido da Justiça de MT é preso no Pará

Publicados

em

Um foragido da Justiça de Mato Grosso envolvido em roubos a bancos na modalidade conhecida como “novo cangaço” foi preso na manhã desta segunda-feira (29.03), no estado do Pará, após troca de informação da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol) da Polícia Civil com a Polícia Militar daquele estado.

O homem de 43 anos e com extensa ficha criminal, estava com mandado de prisão decretada em caráter definitivo, pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá. Ele  responde processos por roubo majorado praticados de forma reiterada, associação criminosa,  uso de falsa identidade, porte ilegal de arma de fogo e receptação.

Em razão dos crimes cometidos, o réu foi condenado pela Justiça de Mato Grosso a mais de 30 anos de prisão em regime fechado, o que resultou na ordem de prisão expedida pelo Poder Judiciário.

Durante diligências investigativas para apurar o paradeiro do criminoso, os policiais civis da Polinter identificaram que o mesmo estava na cidade de Tucuruí, região situada no extremo norte do Pará.

Com base nas informações levantadas, os investigadores de MT solicitaram apoio a Polícia Militar paraense, a qual mediante os relatos recebidos conseguiu abordar o procurado na Feira Municipal do bairro Mangal, cidade de Tucuruí.

Leia Também:  Mais um suspeito é preso pela Polícia Civil por envolvimento em latrocínio

Depois de ser preso pelos militares, o condenado foi encaminhado até a 15ª Seccional de Policia Civil de Tucuruí, para o devido cumprimento ao mandado de prisão e providências cabíveis.

Ficha Criminal

Entre os crimes de roubos a bancos praticados pelo preso, um dos que mais chama atenção foi um roubo a banco cinematográfico ocorrido em 09 de fevereiro de 2009 em Nova Mutum (254 km ao norte de Cuiabá), quando uma organização criminosa fortemente armada com  fuzis, pistolas, submetralhadoras entre outras armas de uso restrito, sitiou o município levando pânico a população local.

Durante o assalto à agência do Banco do Brasil foram subtraídos cerca de R$ 1 milhão. O bando ainda fez reféns moradores locais, funcionários e clientes do banco que foram colocados em frente a agência bancária como escudo humano, impedindo eventual reação de parte das forças de segurança da cidade.

Durante a fuga, os criminosos levaram alguns reféns que posteriormente foram libertados. Na busca pelos integrantes do bando, o suspeito foi preso e autuado em flagrante por uso de falsa identidade e roubo majorado. No decorrer das buscas aos criminosos, foram apreendidos armamento pesado e demais objetos usados na ação delituosa, além de recuperado R$ 750 mil em moeda corrente.

Leia Também:  Repórter da Record pode ser preso após denuncia de importunação sexual

Anteriormente, em 2003, o suspeito também foi  preso e autuado pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil, por integrar um grupo de assaltantes de banco e carro forte, que planejava roubar as agências bancárias do município de São José do Rio Claro.

Com o grupo a Polícia Civil apreendeu fuzis de fabricação Russa AK-47, calibre 7.62 (sete meia dois), carregadores, farta munição para fuzil de diversos calibres além de pistolas calibre .40, entre outras de calibre 9 milímetros, espingardas e escopetas de repetição calibre 12. Além de Mato Grosso, o criminoso também responde a processos nos Estados de Rio Grande do Norte e Goiás.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Polícia apreende rapaz de 17 anos que “sequestrou” filho de empresário em Tangará

Publicados

em

Da redação – Única News

Tangará em Foco

image

O adolescente, de 17 anos, identificado como um dos autores do roubo com restrição de liberdade da vítima, cometido contra o filho de um empresário em Tangará da Serra (a 239 km de Cuiabá) foi apreendido pela Polícia Civil, no final da tarde desta sexta-feira (14), durante diligências ininterruptas para esclarecimento do crime. Ele foi reconhecido pela vítima, Rafael Lorenzetti, como um dos envolvidos no roubo e foi apreendido durante cerco policial na bairro Jardim Shangri-lá.

O crime ocorreu na quarta-feira (12), quando a vítima retornava da escola, conduzindo um veículo Volkswagen Polo. O rapaz foi abordado por dois suspeitos em uma moto, no momento em que reduziu a velocidade para entrar em casa.

Na ocasião, o suspeito que estava na garupa da moto, desceu em posse de uma arma de fogo rendendo a vítima e assumindo a direção do veículo Polo. A vítima foi levada junto a ele.

Assim que foram acionadas, as equipes da Polícia Civil e Polícia Militar iniciaram as diligências para localizar a vítima. Durante as buscas na zona rural do município na comunidade conhecida como Bezerro Vermelho, os policiais localizaram na noite de quarta-feira o veículo da vítima, fora da estrada e com avarias.

Em continuidade as diligências, os policiais encontraram a vítima em uma região de mata, próxima ao Distrito de Progresso, na MT-358. O adolescente foi entregue a família sem lesões corporais.

Investigação e apreensão do suspeito

Leia Também:  Penitenciária Mata Grande não possui casos de reeducandos com Covid-19

Desde que tomou conhecimento dos fatos, a Polícia Civil já vinha trabalhando com a hipótese de participação de dois suspeitos, já conhecidos do meio policial. Na delegacia, a vítima foi ouvida e fez o reconhecimento fotográfico do adolescente como um dos autores do crime, confirmando as suspeitas da equipe policial.

Com a informação, os policiais intensificaram as buscas pelo suspeito que a todo momento trocava de endereço para escapar de uma possível abordagem policial, inclusive conseguindo fugir dos policiais em uma tentativa de abordagem anterior, também no bairro Jardim Shangri-lá.

No final da tarde desta sexta-feira (14), os policiais receberam novas informações de que o suspeito havia retornado para o bairro e montaram uma operação para realizar a apreensão do menor. Ao perceber a presença dos policiais, o adolescente tentou fugir pelos quintais das casas, porém acabou detido durante o cerco.

Três pessoas que estavam nas imediações no momento da apreensão e que tem amizade com o suspeito foram conduzidas para prestar esclarecimentos, sendo ouvidos e liberados. Apenas dos menores conduzidos responderá a Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por uso de droga.

Tipificação

O caso está sendo tratado como roubo com restrição de liberdade da vítima, uma vez que não houve o pedido de resgate, não caracterizando assim o sequestro. Informações preliminares indicam que os suspeitos tiveram um desentendimento, pois um queria pedir o resgate pela vítima e o outro queria apenas roubar o veículo

Segundo o delegado, Adil Pinheiro de Paula, o adolescente que teve o envolvimento identificado no roubo, ficou todo momento com a vítima, sendo o responsável por realizar a abordagem, indo com ela em direção à Nova Olímpia e ficando escondido na região de Novo Progresso.

Leia Também:  Fiscalização da Polícia Civil constata festa clandestina e duas pessoas são presas em flagrante

“O caso está sendo tratado como roubo com restrição de liberdade da vítima, uma vez que não houve o pedido de resgate, não caracterizando assim o sequestro. Informações preliminares indicam que os suspeitos tiveram um desentendimento, pois um queria pedir o resgate pela vítima e o outro queria apenas roubar o veículo”, disse o delegado.

Diante das evidências, o delegado representou pelo pedido de internação do adolescente pelo ato infracional de roubo com restrição de liberdade da vítima, que foi deferido pela Justiça. O menor poderá ficar até cinco dias na Delegacia de Tangará da Serra aguardando a vaga no sistema socioeducativo.

As investigações seguem em andamento para prender o segundo envolvido no crime já identificado pela Polícia Civil.

O delegado-geral, Mário Derveval, parabenizou a equipe de Tangará da Serra pela rápida e brilnhante atuação no caso, que tirou de circulação um suspeito que apesar de ainda ser menor de idade, já pode ser considerado de alta periculosidade.

“A equipe está de parabéns pelo trabalho de investigação e campanas, que resultaram na apreensão do adolescente infrator. Esperamos que com a detenção do suspeito e em breve do seu comparsa, livrar a sociedade desse tipo de pessoas comprometidas com crimes tão graves”, disse o delegado-geral.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA