Para não prejudicar municípios, oposição vota com o governo e autoriza R$ 51 mi

0
113

Janaina Riva (MDB), com o intuito de não prejudicar os municípios, encaminhou pedido para que o bloco de oposição votasse a favor da Mensagem 42/2018, de autoria do governo do estado, que trata da autorização para que o Poder Executivo contraia um empréstimo de mais R$ 51 milhões para aquisições de maquinários. A deputada estadual e líder da oposição na AL, porém, não deixou de alertar sobre os riscos de votar algo tão importante no afogadilho e disse que vai fiscalizar para que o governo não use esses equipamentos de forma “eleitoreira”.

“Infelizmente nós não tivemos prazo suficiente para fazer como gostaríamos. Fomos alertados de que, para obter esse empréstimo, a aprovação não poderia passar de semana que vem, então encaminhei junto à oposição para votar hoje a autorização ao Poder Executivo para que possa contratar essas operações de crédito. Deixo muito claro, entretanto, que não vamos tolerar que o critério da distribuição desse maquinário seja o de apoio à reeleição do governador. Porque, como eu disse anteriormente, se esse projeto tinha tanta relevância para o governo do estado, ele poderia ter sido enviado à Assembleia logo após a eleição do governador Pedro Taques e não agora, próximo às eleições”, disse.

Segundo Janaina, a oposição acabou ficando “refém” do tempo e a decisão de votar com o governo foi exclusivamente para não prejudicar os municípios. “A situação que a oposição acaba ficando é de refém. Ou votava o projeto agora, tendo chegado à Casa há apenas 2 dias, ou não vota e depois vai ser obrigado a ver o governo colocando todos os prefeitos, vereadores, contra a oposição porque não votou o projeto e não tem mais prazo para votar. Mas eu preciso alertar que corremos o risco de, no futuro, passarmos pelo mesmo constrangimento do programa de maquinário do ex-governador Blairo Maggi, que o próprio Taques dizia que era 80% equipado e 20% roubado. Esse era o discurso dele enquanto senador, de que essa Casa de Leis votava tudo às pressas por ser um puxadinho do Executivo, que aqui não tinha deputado, e sempre desmoralizou a Assembleia por fazer isso que nós estamos fazendo hoje”, finalizou.

A atitude da parlamentar foi amplamente elogiada pelos demais deputados pelo fato de a oposição pensar no coletivo ao invés de fazer política. Caso a oposição pedisse vista, por uma questão de prazo, o empréstimo seria inviabilizado.

Crédito: ALMT