Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Bastidores da República

OPINIÃO DO DIA: Nossa homenagem à primeira mãe dos mato-grossenses!

Publicados

em

Nessa data especialíssima tínhamos que fazer uma escolha, para reverenciarmos com um texto o Dia das Mães.

São tantas as mulheres merecedoras, mas uma história de dedicação luta e vida me induziu e inspirou nesse momento.

A primeira dama do Estado, Sra. Virgínia Mendes, é um exemplo por natureza. Ela é a homenageada que representa todas as mães neste domingo. São predicados que enaltecem e exemplificam virtudes que trazem inveja, a boa inveja, a seus milhares de admiradores.

Mãe mais que dedicada, esposa zelosa e empresária de sucesso, demonstra com suas atitudes e nas suas postagens, um brilho familiar que nos encanta a todos.

Guerreira, sua história de vida explicita de forma contundente esta afirmação.

Dona Virgínia parece não se cansar e ser imbatível na arte de viver para o bem e se preocupar com o próximo.

A mulher multifacetada toca um conglomerado de empresas de sua família – tendo a frente, como presidente do grupo, o seu marido licenciado e atual governador do Estado de Mato Grosso, Mauro Mendes – com competência, mão de ferro e eficiência, além de se dedicar a causas sociais há muito tempo.

Até poucos meses, como muitos empresários sofredores deste Brasil desigual, emergiu seus negócios, em dificuldades momentâneas, à normalidade; trazendo seu conglomerado ao sucesso que tanto Virgínia quanto Mauro criaram, fazendo crescer e obtendo resultados e notoriedade.

Não obstante a esta empresarial vitória, Virgínia Mendes, assumiu com garra e determinação, sem sequer ser nomeada ou assumir cargos no staff de seu marido, agora governador, a área social, com um desempenho que chama a atenção da comunidade e do seu entorno.

Leia Também:  A aplicação da Vacina

De domínio público, Dona Virginia teve a saúde debilitada, fez um complicado transplante, passou por momentos delicados, mas com uma garra inexplicável, vontade de viver e o apoio, inigualável, de sua família, venceu este percalço e ultrapassou o momento.

Hoje, esbanja disposição e esta mergulhada em seus afazeres e obrigações públicas e privadas de forma incansável.

Dividindo-se entre empresa e esta nobre função, a primeira dama desenvolve com supremacia projetos sociais revolucionários. É presente, acompanha de perto, dedica horas a fio e não se furta a sacrifícios para atender carentes e excluídos.

Em um Estado com tantas mazelas sociais, esta função e iniciativa são mais que fundamentais para o governo.

Elegante, gentil, competente, ela vai comandando uma revolução social nesta gestão que entrará para história – anotem!

Seus assessores e colaboradores, nutrem um respeito não só pela figura profissional, mas a pessoa, a boa alma, a mulher, a mãe dedicada que fazem parte do pacote e de sua personalidade.

Virgínia Mendes tem demonstrado com discrição que ser mãe, esposa e empresária é completamente conciliável e possível, colocando por terra desculpas e preconceitos comuns a mulheres ativas.

Nas redes sociais, no dia a dia em família, com os amigos, funcionários e com a sociedade, sorrisos naturais, altruísmo e elegância nos tratos são notáveis.

Quem tem acompanhado de perto, está tendo que se desdobrar com tamanha disposição.  A área social do estado parece que a rejuvenesce e lhe dá vida, prazer.

Leia Também:  PlayStation 5 é testado pela primeira vez; confira todos os detalhes

Em suas aparições públicas ao lado do Marido, é notório o carinho e união do casal, bonito de se ver.

Aos filhos, protetora, como toda mãe tem que ser, tem sido reservada, mas não se furta de também mostrar sua maternidade efusiva e sincera quando com eles, nas fotos isso é muito real!

Dona Virgínia, como a ela, carinhosamente se dirigem todos, será celebrada neste domingo no seio de sua bela e unida família, um momento de merecido descanso.

Com certeza seu apaixonado esposo e filhos devem paparicá-la e surpreendê-la o dia todo.

O dia das mães trará de seus seguidores, amigos, fãs e admiradores o abraço coletivo de Mato Grosso, explicitado em seus sorrisos e calorosamente representado por seus abraços a todas as mães guerreiras deste gigantesco Estado.

E, aproveito o ensejo, para também homenagear outra guerreira, que diante das dificuldades que a vida lhe impôs, têm forças para superar o dia a dia. Portanto, um abraço especial à mãe de nossos três filhos e cinco netos, à minha querida e amada esposa Acelina.

Às mulheres, sintam-se todas homenageadas e amadas no dia de hoje e para sempre.

Feliz dia das mães a esta mãe pública de todos os mato-grossenses!

JPM – João Pedro Marques é advogado e jornalista, com escritórios em Brasília e Mato Grosso.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Bastidores da República

Bolsonaro muda estratégia e pede ajuda para neutralizar emissão de carbono

Publicados

em

AMAZÔNIA É NOSSA?

Aquele discurso de que a Amazônia é unicamente nossa não é mais o mesmo. Ao mudar o discurso, o presidente Jair Bolsonaro reconheceu que em relações ambientais dirigentes mundiais devem falar a mesma língua. Na cúpula do clima, nesta quinta-feira, o presidente brasileiro disse que o Brasil terá neutralidade climática até 2050. Bolsonaro foi firme em sua fala de três minutos e não titubeou ao pedir recursos para preservar o meio ambiente, em especial a Amazônia. Ele garantiu que o país reduzirá emissões em 40% até 2030. No entanto, críticos do presidente argumentaram que não basta apenas mudar o discurso, mas as atitudes. Foi um claro recado de que a oposição vai marcar cerrado para ver as promessas serem cumpridas. Enfim, a Amazônia é todos!

FOGO BRANDO

Corre pelos bastidores que o presidente Jair Bolsonaro já enfrenta uma nova pressão para demitir o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Ele seria um entrave para que países europeus e o próprio EUA voltassem a doar recursos para a preservação da Amazônia. Salles é acusado pela Polícia Federal de chefiar uma organização criminosa especializada em desmatar a Amazônia para comercializar ilegalmente madeiras. Lógico que o ministro vem se complicado com ações e falas polêmicas, como a “tal boiada passando”, mas está evidente uma queda de braço entre ambientalistas e governo. Mais do que o cargo do ministro, está em jogo cerca de US$ 1 bilhão que Bolsonaro alega precisar para conter o desmatamento na Amazônia. O Brasil também alega que deveria receber US$ 133 bilhões em créditos de carbono pelas reduções nas emissões entre 2006 e 2017. Na política do custe o que custar, se colocarem o cargo de Salles à mesa, é possível que ele seja frito em fogo brando.

Leia Também:  Chevrolet confirma SUV do Bolt e revela a primeira imagem do modelo

FOGO AMIGO

Se não bastasse o próprio tiroteio efetuado pelos governistas que querem o fim da “ala ideológica no Planalto”, o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles foi alvo de um “tuitaço” na véspera da Cúpula do Clima. Organizado organizações ambientais, o movimento pediu a sua saída do cargo. Postagens com a hashtag #ForaSalles foram feitas na rede social por nomes como a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, o compositor Gilberto Gil, ex-ministro da Cultura, e políticos da oposição como o deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) e o senador Humberto Costa (PT-PE). Como reação ao movimento, alguns apoiadores do governo passaram a divulgar mensagens a favor do ministro, com a hashtag #FicaSalles.

REAÇÃO

Quem também saiu em defesa de Ricardo Salles foi o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Segundo o filho do presidente da República, “o novo alvo do sistema é o ministro Ricardo Salles. Estranho seria não ser atacado. Globalistas e seus tentáculos miram naquele que defende nossas florestas”, ressaltou. “Isso tudo porque Salles fechou a torneira e cortou os milhões de reais do povo brasileiro que iam pra ONGs. O também deputado Carlos Jordy (PSL-RJ) seguiu a mesma linha. “Não adianta chorar, espernear e levantar hashtag contra. Salles fica e até 2026!”, escreveu. A guerra está declarada.

Leia Também:  Sem máscara, Ratinho toma a primeira dose da vacina contra a Covid-19

PRIVATIZAÇÃO

Em meio ao fogo cruzado entre ambientalistas e governo, na Câmara era aprovado o projeto que abre caminho para privatização dos Correios. Sobre esse assunto quase ninguém comentou. Por 280 votos favoráveis e 165 contrários, deputados chancelaram a proposta que autoriza a participação da iniciativa privada na prestação de serviços postais. Governo e oposição divergem, no entanto, sobre a privatização da estatal. Por enquanto a discussão não pára. O deputado Gil Cutrim (Republicanos-MA), escolhido para ser o relator da proposta, afirmou que vai expandir o diálogo com os todos os parlamentares envolvidos, de modo a construir um novo texto.

CRISE PASSAGEIRA

Com a pandemia do novo coronavírus ficou evidente que um dos setores mais impactados seria o turismo. Segundo as operadoras, o setor perdeu dois terços do faturamento em 2020. O número de passageiros transportados caiu pela metade, de 6,5 milhões no ano anterior para 3,3 milhões em 2020. Segundo o levantamento, o faturamento das empresas caiu de R$ 15,1 bilhões em 2019 para R$ 4 bilhões no ano passado. O setor aposta na vacinação em massa e redução drástica dos casos de contaminação. Por outro lado, existe a tendência das pessoas estarem loucas para viajar com a possibilidade de relaxamento do isolamento social. Talvez, o turismo seja o segmento da economia que responderá mais rapidamente com o fim da pandemia.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA