Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

FRANCISNEY LIBERATO

Foco

Publicados

em

Muito tem se falado sobre foco. Uma palavra de pequena extensão, mas capaz de lhe garantir o sucesso. Se quisermos ser alguém resolutivo, devemos ter foco. Mas o que é foco?

Foco, portanto, é a habilidade de dizer “sim” para os seus objetivos e sonhos, e todas as questão atreladas a eles, e, ao mesmo tempo, dizer “não” para as demais demandas e atividades que surgirem em sua vida atrapalhando a meta de alcançar seu objetivo. O grande inventor Steve Jobs reafirma essa ideia: “Foco é dizer não”.

Na área de estudos, o foco é indispensável se você quiser obter os melhores resultados nas provas. Estudar nem sempre é fácil, pois existem inúmeras distrações nesta vida. Mas o resultado virá com a máxima determinação e foco.

Você deve focar nos seus estudos, independente do cenário em que tens vivido, se está legal ou não, pois, a partir do momento que você conseguir focar, em meio às situações negativas da vida, já é o começo da colheita de bons resultados.

Leia Também:  Inclusão e respeito às PCDs

Quando estiver estudando com foco, você deve manter a atenção no seu desempenho, esquecendo-se do seu amigo que está bem melhor do que você no momento. Por que devemos fazer isso? Para não perder a motivação.

Ao olhar para o outro, é provável que haverá comparações que, por consequência, gerarão desestímulo para continuar estudando. Você pode, no máximo, observar e criar um parâmetro geral dos demais estudantes, mas jamais para se comparar, até porque cada ser humano tem uma realidade.

Mantenha o foco no seu desempenho. Monitore os seus estudos diariamente, e veja desde quando começou a estudar, o percurso já percorrido. Faça essa avaliação, pois é a melhor forma de se manter focado.

No dia da prova, mantenha-se tranquilo e focado no seu planejamento e na sua execução, uma vez que você já fez o melhor nos estudos, e, neste instante, basta colocar em ação o conhecimento adquirido. Evite dar atenção ao ambiente do local da prova, como barulho, temperatura do ar-condicionado, cadeiras barulhentas, ou com o fiscal da prova. Foque na prova, pois é o que importa.

Leia Também:  Amor e ódio na harmonização facial

Para que você possa obter sucesso nas provas, é indispensável ter foco nos estudos, foco no percurso e foco na execução das provas. O escritor Max Lucado nos ensina uma forma de ter foco em plenitude: “Quando sua perspectiva está em Deus, seu foco está naquele que vence qualquer tempestade que a vida pode trazer”. Tenha foco com ajuda de Deus, pois Ele tudo pode fazer por você.

Francisney Liberato é auditor do Tribunal de Contas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Opinião

Então eu grito

Publicados

em

“Porque há direito ao grito. Então eu grito”. A frase de Clarice Lispector muito bem define as mulheres da atualidade. Nascida em 10 de dezembro do ano de 1920, essa ucraniana que se definia muito mais brasileira, marcou época e a história das mulheres.

Foi intitulada “a maior escritora judia desde Franz Kafka”, e, autora de vários romances, poemas, contos e ensaios, sendo considerada uma das mais importantes do século XX. Fazia questão de retratar cenas simples do cotidiano, tendo como característica de escrever a epifania. O diário, o habitual a atraia, mesmo porque, queria tocar as pessoas com as palavras.

Clarice possuía nacionalidade russa, tendo vindo para o Brasil como fuga do país em razão do antissemitismo, pela Guerra Civil. Quando veio para o país que dizia ser realmente a sua pátria, era um bebê de apenas 2 anos. Por aqui perdeu a sua genitora quando tinha 8 anos, sendo criada e educada pelo pai, um mascate. Cursou direito na Universidade Federal do Rio de Janeiro, mesmo tendo muito mais afinidade com as artes literárias.

Leia Também:  Amor e ódio na harmonização facial

A sua representatividade para os direitos humanos das mulheres foi real, mesmo sem que tivesse conhecimento
Tornou-se uma das figuras mais importantes na Literatura brasileira e do Modernismo, influenciando muitos escritores e escritoras. Com 10 anos de idade escreveu a sua primeira peça teatral denominada “Pobre menina rica”, com três atos, mas que infelizmente teve as folhas perdidas. Compôs, adolescente, a primeira peça para piano, em homenagem à falecida mãe.

Apesar de não ter se declarado feminista, sem dúvida contribuiu, e muito para que a igualdade de gênero se fizesse presente na literatura. O feminismo estava a eclodir nos anos 40 e 50, quando estava no auge de sua produção. Todavia, não sabia da importância de se declarar em prol do feminismo à época. Revolucionou, sem ser militante feminista. Mostrou em suas criações, inclusive, que as mulheres ficam sufocadas dentro de relações tóxicas, em casamentos onde o machismo impera.

Considerada uma pessoa intensa, disparou: “Enquanto eu tiver perguntas e não houver resposta continuarei a escrever.” Essa é uma verdadeira lição aos tempos atuais, em que a resistência deve ser premissa máxima, principalmente para as mulheres.

Leia Também:  Ganhar no tapetão

Lispector escrevia ecleticamente, se dedicando, ainda, para as crianças. E mesmo assim, não foi lúdica, tratando da realidade e não as infantilizando, como deve ser.

Entendia que o respeito deveria estar em qualquer lugar. Nasceu em dia importante mundialmente: “Dia Internacional dos Direitos Humanos”. A sua representatividade para os direitos humanos das mulheres foi real, mesmo sem que tivesse conhecimento. É dela: “Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome.”

ROSANA LEITE ANTUNES DE BARROS é defensora pública estadual.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA