Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

BRUNA GHETTI

DIU: mitos e verdades sobre o método

Publicados

em

O DIU é uma pequena haste que inserimos na cavidade uterina com a função de anticoncepção; seu mecanismo de ação principal é através da substância liberada formar uma “barreira” de revestimento no útero impedindo a fecundação.

Seguro e eficaz, porém muitas mulheres não conhecem ou ainda tem dúvidas sobre essa opção anticoncepcional, aqui trouxe os principais mitos que escuto no consultório:

  • Mulheres que nunca engravidaram não podem utilizar o DIU?

Segurança, efetividade e praticidade na escolha anticoncepcional são importantes e o DIU nos traz inúmeras possibilidades

Podem, pois atualmente temos diversas opções de tamanhos e modelos do dispositivo (mini, confort, com ou sem progesterona) permitindo a escolha adequada em cada caso;

  • A colocação do DIU dói?

Fazemos a inserção no consultório, com anestesia local ou no hospital com sedação, portanto o desconforto é muito leve.

  • Meu parceiro ou eu sentiremos o DIU?

Não. O DIU fica dentro da cavidade uterina.

Algumas vezes o que pode ser percebido é o fio que deixamos no orifício do colo para posterior retirada do DIU, caso ocorra e incomode o ajuste do fio resolverá a queixa.

  • O DIU causa infecções?
Leia Também:  Netflix lança documentário sobre álbum de Emicida e história da cultura negra

Não causa, mas também não protege contra as doenças sexualmente transmissíveis, nesses casos apenas o preservativo tem o benefício dessa proteção.

  • O DIU sai do lugar?

Muito raro, mas pode acontecer.

A inserção guiada por ultrassom e o seguimento semestral regular com seu ginecologista de confiança minimiza os riscos.

A segurança, efetividade e praticidade na escolha anticoncepcional são importantes e o DIU nos traz inúmeras possibilidades: diferentes tamanhos e modelos do dispositivo, hormonal ou não hormonal, duração de 5 a 10 anos, desejo de manter fluxo menstrual ou não enfim durante a consulta e avaliação e a indicação é personalizada e individualizada, dessa forma com resultado assertivo permitindo uma vida sexual mais segura e feliz.

Bruna Ghetti é médica ginecologista

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Opinião

A força interior

Publicados

em

Não fique parado na esquina da vida, esperando que o ontem seja o orientador da escolha de novos caminhos.

O passado é apenas um grande arquivo que está cheio de lições de felicidades e tristezas, de sucessos e de derrotas, por isso não fique dirigindo o seu futuro olhando pelo retrovisor, porque o passado nunca mais voltará.

O seu futuro representa um estágio incerto, mas a sua conquista depende do seu primeiro passo e da sua vontade de seguir sempre enfrente, dando passos seguros e levantando a cabeça porque o tesouro que procura, não está no chão, e sim lá no alto, onde a fé fez a morada. Entenda que é através das conquistas das coisas mais simples, que conseguimos entender a magia da vida.

O grande mentor do seu futuro é a sua própria força de vontade, é nela que está instalado o forte sentimento de vencedor, tenha certeza que todas as futuras realizações estão situadas no plano invisível, e querer conquistar ou realizar um objetivo, é acima de tudo saber entender o estágio do passado e aceitar o presente com a situação mais realística possível, porque ninguém vive no futuro sem antes planejar o presente.

Leia Também:  Demitido da Globo, apresentador dará palestra sobre poesia por R$ 30

Não fique parado na esquina da vida, esperando que o ontem seja o orientador

Perceba que em todos os momentos, aquilo que chamamos de destino, está a nos oferecer uma vaga de aprendiz na escola da vida, e em todos os momentos recebemos orientações poderosas, mas por serem silenciosas, não conseguimos ouvi-las.

Às vezes não pressentimos os fatos que podem ocorrer contra ou a nosso favor, porque somos transformados em escravos das nossas rotinas desnecessárias, porque muitos dormem com os olhos dos outros e acorda sem visão do mundo real.

Não devemos deixar que as influências externas tomem conta das nossas decisões, é por isso que existem pessoas perdidas pelo meio do caminho ou deitadas nos divãs tentando organizar os pensamentos permutados por falta de amor próprio e as vezes até impróprios.

Wilson Carlos Soares Fuáh é especialista em Recursos Humanos e Relações Sociais e Políticas.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA