Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

MULHER

Teve um pesadelo? Confira a mensagem que esse sonho quer passar

Publicados

em


source
Teve um pesadelo? Confira a mensagem que esse sonho quer passar
Redação João Bidu

Teve um pesadelo? Confira a mensagem que esse sonho quer passar

Quando temos um pesadelo, o primeiro pensamento que surge na nossa mente após acordar é de que estamos em perigo ou que algo de ruim vai acontecer em nossa vida. Mas nem sempre um sonho sombrio tem ligação com maus presságios, pelo contrário, pode indicar também que coisas positivas estão a caminho. Confira alguns sonhos que causam má impressão, mas podem ter significados diversos:

JÁ CONFERIU SEU HORÓSCOPO DE HOJE NO SITE DO JOÃO BIDU? VEJA AS TENDÊNCIAS ASTRAIS PARA O SEU SIGNO!

semana do cliente

Demissão

Embora desesperador no primeiro momento, entregar a sua própria demissão pode ser sinal de que as pessoas do seu trabalho gostam de você e valorizam o seu trabalho. Agora, se no sonho alguém está entregando sua demissão, é sinal de melhoras no futuro próximo.

Morte

Apesar de causar medo, sonhar com a morte representa a necessidade de se livrar de problemas ou insatisfações pessoais e tem relação com felicidade. Mas procurar a morte pode significar graves conflitos interiores.

Leia Também:  Relação esfriou? Confira receitas especiais para um jantar pra lá de romântico

Enterro

Leia Também

Os significados que envolvem esse ritual são diversos. Se for de uma pessoa conhecida, é sinal de traição. Caso seja de um homem desconhecido, pode receber boas notícias. Se for de uma mulher desconhecida, receberá energias positivas. Se o enterro for seu, indica sorte no jogo.

Homicídio

Matar alguém em sonho simboliza rompimentos de relações de maneira violenta. Caso tenha sido um conhecido quem cometeu o assassinato, poderá evitar algo bem perigoso. Se foi acusado de cometer homicídio, pode sinalizar divórcio.

Diabo

Se somente vê-lo, viagem ou momento de prosperidade a caminho. Agora, se conversar com ele, indica que deve tomar cuidado com falsos amigos. Lutar contra ele e vencer: triunfo. Se perder, poderá ter problemas e dificuldades em breve.

Caso esteja passando por momento difíceis na vida, peça o conselho do Tarot . Esse oráculo poderá trazer reflexões sobre o seu momento e te mostrar o melhor caminho a seguir. 

LEIA TAMBÉM

Leia Também:  Confira as residências luxuosas em que as celebridades estão isoladas
Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MULHER

Compulsão alimentar: entenda o transtorno que atinge cerca de 2,5% da população mundial

Publicados

em


source
Compulsão alimentar: entenda o transtorno que atinge cerca de 2,5% da população mundial
Reprodução: Alto Astral

Compulsão alimentar: entenda o transtorno que atinge cerca de 2,5% da população mundial

A compulsão é uma das doenças psiquiátricas mais presentes no mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a compulsão alimentar atinge cerca de 2,5% da população mundial. No Brasil, 4,7% da população têm algum tipo de transtorno alimentar, sendo mais recorrente entre jovens de 14 a 18 anos. Cerca de 49% das pessoas que apresentam o transtorno são obesas, sendo que 15% são obesas mórbidas.

O transtorno, causado por uma ingestão muito grande de alimentos em um curto período de tempo, vem sempre acompanhado da sensação de total desgoverno. A pessoa fica desesperada por não conseguir parar e isso causa um nítido sentimento de descontrole. Essa sensação, por sua vez, desencadeia uma vergonha muito intensa, uma culpa por ter feito algo que sabia que não podia.

Sérgio Barrichello, endoscopista bariátrico, explica que o diagnóstico da doença é baseado em questões comportamentais. “O diagnóstico de compulsão alimentar é dado a partir desses episódios pelo menos duas vezes por semana nos últimos 6 meses. Alguns dos sintomas do compulsivo são descontrole, vergonha e culpa por ter comido, mentiras sobre a doença, alívio por comer, irritabilidade quando não consegue comer e obsessão por comida. O compulsivo sofre antes, sente prazer em comer e depois sofre novamente com a culpa”, destaca o médico, completando que outro fator relevante é que esses pacientes não têm ação compensatória, ou seja, não provocam vômito ou mesmo usam laxantes.

Leia Também:  Alimentos para a memória: descubra como turbinar o seu cérebro

Mas é só isso?

De acordo com o especialista, a compulsão alimentar também está ligada à neurotransmissores, como a dopamina. Esses neurotransmissores têm algumas características alteradas que fazem o indivíduo ter essa compulsão com mais frequência. Ou seja, não é algo apenas psicológico, existe química envolvida.

Assim, vale destacar que, além dessas características neurológicas e até mesmo hormonais, existem os gatilhos comportamentais, como o acesso muito fácil à comida, crises de ansiedade, dietas restritivas, perda de um ente querido, emprego ou dinheiro.

Por isso, o tratamento psiquiátrico é importante em um quadro de compulsão alimentar, além, claro, do acompanhamento de uma equipe multidisciplinar.

Fonte : Sérgio Barrichello, médico cirurgião endoscopista, é especialista em emagrecimento e CEO da HealthMe.

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA