Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

MULHER

Lua no Mapa Astral: entenda como ela influencia sua personalidade

Publicados

em


source
Lua no Mapa Astral: entenda como ela influencia sua personalidade
Redação João Bidu

Lua no Mapa Astral: entenda como ela influencia sua personalidade

Em conjunto com o Sol e o ascendente , a Lua forma a base da personalidade e pode ter muito a revelar sobre o lado emocional , de acordo com o signo em que está localizada no Mapa Astral. Ela representa os sentimentos , os instintos, a maneira como se reage diante das situações. Confira as características da Lua no Mapa Astral em cada signo!

Se você ainda não sabe em qual signo encontra-se a Lua no seu Mapa Astral , confira o Mapa Astral na loja do João Bidu!

COMO SERÁ O SEU DIA HOJE? DESCUBRA TUDO  HORÓSCOPO DIÁRIO  NO SITE DO JOÃO BIDU! LÁ TEM TODAS AS TENDÊNCIAS ASTRAIS PARA O SEU SIGNO!

Lua no Mapa Astral

LUA EM ÁRIES

Pessoas com a Lua em Áries são naturalmente mais propensas a reações precipitadas, esquentadas e dominadoras. Demonstram na hora o que estão sentindo e colocam para fora qualquer traço de raiva. Impulsivas e explosivas, elas têm a necessidade de estar sempre fazendo algo, pois são muito ativas.

LUA EM TOURO

Emocionalmente estável, quem tem a Lua em Touro possui uma personalidade mais tranquila, é confiável, leal e constante. Gosta de seguir rotinas, e não curte muito mudanças. Todavia, essas pessoas podem também ser possessivas e o ciúme delas tende a ser muito marcante.

LUA EM GÊMEOS

Racionais, essas pessoas são curiosas, muito comunicativas e abertas, mas não demonstram os sentimentos, preferindo racionalizá-los. Podem ser instáveis e ter relacionamentos inconstantes, mas esbanjam senso de humor, simpatia e adoram a sensação de liberdade.

LUA EM CÂNCER

São pessoas muito tranquilas e amáveis. Por mais que sintam tudo com intensidade, lidam bem com as emoções e se guiam por elas. Também se dedicam a cuidar da família e das pessoas de que gostam. A Lua em Câncer tem uma influência muito forte na personalidade, pois é regente deste signo.

Leia Também:  Bom astral em casa: seu signo mostra como ficar bem com a família e no lar

LUA EM LEÃO

Confiantes, essas pessoas costumam se expressar de maneira franca, mas não gostam de receber críticas e possuem um forte orgulho. Também demonstram uma necessidade de atenção constante, são extrovertidas, embora às vezes se tornem dramáticas e dominadoras. Em compensação, sabem divertir e entreter as pessoas, criando situações agradáveis e alegres.

LUA EM VIRGEM

São pessoas reservadas emocionalmente e não costumam se abrir com facilidade. Racionais e analíticas, têm tendência a desenvolverem uma forte autocrítica, o que pode desencadear baixa autoestima . Demonstram afeição para quem gostam expressando um comportamento prestativo e útil aos outros. 

LUA EM LIBRA

Leia Também

Diplomáticas, as pessoas com essa Lua passam longe de brigas e odeiam ter que tomar partido nestes casos. Companheiras e sociáveis, elas sentem necessidade de estar sempre em contato com os outros. Valorizam os relacionamentos, mas odeiam ser tratadas com agressividade e falta de educação.

LUA EM ESCORPIÃO

Temperamentais, essas pessoas são muito intensas em seus sentimentos e quando se entregam a uma paixão, fazem isso de corpo e alma. Quando têm algum objetivo, costumam ser obsessivas para alcançá-lo e podem ter atitudes radicais: com elas é tudo ou nada. São ciumentas com quem gostam e vingativas com quem as magoa.

LUA EM SAGITÁRIO

Entusiasmadas e otimistas, essas pessoas veem o mundo com olhos esperançosos e sonham em desbravá-lo. Geralmente são exageradas em suas emoções e não escondem o que estão sentindo. Por querer ser muito livre, pode ser uma pessoa irresponsável e que não honra os compromissos. São independentes e não convivem bem com quem tenta controlar seus passos. Precisam de espaço e liberdade.

Leia Também:  Os 10 principais inimigos da pele e como combatê-los com skin care

LUA EM CAPRICÓRNIO

Fechadas, essas pessoas não gostam de demonstrar o que estão sentindo ou pensando. Focadas em seus objetivos, batalham muito por segurança material e estabilidade, já que são muito ambiciosas. Quando gostam de alguém, demonstram dedicação e lealdade.

LUA EM AQUÁRIO

Pessoas com a Lua em Aquário possuem uma forte criatividade e sentem muita vontade de mudar o mundo. São justas, preocupam-se com igualdade, inclusão social e podem se engajar em movimentos sociais e humanitários. Porém, não gostam de expor seus sentimentos e podem parecer indiferentes nas relações pessoais.

LUA EM PEIXES

Costumam ser sensíveis e se magoam com facilidade. Captam e absorvem as energias dos ambientes e de quem está ao redor. Sempre prontas a ajudar quem precisa de apoio, são pessoas muito altruístas, mas não lidam de maneira objetiva com seus próprios sentimentos. Podem fazer drama e tempestade em copo d´água.

Curso de Astrologia

Curtiu conhecer um pouco sobre os 12 signos do Zodíaco? Se quer saber mais sobre os astros e como eles influenciam na nossa vida, conheça o novo  Curso Básico de Astrologia do João Bidu . Nele, o astrólogo mais amado do país vai ensinar tudo sobre os signos e você pode descobrir revelações sobre o seu jeito de ser

LEIA TAMBÉM

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MULHER

99 registra aumento de 42% em corridas para as Delegacias de Mulheres

Publicados

em


source
O app possui vouchers de descontos para quem denuncia violência doméstica
Pexels/Karolina Grabowska

O app possui vouchers de descontos para quem denuncia violência doméstica

As mulheres procuraram mais as delegacias especializadas para fazer denúncias de agressões domésticas em 2021 em relação a 2020. Em um levantamento realizado pela 99, empresa de tecnologia ligada à mobilidade urbana, feito a partir das viagens com destino a endereços próximos às 180 Delegacias de Mulheres de todo o país, houve aumento de 42% no volume de corridas.

Entre as capitais, Rio de Janeiro, seguida de São Paulo, Recife, Macapá e Salvador se destacam como as cinco com maior número de viagens. Das 78 cidades brasileiras que registraram pelo menos uma solicitação com destino à delegacia de mulheres, 18 são capitais, seis são da região Nordeste e quatro da região Sudeste. Norte e Centro-Oeste registram três capitais cada uma e o Sul aparece com duas.

“Independentemente de onde tenha ocorrido a violência, seja em casa, no trabalho ou em uma corrida por aplicativo, a mulher pode e deve solicitar apoio usando o aplicativo da 99 e nós entendemos que é nosso papel apoiar ações para acolher as vítimas e dar um basta neste ciclo de dor e agressão”, explica Livia Pozzi, diretora de Operações e Produtos da 99.

Desde o ano passado, quando começaram a crescer os números de agressões a mulheres por conta do isolamento social provocado pela Covid-19, a 99 estimula a denúncia e o combate à violência sofrida, seja em casa, no trabalho, no deslocamento. O subsídio de viagens para Delegacias de Mulheres é uma das ações da 99 focadas no público feminino.

Leia Também:  Famosos lamentam a morte de Paulo Gustavo, vítima da covid-19 aos 42 anos

Em 2019 a plataforma lançou o programa Mais Mulheres na Direção que marcou o compromisso da companhia em melhorar a mobilidade urbana e estabelecer um engajamento com a luta feminina. Atualmente, a empresa transformou a campanha em um programa que inclui diversas iniciativas, uma delas, a parceria com o projeto Justiceiras, destinado a acolher e encaminhar vítimas de violência doméstica a equipes especializadas. Desde março a plataforma disponibiliza um canal direto no aplicativo, o que estimulou, uma média de três mulheres por dia procurarem as voluntárias do grupo para denunciar abusos e agressões.

Perfil das mulheres vítimas de agressões

Desde março deste ano, por meio de um botão de denúncia no aplicativo da 99, mulheres em situação de vulnerabilidade podem contar com o acolhimento das voluntárias do projeto Justiceiras (de forma online e gratuita), assim que o aplicativo é iniciado.

Leia Também

Segundo dados do projeto Justiceiras, há um perfil de mulheres que procuraram o grupo neste ano, via aplicativo da 99 e fora da plataforma. Sete entre 10 mulheres são pardas, indígenas ou negras. Das que possuem emprego, 90% recebem um salário mínimo, mas 50% sequer possuem trabalho, o que dificulta a busca por ajuda, uma vez que são financeiramente dependentes dos companheiros.

A parceria registrou até o mês de setembro de 2021 mil pedidos de apoio via aplicativo da 99. Em 84% dos casos, os agressores são maridos ou ex-maridos. Neste cenário, sem privacidade, 45% moram com o agressor e 24% são vigiadas pelo celular. Sem acesso, muitas sequer fazem denúncias. Das que procuraram as voluntárias este ano, 48% foi para o primeiro pedido de ajuda.

Investimento em tecnologias

Para oferecer segurança para as usuárias antes, durante e depois das corridas, a 99 investe continuamente em um ecossistema de segurança com alta tecnologia. Dentre as funcionalidades, estão inteligências artificiais que identificam passageiras que estão em situações de maior risco e direciona a chamada para um motorista parceiro melhor avaliado ou motorista mulher; rastreador de comentários que analisam palavras e contextos relacionados a assédio para banir agressores e direcionar as vítimas para acolhimento e suporte; opção de compartilhar a rota para contatos de confiança; monitoramento de corrida em tempo real via GPS; câmeras de segurança; gravação de áudio; botão de ligação para a polícia e uma Central de Segurança disponível 24 horas, 7 dias por semana, que realiza atendimento humanizado.

Leia Também:  Inferno astral de Virgem: como sobreviver?

Para as motoristas parceiras, que hoje representam 5% da base de condutores da plataforma, a empresa lançou o 99Mulher, uma ferramenta que permite receber chamadas apenas de passageiras, que são cerca de 60% da base de usuários da empresa, incentivando a atividade entre as mulheres.

Além de ferramentas de segurança, a 99 também investe em educação e conscientização e, em parceria com o Instituto Ethos, a 99 criou o Guia da Comunidade 99 que promove respeito e diversidade a mais de 20 milhões de passageiras, passageiros e motoristas parceiros do app. O documento conta com capítulos sobre o combate ao assédio e discriminação a mulheres.

O Guia fomenta direitos, deveres e comportamentos esperados na comunidade, dá dicas específicas sobre o que fazer e o que não fazer, além de quais são as medidas aplicadas pela companhia em caso de ocorrência, como bloqueio imediato do agressor e apoio às autoridades. Além disso, explica como denunciar e quais são os canais. Segundo a companhia, a meta é criar um círculo virtuoso de gentileza para uma plataforma e sociedade melhores – diminuindo, assim, casos de desrespeito durante corridas. O Guia da Comunidade 99 está disponível online em 99app.com/guiadacomunidade.

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA