Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

MULHER

Cidades com mulheres como prefeitas têm 43% menos morte por COVID-19

Publicados

em


source
Sequelas Covid
Unsplash

Sequelas Covid



Lideranças femininas se destacaram no combate à pandemia em diferentes países, como a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Arden, e as governantes de Bangladesh e Taiwan. De acordo com a pesquisa os municípios com mulheres no comando adotaram uma frequência 10% maior de medidas de restrições como o uso das máscaras, obrigatoriedade dos testes e proibição de aglomerações.

O número de prefeitas que determinou o uso obrigatório de máscaras superou em oito pontos percentuais o dos pares homens. Na obrigatoriedade de testes para entrar na cidade, mulheres superaram homens em 14 pontos percentuais. E na proibição de aglomeração, em cinco e meio pontos percentuais.

Você viu?

O ótimo desempenho das autoridades mulheres durante a pandemia foi o que motivou a pesquisa realizada por quatro economistas brasileiros. ⁠ ⁠ “A gente decidiu investigar se ter uma mulher na gestão da crise sanitária poderia levar a uma diferença das políticas públicas adotadas e causar desfechos melhores do que ter um homem nessa mesma função”, explicou o economista Raphael Bruce, do Insper, ao jornal BBC.⁠

⁠ Junto com colegas da Universidade de São Paulo e da Universidade de Barcelona, Bruce assina o recém-publicado estudo “Sob pressão: a liderança das mulheres durante a crise da covid-19”.⁠ ⁠

A pesquisa

Em relação aos resultados, os autores afirmam que se metade dos 5.568 municípios do Brasil fossem liderados por mulheres, seria possível esperar que o país tivesse nesse momento 15% menos mortes do que o total acumulado, de mais de 540 mil. Isto significa que mais de 75 mil pessoas ainda estariam vivas agora. No entanto, hoje, menos de 13% das prefeituras do Brasil são comandadas por mulheres.

A conclusão foi que municípios com prefeita tiveram, em média, 25,5 mortes por 100 mil habitantes a menos do que aqueles em que os chefes do Executivo local eram homens — uma diferença de 43,7% na mortalidade.⁠ ⁠ Em relação às hospitalizações, os registros mostram uma redução média de 30,4% em internações por 100 mil habitantes nos municípios com prefeitas em relação ao mesmo dado de cidades com prefeitos.⁠ ⁠ Na projeção dos autores do estudo, se metade do país tivesse prefeitas, 75 mil vidas poderiam ter sido salvas durante a pandemia.⁠

Leia Também:  Juliette revela que o pai e dois irmãos testaram positivo para a Covid-19
Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MULHER

Avant basic: descubra como explorar o estilo que está bombando na internet!

Publicados

em


source

Alto Astral

Avant basic: descubra como explorar o estilo que está bombando na internet!
Reprodução: Alto Astral

Avant basic: descubra como explorar o estilo que está bombando na internet!

Se você ama um estilo básico mas, às vezes, sente falta de uma certa ousadia em suas produções, a última tendência que tem dominado as passarelas, lookbooks e, consequentemente, o feed do Instagram e TikTok, certamente vai trazer a solução perfeita para você: é o Avant Basic ! Marcada por peças coloridas e estampas psicodélicas, a nova moda vem conquistando o coração de milhares de e-girls ao redor do mundo.

Dua Lipa
Reprodução / Instagram (@dualipa)

“É uma proposta um tanto quanto paradoxal, já que ‘ avant ’ vem do ‘ avant-garde ’, que significa a vanguarda, o inédito, o experimental, enquanto ‘ basic ’ é praticamente o oposto: faz referência ao que já vimos e vemos todos os dias no que diz respeito à moda. Juntar essas duas palavras em um termo descreve um estilo divertido e que reflete os nossos tempos atuais”, aponta o sylist Kelvin Albuquerque.

Ao mesmo tempo que é uma estética que conta com peças de cortes e formas suaves, não é tão minimalista assim. O estilo ganha vida com elementos lúdicos, divertidos e muita, além de muita cor – seja em peças, sapatos ou até acessórios.

Leia Também:  'BBB 21': Karol Conká tem menos seguidores do que quando entrou no reality
Hana Khalil
Reprodução / Instagram (@khalilhana)

“No Avant Basic, as cores é que ditam as regras. Ora intensas, ora pastel, elas são elemento essencial para a mescla perfeita entre Avant e Basic. Especialmente em peças simples, os tons são protagonistas e responsáveis pela popularidade da tendência em meio aos amantes da moda mais criativos”, explica o stylist.

Os prints também se destacam nessa tendência. Além do clássico xadrez, a estampa de vaquinha, margarida, yin-yang, do nascer do sol e outros padrões óticos e desenhos descolados.

Você viu?

“Calças flare, coletes de tricô, bucket hats são itens que fazem a cabeça da geração Z [nascidos entre 1997 e 2010], mesclando elementos em uma explosão suave de cores. É comum combinar uma blusa de crochê verde-limão com um terno roxo. Além disso, ganhou espaço nas criações de Kenzo, Balenciaga, Off-White, JW Anderson e muitas outras grifes”, conta Kelvin.

Calma! Sabemos que pode parecer muita informação concentrada em um mesmo look, mas essa é a intenção do Avant Basic, como explica o fashionista.

“O maximalismo tem ganhado essa força por conta do ‘caos’ que a pandemia evocou no nosso estilo de vida desde 2020”, reflete o stylist. É um look que também faz bastante sentido para o contexto atual. “Está totalmente de acordo com o senso de otimismo que começa a surgir com o calendário de vacinação contra a Covid-19 avançando nas cidades brasileiras. É um visual alegre e que representa esse êxtase de felicidade com um toque vintage”, Kelvin complementa.

Leia Também:  Edema linfático: entenda como a doença fez Faustão perder 24 kg
Zoo
Reprodução / Instagram (@zoofficial)

Embora possa parecer que a estética é inédita, esse visual está longe de ser desconhecido no mundo fashion. Pelo contrário, é um estilo celebrado desde os anos 1960 e 1970, que ganhou novas roupagens ao longo das décadas.

“Quando falamos de moda, tudo que era antigo sempre tem uma maneira de se tornar repaginado de novo. É possível perceber que as peças frequentemente associadas a essa tendência são influências da moda psicodélica dos anos 60 e as cores e padrões dos anos 70, que se inspiraram na arte abstrata e expressionista para criar um visual descontraído. Graças ao fenômeno cultural do Festival de Woodstock, em 1969, a mistura desses padrões aparentemente incompatíveis foi amplamente popularizada pela contracultura da época”, finaliza.

Fonte : Kelvin Albuquerque, stylist e fashionista.

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA