Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Capa

Semana do MEI terá serviços e oficinas gratuitas em diversas cidades de MT

Publicados

em

O Sistema Sebrae vai promover, em todo o país, de 20 a 24 de maio, a Semana do Microempreendedor Individual (MEI) e a expectativa é realizar cerca de cinco mil atendimentos no Estado. Com mais de 145 mil MEIs formalizados em Mato Grosso, o mutirão de atendimento deve contribuir para a realização da Declaração Anual Simplificada (DASN), com o faturamento obtido no ano/calendário 2018, que deve ser enviada à Receita Federal até o dia 31 de maio. No país, o número de microempreendedores individuais ultrapassou os 8,3 milhões de cadastros, segundo dados do Portal do Empreendedor (até 30/04/19).

“A Semana do MEI é a oportunidade para que os empreendedores possam se qualificar para um mercado cada vez mais competitivo, além de regularizar a parte tributária da empresa. Todas as agências e postos de atendimento do Sebrae estão com uma programação especial com o objetivo de orientar os empreendedores que querem se formalizar, tirar dúvidas em relação à atividade empresarial e disseminar conceitos de educação financeira, estratégias de vendas, entre outras”, explica a analista da gerência de empreendedorismo do Sebrae MT, Liliane Ramos.

Declaração por Telefone

E o Sebrae Mato Grosso já está realizando a Declaração Anual Simplificada no Portal do Empreendedor com atendimento por telefone. Basta ao microempreendedor entrar em contato pelo 0800 570 0800, com os dados pessoais e da empresa. A declaração deve ser elaborada com os dados de faturamento bruto referentes ao exercício anterior (2018), com atenção ao limite de faturamento, além de informar se houve contratação de funcionário no período.

“Todo MEI precisa enviar a declaração, mesmo quem não teve movimento em 2018. O serviço por telefone é uma novidade que o Sebrae disponibiliza ao empresário e toda a ligação é gravada”, disse a analista.

Leia Também:  Mais de 100 venezuelanos são transferidos para quatro cidades

A multa pelo atraso no envio é de, no mínimo, R$ 50 e quem não cumprir a obrigação estará sujeito a perda dos benefícios do INSS. 2 anos consecutivos de não pagamento da guia de recolhimento mensal e de omissão da declaração anual de faturamento podem levar ao cancelamento do CNPJ.

Em Mato Grosso, o atendimento com programação especial, durante a Semana do MEI, será realizado na sede, em Cuiabá, e nos municípios de Rondonópolis, Alto Araguaia, Sorriso, Sinop, Cáceres, Porto Esperidião, Mirassol D’Oeste, Curvelândia, Vila Bela da Santíssima Trindade, Pontes e Lacerda, Juína, Campos de Júlio, Tangará da Serra, Barra do Garças, Água Boa, Nova Nazaré, Água Boa, Novo São Joaquim, Guarantã do Norte, Peixoto de Azevedo, Matupá, Terra Nova do Norte, Colíder, Confresa, Marcelândia, Paranaíta, Carlinda, Nova Monte Verde, Nova Bandeirantes, Alta Floresta, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde.

Vantagens de ser MEI

Pelas regras do Governo Federal, podem ser MEI negócios que faturam até R$ 81 mil por ano (ou R$ 6,7 mil por mês) e têm no máximo um funcionário. O cadastro no Portal do Empreendedor permite ao empresário ter CNPJ, emitir notas fiscais, alugar máquinas de cartão e obter empréstimos. O MEI é enquadrado no Simples Nacional, com tributação simplificada, ficando isento dos tributos federais, como o Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL.

O programa, que em 2019 completa 10 anos, foi lançado para incentivar a formalização de pequenos negócios e de trabalhadores autônomos como profissionais do setor de beleza, vendedores, pedreiros, artesãos, pequenas lanchonetes, serviços de entrega rápida, serviços domésticos, entre outros. Se o microempreendedor mantiver a mensalidade em dia, poderá ter acesso a direitos e benefícios previdenciários, como a aposentaria, por idade ou invalidez, auxílio-doença e salário-maternidade para as mulheres.

Leia Também:  Corais religiosos e espetáculo de dança agitam a semana pré-natal do 3 Américas

Confira a programação da Semana MEI 2019 em Cuiabá:

Das 7h30 às 17h, serão oferecidos serviços de formalização, declaração de faturamento, impressão de boletos, alterações, parcelamentos. Seguem os horários das oficinas, mentorias e capacitações.

20/05/2019 – das 15h às 17h – Palestra: Como se tornar um Microempreendedor Individual
20/05/2019 – das 19h às 20h30 – Palestra: Como Atender Bem seu Cliente
21/05/2019 – das 8h às 16h – Mentoria: Redes Sociais
21/05/2019 – das 14h30 às 18h30 – Oficina: Como Controlar o Fluxo de Caixa
21/05/2019 – das 15h30 às 17h – Palestra: Finanças Pessoais
21/05/2019 – das 17h30 às 19h30 – Palestra: Como se tornar um Microempreendedor Individual
22/05/2019 – das 8h às 16h – Mentoria: Mercado
22/05/2019 – das 9h às 11h – Palestra: Como se tornar um Microempreendedor Individual
22/05/2019 – das 19h às 20h30 – Palestra: Redes Sociais
23/05/2019 – das 8h às 16h – Mentoria: Finanças
23/05/2019 – das 14h30 às 18h30 – Oficina: Como Aumentar suas Vendas
23/05/2019 – das 17h30 às 19h30 – Palestra: Como se tornar um Microempreendedor Individual
23/05/2019 – das 19h às 20h30 – Palestra: Finanças Pessoais
24/05/2019 – das 9h às 11h – Palestra: Como se tornar um Microempreendedor Individual

Local: Sede do Sebrae Mato Grosso, em Cuiabá
Av. Historiador Rubens de Mendonça, nº 3.999 CPA (próximo à Junta Comercial).

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Capa

Liberados mais R$ 18,6 milhões para os hospitais filantrópicos em Mato Grosso

Publicados

em

Por

Senador Wellington Fagundes voltou a manifestar preocupação com a escalada de vítimas e óbitos da Covid-19

O Ministério da Saúde liberou nesta segunda-feira, 1, a segunda parcela do auxílio financeiro emergencial às santas casas e hospitais filantrópicos sem fins lucrativos. Os recursos fazem parte dos R$ 2 bilhões de ajuda aprovada pelo Congresso Nacional, destinados ao combate à pandemia do coronavírus. Ao todo, foram depositados R$ 18,6 milhões para 21 unidades hospitalares, beneficiando 18 municípios de Mato Grosso.

Ao todo são beneficiados com essa ação emergencial um total de 17 unidades sem fins lucrativos em 14 municípios do Estado, que participam de forma complementar do Sistema Único de Saúde (SUS). Na semana passada, o Ministério já havia liberado R$ 3,1 milhões para Mato Grosso. O projeto de lei que deu origem ao auxílio emergencial havia sido aprovado no Senado no dia 31 de março e 19 de abril pela Câmara.

“Com essa segunda parte da liberação, com certeza os hospitais e santas casas beneficiados poderão ter fôlego para trabalhar de forma articulada com o Ministério da Saúde e os gestores do SUS, oferecendo r mais serviços, principalmente leitos de terapia intensiva” – destacou o senador Wellington Fagundes (PL-MT), líder do Bloco Parlamentar Vanguarda.

Leia Também:  Novo relatório da reforma da Previdência mantém economia de R$ 1 tri

Fagundes voltou a manifestar preocupação com a escalada de casos confirmados e de mortes ocasionadas pelo novo coronavírus. No Brasil, os últimos números oficiais, indicam 519.704 casos com 29.534. Em Mato Grosso são 2.429 e 61 óbitos. “Nossa prioridade continua sendo a de salvar vidas” – frisou.

Nesse segundo repasse, serão beneficiados em Cuiabá o Hospital Santa Helena, com R$ 1,8 milhão; Hospital do Câncer, com R$ 1,1 milhão; e Hospital Geral, com R$ 2,8 milhões. Em Rondonópolis serão duas unidades: Associação Beneficente Paulo de Tarso, com R$ 871 mil; e Santa Casa de Misericórdia, com R$ 2,1 milhões.

Outros beneficiados são: Hospital São Luiz, de Cáceres (R$ 1.127 milhão); Centro Hospitalar Parecis, de Campo Novo (R$ 953 mil); Hospital Municipal Coração de Jesus, de Campo Verde (R$ 433 mil), Hospital Nilza Oliveira Pipino, de Claudia (R$ 223 mil); Hospital São João Batista, de Diamantino (R$ 648 mil); Hospital Bom Jesus, de Dom Aquino (R$ 145 mil); Hospital de Jauru, em Jauru (R$ 94 mil); Hospital São Lucas, de Lucas do Rio Verde (R$ 1.132 mil), Hospital Evangélico, de Vila Bela (R$ 428 mil) e Hospital Municipal de Nova Mutum (R$ 586 mil).

Leia Também:  Mato-grossense representa o Brasil em mundial de Educação Profissional

Completam a lista: Hospital Geral de Poconé, R$ 594 mil; Hospital Vale do Guaporé, R$ 699 mil; Hospital São João Batista, de Poxoréu, R$ 485 mil; Hospital Amparo, de Rosário Oeste, R$ 677 mil; Hospital Santa Marcelina de Sapezal, R$ 578 mil; Hospital Santo Antônio de Sinop, R$ 1,013 milhão; Hospital e Assistência de Sorriso, R$ 10 mil.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA