Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

MATO GROSSO

Estudo propõe tarifa de R$ 4,10 para 2019

Publicados

em

Da Redação

Estudo propõe reajuste de 6,7% na tarifa do transporte coletivo em Cuiabá. A passagem, que hoje custa R$ 3,85, passará para R$ 4,10 a partir do próximo ano, caso seja aprovado. Segundo documento da Agência Municipal de Regulação de Serviços Delegados de Cuiabá (Arsec), a necessidade de reajuste é elencada no próprio contrato de concessão das empresas de transporte coletivo de Cuiabá. No cálculo para o reajuste tarifário são ponderados fatores como o valor do combustível, custos com veículos, mão de obra, dentre outras despesas.

O valor deve ser votado pelo Conselho Participativo, formado por diversas instituições. “De acordo com parecer técnico da Arsec, os fatores de ponderação foram obtidos através de cálculo dos custos do sistema de transporte de Cuiabá, que foram somados em grupos dos principais insumos”, destaca estudo. Aproximadamente 250 mil passageiros são transportados por dia em Cuiabá. Ao todo, 350 ônibus circulam diariamente. O reajuste ocorre anualmente.

O último foi aprovado no final de dezembro pelo Conselho Participativo saindo de R$ 3,60 para R$ 3,85.

Quem utiliza diariamente o transporte coletivo na Capital reclama da qualidade e dos valores praticados pelas empresas concessionárias. Sonilda Félix, 52, diz que todos os dias os passageiros enfrentam condições precárias de abrigos de ônibus, veículos quebrados e atrasos, dentre outros problemas.

Leia Também:  Shopping Popular promove pedágio solidário em Cuiabá

“É muito difícil você encontrar um ponto com cobertura. Quando chove a gente molha, quando está sol não temos como nos proteger. Fora os ônibus que sempre estão lotados”.

A diarista Wanessa Cristina Assis, 34, avalia que propor aumento com a qualidade do transporte oferecido é desrespeito com o cidadão.

“E o que acaba acontecendo todo o ano é isso. Eles aprovam as cegas estes aumentos e o povo tem que engolir. Agora você pensa, se eu gastar R$ 8,20 por dia. Num mês vou gastar mais de R$ 160 para ir trabalhar. Para quem ganha um salário mínimo, grande parte da renda fica para pagar passagem. Isso é realmente lamentável”, frisa.

Cálculo São considerados os preços do óleo diesel tipo S10 ou similar, a variação do custo de veículos tomando como referência o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, a variação da soma do salário dos motoristas, já acrescentados os adicionais e benefícios previsto na convenção coletiva do trabalho, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor para reajuste de outras despesas.

Leia Também:  Prefeitura de Cuiabá convoca aprovados para função de Cuidador de Aluno com Deficiência (CAD)

Associação cobra licitação do serviço

Presidente da Associação dos Usuários de Transportes Coletivos de Mato Grosso (Assut), Amado Soares afirma que a falta de qualidade no transporte coletivo é alvo de reclamações todos os dias. Para Amado, um reajuste é inaceitável e não condiz com o serviço prestado.

Ele lamenta ainda o fato de que o Conselho Participativo, que vota a planilha de cálculo, não tenha em sua composição representantes dos usuários do transporte.

“Entra ano, sai ano, é reajuste e não vemos este aumento sendo aplicado em melhorias para os passageiros. Os relatos são constantes de ônibus atrasados, veículos sem banco, e inúmeros outros problemas. Por isso lutamos por uma licitação para que uma empresa qualificada possa operar em Cuiabá e que o contrato seja realmente cumprido”, alega.

Atualmente operam no transporte coletivo de Cuiabá as empresas Expresso Norte Sul, Integração Transporte e Pantanal Transporte.

O contrato de concessão faz parte de concorrência pública de 2002 e foi aditivado em dezembro de 2012 com prazo até junho do ano que vem.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

MATO GROSSO

Bazar da primeira-dama é um sucesso de público e vendeu mais de 8 mil peças

Publicados

em

Os bazares beneficentes organizados pela primeira-dama Virginia Mendes são um sucesso de público. Assim como foi na Prefeitura de Cuiabá, quando organizou a primeira edição do evento, a segunda edição, iniciada na última terça-feira (06/10), no Palácio Paiaguás, foi encerrada com recorde de vendas.

Programado para ir até esta sexta-feira (09.10), o bazar Vem Ser Mais Solidário foi encerrado com a venda dos mais de 8 mil itens. Entre as peças, centenas delas eram do acervo pessoal da primeira-dama e também doação de marcas e estilistas famosos, como Martha Medeiros, Cavalli, Prada, Gucci, Armani, Lolitta, Patricia Bonaldi, Fabiana Milazzo, Ricardo Almeida, Glória Coelho, Calvin Klein, entre outras marcas nacionais e internacionais.

Vários parceiros ajudaram com a doação de roupas, calçados e acessórios novos, como, por exemplo, as lojas e marcas: Martha Medeiros, 2 AM Brand, Editions Store, Vila Konceito, Soul Teen, Passagiata, Casa Prado, Bruba Kids, Óticas Bamboo Brasil, Voriques Ótica, Cleuzete Bernardes, Dress Express, e centenas de outros doadores.

“Foram mais de 500 doadores. Agradeço desde quem doou uma peça até quem doou centenas. Cada doação foi importante para que conseguíssemos reunir um acervo de mais de 8 mil itens”, destacou a primeira-dama Virginia Mendes.

As formas de pagamento eram em dinheiro e cartão e os preços começavam a partir de R$ 10. Os itens foram identificados por cores: preto R$ 10,00; amarelo R$ 20,00; vermelho R$ 50,00; azul R$ 80,00; Verde R$ 100,00; laranja R$ 150,00; branco R$ 250,00; azul Claro R$ 300,00; cinza R$ 500,00 e rosa R$ 1.000. Este último valor eram as roupas de estilistas nacionais e internacionais, que novos, custam acima de R$ 20 mil nas lojas e estavam sendo vendidos a menos de 10% do valor original.

Leia Também:  Shopping Popular promove pedágio solidário em Cuiabá

Toda a renda arrecadada será revertida em prol de famílias carentes e projetos sociais. A primeira-dama Virginia Mendes irá anunciar em breve a destinação dos recursos.

“Vamos avaliar tudo que foi arrecadado para destinar para as entidades carentes do Estado e nossas ações sociais desenvolvidas no governo. A quantidade de doações superou nossas expectativas e só tenho que agradecer a todos que doaram e trabalharam para que essa ação, em especial minha equipe da UNAF, os voluntários, que ficaram dia e noite, inclusive aos finais de semana, para que pudéssemos realizar esse evento e beneficiar muitas pessoas vulneráveis”, afirmou a primeira-dama.

Desfile

A abertura do bazar contou com desfile de moda, realizado no dia 06 de outubro, nos jardins do Palácio Paiaguás, que encantou a todo o público presente. O desfile contou com produção de moda de Edson Guilherme Produções, cabelo e maquiagem por Joana D’arc e equipe e a presença do ator André D’Lucca, com a personagem Almerinda.

O desfile contemplou todos os públicos, com crianças, mulheres, homens, modelos plussize, cadeirantes, mostrando que a moda é inclusiva e atende a todos os públicos.

Sorteio

Com apoio da joalheria Miranda Castro, de Brasília, a primeira-dama vai sortear um colar de ouro branco da coleção Butterfly para quem comprou acima de R$ 1.500. Além da jóia, quem comprou qualquer quantia no bazar estará concorrendo a sessões de massagem corporal, método Renata França. Serão sorteados dois vouchers destes, cada um com quatro sessões, doados pela esteticista Gracielle Carvalho. Outros prêmios que também serão sorteados são dois procedimentos de estética, sendo um corporal e outro fácil, doados pela clínica de estética La Renovence. A data do sorteio será anunciada em breve e os ganhadores serão divulgados nas redes sociais da primeira-dama.

Leia Também:  Estudo mostra que, de cada 10 empreendedores, quatro contribuem para a previdência

“Agradeço de coração todos que colaboraram conosco neste tão importante projeto, desde os parceiros e amigos que fizeram as doações das peças, até a equipe que trabalhou na organização do evento, produção do desfile e modelos, e todos os voluntários e a minha dedicada equipe da UNAF, que prestaram apoio durante todos estes dias, trabalhando sem parar para cuidar de todos os detalhes. Estou muito feliz e agradecida a todos”, destacou a primeira-dama.

Sucesso de público

Quando foi primeira-dama de Cuiabá, na gestão de Mauro Mendes como prefeito, Virginia Mendes também organizou, no ano de 2015, um bazar que superou todas as expectativas. Na época, o evento era para ter duração de uma semana, mas tudo foi vendido em um único dia.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA