Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

MATO GROSSO

Chapada Aventura conquista certificação internacional

Publicados

em

Atraindo turistas estrangeiros e de diversos cantos do país, Mato Grosso é considerado um importante destino para as viagens de contato com a natureza e para atividades ao ar livre. E um pequeno negócio, localizado em Chapada dos Guimarães (a 60km de Cuiabá), escolheu apostar na qualificação dos serviços oferecidos para se distinguir no mercado. Com o auxílio do Sebrae, a Chapada Aventura tornou-se, em 2019, a primeira empresa no Estado especializada em turismo de aventura certificada internacionalmente com a NBR ISO 21101.

O empreendimento, dirigido pelos irmãos Brasílio e Enymar Ataíde, surgiu de um costume familiar de receber amigos na chácara e, desde 2010, virou um negócio sério. No ano seguinte, a empresa passou a receber consultorias do Sebrae Mato Grosso. O local foi adaptado para os visitantes testarem habilidades e superarem seus limites, contando com uma equipe de profissionais e equipamentos certificados para a prática de arvorismo, rappel, tirolesa, trilhas, mountain bike, freeride downhill, camping, travessia, pista de orientação, arco e flecha, sensitrilha, pêndulo, paint ball, parede de escalada e o treinamento vivencial ao ar livre (TVA) – este, realizado em parceria com profissionais de coach para atividades do setor corporativo.

“O turismo de aventura é um processo dinâmico que exige uma melhoria contínua, até para que o turista retorne. É preciso profissionalismo para avaliar os riscos das atividades e garantir a segurança das pessoas. Temos o arvorismo e a tirolesa, por exemplo, que estão em constante construção, com mudança de percurso, de desafios, e exigem atenção”, explica Enymar Ataíde, diretor de operações na Chapada Aventura.

“A certificação é uma obrigatoriedade legal e nos posiciona de forma diferenciada no mercado, melhorando aspectos de competitividade no que se refere a idoneidade e segurança. Um acidente é algo muito sério e pode acabar com um destino turístico, abalando a confiança de quem vai consumir. Ninguém quer colocar a própria vida em risco fazendo turismo sem noção. O objetivo é gerar prazer, novas experiências, para que o visitante possa se divertir”, reforça o empresário.

Leia Também:  Senai Mato Grosso é reconhecido entre os melhores do país pela oitava vez

Novo mercado

A busca pela ISO 21101 abriu um leque de oportunidades para os empresários. Além do acesso a mais clientes corporativos, a padronização proporcionou um conhecimento técnico que estão compartilhando através de consultorias e assessorias em turismo de aventura. Em fevereiro, a equipe da Chapada Aventura ministrou cursos para condutores a convite do Governo do Estado de Tocantins.

“Empreender um negócio é uma aventura e a nossa aposta em certificação representou uma mudança radical. Conhecimento é bom, mas ele melhora quando a gente pode disseminar. Nós batalhamos para praticar, corrigir, aprender e transformar tudo isso em boas práticas que podem ser ensinadas”, explicou Brasílio Ataíde.

“Temos no Brasil o turismo acontecendo por sorte. Em países onde o segmento é organizado, uma agência não tem receio de indicar um atrativo, pois sabe que o turista irá realizar uma atividade segura, encontrará no local hotel, restaurante e transporte, por exemplo, preparados para atendê-lo”, destaca Brasílio sobre a importância de profissionalização no setor.

Destaque

E não é de hoje que a Chapada Aventura se preocupa com a qualidade de serviço oferecido. Em 2012, recebeu a nossa primeira certificação, Norma 15331, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Em 2014, a Chapada Aventura recebeu o reconhecimento nacional com o Prêmio Excelência em Normalização – Categoria Pequenos Negócios, promovido pela ABNT e Sebrae. Reconhecida mundialmente, a Organização Internacional de Normalização, conhecida como ISO (International Organization for Standardization), é uma entidade que desenvolve normas de sistemas de gestão da qualidade de 162 países.

Leia Também:  Jovens contam histórias de dedicação e perseverança na busca de seus sonhos

Sebraetec

As consultorias para empresas em busca de certificações fazem parte das ações do Programa Sebraetec. Com serviços customizados e especializados, o Sebrae promove de forma prática o acesso de pequenos negócios a soluções tecnológicas em sete áreas: design, produtividade, propriedade intelectual, qualidade, inovação, sustentabilidade e tecnologia da informação e comunicação.

Ao receber esse tipo de demanda, o Programa Sebraetec aciona prestadores de serviços credenciados na instituição para elaborar propostas de plano de trabalho e projetos de inovação que atendam a necessidade da pequena empresa.

Para se ter uma ideia da dimensão deste trabalho em Mato Grosso, somente de junho a dezembro de 2018, o Sebraetec realizou 2.046 atendimentos no Estado, que resultaram em 37.422 horas de consultorias aplicadas. Foram atendidas 246 pequenas empresas, 1.709 microempresas e 91 microempreendedores individuais. Ao analisar o impacto do Sebraetec para a transformação das empresas mato-grossenses, uma pesquisa, realizada em 2018, com 772 empresas entrevistadas revelou que:

  • 79% das empresas tiveram melhorias incrementais;
  • Para 71% dos empresários o Sebraetec proporcionou redução de custos;
  • 57% das empresas geraram inovações;
  • 62% das empresas tiveram aumento de qualidade de produtos e/ou serviços;
  • 44% afirmaram que o Sebraetec ajudou no desenvolvimento de novo produto e/ou serviço;
  • 95% dos empresários entrevistados recomendam as consultorias e os serviços do Sebraetec.

Chapada Aventura

www.chapadaaventura.com.br

Local: Chácara Fortaleza, Região do Vale da Benção, Chapada dos Guimarães (MT)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

ECONOMIA

Procon Estadual realiza sessão de julgamento da Turma Recursal

Publicados

em

Por

A Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon-MT) realizou nesta segunda-feira (12.04) a primeira sessão de julgamento da Turma Recursal de 2021. Durante a sessão, que ocorreu por videoconferência e foi presidida pelo secretário Edmundo Taques, foram julgados 98 processos.

Participaram também da sessão de julgamento os conciliadores de Defesa do Consumidor e relatores dos processos Claudia de Freitas, Michelle Fernanda Fortes, Rafael de Vasconcelos e Viviane Conte, além dos advogados representantes das empresas e que solicitaram participação para sustentação oral.

“Essa é a primeira sessão que realizamos no ano de 2021 com publicação de pauta no Diário Oficial do Estado. É também, a primeira sessão da turma recursal realizada por videoconferência, uma ferramenta importante que nos possibilita, neste momento de pandemia de Covid-19, dar seguimento aos nossos julgamentos tanto em primeiro quanto em último grau de recurso”, explicou o secretário Edmundo Taques.

De acordo com o secretário, a modernização dos procedimentos e a possibilidade de sustentação oral pelos advogados dos fornecedores garante mais transparência aos julgamentos do Procon-MT. “Nossa intenção é cumprir com o dever de transparência que a administração pública deve ter com o cidadão. A sustentação oral realizada pelos advogados enriquece os debates e aprimora as decisões”, salientou.

Leia Também:  Semana Nacional de Trânsito começa nesta sexta-feira (18) com blitz educativa

Os processos administrativos iniciaram por reclamações registradas por consumidores ou por autos de infração aplicados pela Coordenadoria de Fiscalização, Controle e Monitoramento de Mercado, em que foram constatados descumprimento à legislação consumerista. Instituições financeiras, serviços de telefonia, empresas de varejo e serviços essenciais estão entre os fornecedores que foram julgados na sessão. A lista completa pode ser acessada no Edital, publicado no Diário Oficial do Estado, do dia 25 de março.

O julgamento

Durante os julgamentos, os processos são submetidos aos votos da Turma Recursal e do secretário adjunto do Procon-MT, em decisão colegiada. Caso seja mantida a penalidade, o fornecedor recebe a notificação com uma via do voto, que é a decisão final do processo, e o boleto para quitar a multa.

Após receber a notificação, o fornecedor tem 30 dias para efetuar o pagamento do boleto. Caso não seja efetuado o pagamento, a empresa é inscrita na dívida ativa do Estado, e executada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). A decisão no âmbito do Procon-MT é definitiva, sem possibilidade de recurso por vias administrativas.

Leia Também:  Ludmilla se aventura no futmesa com Thiaguinho após gravação de DVD
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA