Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

OPORTUNIDADE

Comissão debate Programa Casa Verde Amarela

Publicados

em

A Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados promove audiência pública na quarta-feira (22) sobre o Programa Casa Verde Amarela do governo federal, criado pela Lei 14118/21.

O debate ocorre no plenário 14, às 10 horas, com transmissão interativa pelo e-Democracia.

O pedido para realização da audiência foi apresentado pelos deputados José Ricardo (PT-AM) e Joseildo Ramos (PT-BA). Eles temem que o novo programa do governo não dê conta de enfrenta o déficit habitacional do País.

“O programa Casa Verde Amarela não prevê aporte significativo de recursos orçamentários para produção habitacional, nem subsídios como havia no Minha Casa Minha Vida Faixa 1, que atendia famílias com renda até R$ 1.800,00, em que as prestações não passavam de 10 % da renda pelo período de 10 anos. Esta faixa responde por mais de 70% do déficit habitacional brasileiro”, destacam os deputados.

Eles criticam a abertura de novas linhas de financiamento, previstas no programa, com prestação mensal que pode chegar a 30% da renda por um período de 30 anos. “Além disso, as exigências para as famílias acessarem o financiamento (não possuir restrição cadastral, necessidade de parte do valor do imóvel como entrada, comprovação de renda estável) excluem a maior parte das famílias que demandam moradia. Isto confunde o que é Moradia de Interesse Social com Produção de Moradias para o Mercado Imobiliário”, acrescentaram.

Leia Também:  Grupo de trabalho debate processo de organização das eleições

Foram convidados para o debate, entre outros:

  • secretário Nacional de Habitação, Alfredo Eduardo dos Santos;
  • representante da União Nacional por Moradia Popular, Alberto Freire;
  • diretora de Relações Institucionais do Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU), Rosane de Almeida Tierno.

Da Redação – GM

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

LEGISLATIVO

Vacinação da ALMT já imunizou mais de 200 mil pessoas: “Atuação do Parlamento faz a diferença”, diz Russi

Legislativo abriu 5 polos de vacina, sendo 3 na baixada cuiabana, 1 em Rondonópolis e 1 em Tangará da Serra

Publicados

em

Mato Grosso já vacinou mais de 40% de sua população, contra a Covid-19, conforme os últimos dados do consórcio de veículos de imprensa. No total já foram aplicadas 3.823.526 doses de vacinas, de acordo com levantamento da Secretaria de Estado de Saúde. Dessas, 239.756 pessoas foram imunizadas nos cinco postos de vacinação, instalados pela Assembleia Legislativa em Cuiabá, Várzea Grande, Tangará da Serra e Rondonópolis. “Esses pontos de vacinação estão sendo essenciais para acelerarmos esses processo de imunização e diminuir o número de óbitos em nosso Estado. Uma ação, que teve a participação de todos os deputados”, avalia o presidente do Legislativo, deputado Max Russi (PSB).

FOTO: Fablício Rodrigues

O parlamentar foi um dos entusiastas e um dos principais articuladores para a implantação e ampliação de novos postos de vacinação em MT, na parceria entre Assembleia, prefeituras e parceiros.

“São recursos da Assembleia, que contribui com estrutura, servidores e servidores, dando condições de trabalhar e prestar esse serviço para a população”, complementou.

No caso do polo de vacinação da Assembleia Legislativa, segundo o quantitativo da Supervisão de Saúde e Qualidade de Vida (SGP), já foram aplicadas 91.921 doses de imunizantes, até o dia 13 deste mês.  No de Rondonópolis foram 71.646, Tangará da Serra 40.000 e Várzea Grande 36.189, somados os dois polos da baixada.

Leia Também:  Aumento no valor destinado ao fundo eleitoral gera polêmica na votação da LDO

De acordo com a gerente de Saúde e Assistência do Legislativo, Ivana Mara Mattos, a vacinação segue normalmente, atendendo a todos os protocolos preconizados pelas autoridades de Saúde e conforme a chegada de mais vacinas.

“Já estamos vacinando, aqui na Assembleia, adolescentes de 12 a 17 anos. Além disso, a terceira dose já está disponível par a faixa etária de 70 anos e profissionais da Saúde. Isso tudo de acordo com a chegada de vacinas”, esclareceu.

ALMT/Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA