Homem preso por tentativa de homicídio a policial responde homicídio no Maranhão

0
689

O suspeito Francisco  da Silva Barbosa, 37 anos, conhecido por “Canhão”, é acusado de assassinar a esposa, Eva da Silva Chagas, em 3 de outubro de 2016, na cidade de Santa Inês, no Estado do Maranhão. Ele foi preso, em ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), de Várzea Grande, com o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e de policiais militares da Força Tática, após roubo da arma e tentativa de homicídio de um policial civil aposentado.

Junto com ele também foi preso o irmão, Elismar Barbosa da Silva, 43 anos. Os dois foram localizados em uma casa de tapumes na região do bairro Princesa do Sol, em Várzea Grande. Quando perceberam a presença da polícia, os suspeitos fugiram em direção a uma mata efetuando disparos contra os policiais e se jogaram dentro de uma lagoa.

Diante da situação, foi pedido apoio do helicóptero Águia do Ciopaer e de policiais militares da Força Tática, que realizaram cerco na região e conseguiram prender os criminosos. “O CIOPaer deu um sobrevôo obrigando eles a saírem”, disse o delegado da Derf, Marcel Gomes.

Na Delegacia, Francisco acabou confessando o assassinato da mulher, a golpes de faca, ocorrido no Maranhão, motivado por ciúmes. No entanto, contra o suspeito não foi encontrado mandado de prisão pelo assassinato. “Disse que veio foragido para Várzea Grande e ficou escondido na casa do irmão. Entramos em contato com a Polícia de Santa Inês, que confirmou o crime. Comunicamos e no interrogatório dele já perguntamos sobre esse fato e ele confessou”, disse o delegado Marcel Gomes.

Roubo

O fato aconteceu na tarde de terça-feira (28.11) por volta das 16h40, no Bairro Costa Verde. Na ocasião, os homens agrediram a vítima na cabeça com uma garrafa de vidro e subtraíram sua pistola 380 da marca Taurus.

Os rapazes efetuaram disparos deixando cair algumas munições e fugiram do local em uma motocicleta de cor cinza. A vítima, que perdia muito sangue devido ao corte na cabeça, foi socorrida e levada a uma unidade de pronto atendimento da cidade

A pistola roubada do policial foi recuperada. Os suspeitos responderão pelos crimes de roubo, tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo.

Crédito: Assessoria | PJC-MT