Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

BAIXO RISCO DE LETALIDADE

OMS: nenhum registro de morte pela Ômicron em 38 países

Publicados

em

Revista Oeste

Ômicron, variante do coronavírus detectada pela primeira vez na África do Sul, já foi encontrada em 38 países e, segundo informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) na sexta-feira 3, não causou a morte de nenhum paciente infectado com a nova cepa. As informações são da agência France-Presse.

Apesar do pânico generalizado que se instalou no mundo, prejudicando a recuperação da economia global, a OMS alertou que pode levar semanas para determinar os efeitos da Ômicron sobre o contágio, qual o impacto sobre as reinfecções ou a eficácia das vacinas.

Risco de reinfecções

Estudo preliminar realizado por pesquisadores na África do Sul sugere que é três vezes mais provável que a Ômicron cause reinfecções em comparação com as cepas Delta ou Beta.

Para o virologista José Eduardo Levi, coordenador de pesquisa e desenvolvimento da Dasa, uma das maiores redes de saúde integrada do Brasil, casos de reinfecção são comuns. “Em Manaus, com a Gamma, foi estimado que 30% dos casos foram de reinfecção. Só que não tinha vacina”, lembra Levi. “Com a Ômicron também vai ocorrer casos de reinfecção, mas a tendência é que sejam infecções mais leves, com menos mortes.”

Leia Também:  Veículo elétrico bate recorde de velocidade ao atingir 574,5 km/h

Em entrevista a Oeste, Levi avalia quais são as maiores preocupações em relação à nova variante e como a descoberta pode impactar os rumos da pandemia no mundo e, claro, no Brasil.

A Ômicron pode causar um surto de contaminações no Brasil?

O Brasil tem uma vantagem. Neste momento, além da queda no número de casos, nossa taxa de vacinação continua aumentando, enquanto em outros países ela estagnou. Nosso teto de antivacina deve chegar a 5% da população e é provável que cheguemos a 95% de vacinados até o final do ano. Mesmo que já tenham alguns casos da Ômicron no país, ela vai chegar em um cenário diferente do que encontrou na África do Sul, por exemplo, que registra uma taxa de 24% da população adulta completamente vacinada. É muito baixa. Prefiro ser otimista. Em vez de apostar no pior, temos de ter calma. Estamos em um momento de muita incerteza. Não vamos apostar que a Ômicron vai detonar, porque com a Delta não foi assim.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Seduc divulgará classificação final dos profissionais contratados no dia 20 de janeiro

Publicados

em

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) fará a divulgação e homologação da classificação final do Processo Seletivo Simplificado (PSS) no dia 20 de janeiro. O seletivo foi realizado em dezembro de 2021 e visa a contratação temporária de profissionais que irão atuar na rede estadual de ensino, no ano letivo de 2022. 

As contratações serão por polo de inscrição e o chamamento será por ordem decrescente de classificação. Com isso, os profissionais da educação terão um número maior de opções para escolher as vagas em substituição aos profissionais da educação.

O processo seletivo preencherá vagas existentes e também será cadastro reserva para professor, técnico administrativo educacional (TAE) e apoio administrativo educacional (AEE).

Os profissionais admitidos irão desempenhar funções em carga horária de 30 horas semanais, com salários de R$ 1.422,39 a R$ 4.436,54 ao mês.

Esta semana o Instituto Selecon, responsável pela realização do exame, divulgou o Resultado Preliminar da Nota da Prova Discursiva que pode ser conferido aqui.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Entra em vigor lei que prorroga mudanças no calendário escolar até o fim do ano
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA