Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

GERAL

Nova York com ares de Cuiabá

Publicados

em

Cenas que os moradores de Cuiabá e outras cidades do Centro-Oeste e do Norte do Brasil estão acostumados a ver durante o período crítico das queimadas agora são vistas em grandes cidades norte-americanas. Também na origem, o fogo.

Estátua da Liberdade, símbolo de Nova York, mal podia ser vista de Jersey City em razão da grande quantidade de fumaça presente na atmosfera | Timothy Clary/AFP/MetSul Meteorologia

Fumaça de incêndios florestais cobre neste momento grande parte dos Estados Unidos e muda a paisagem e piora a qualidade do ar em diversas áreas do país.

A fumaça vem de grandes incêndios que ocorrem no Oeste norte-americano e no Canadá e é transportada por correntes de vento em altitude a grandes distâncias, espalhando-se pela América do Norte e até cruzando o Atlântico a ponto de chegar ao continente europeu.

O céu tem apresentado uma coloração cinzenta em muitas cidades norte-americanas. As cores do fim de tarde e do amanhecer tem sido realçadas pela presença do material particulado em suspensão na atmosfera e o sol aparece mais alaranjado e avermelhado ao nascer e no ocaso.

Leia Também:  Monitoramento de tornozeleira ajuda na prisão de suspeito de roubo em Cuiabá

O governo do estado de Nova York emitiu um alerta de má qualidade do ar. Não é incomum que fumaça de incêndios na Costa Oeste atinja a Costa Leste dos Estados Unidos, mas em grande altitude.

Desta vez, ao contrário, a fumaça alcança o Leste norte-americano em camadas inferiores da atmosfera. O governo estadual de Nova York emite um aviso de má qualidade do ar sempre que a concentração de material particulado fino na atmosfera supera 35 microgramas por metro cúbico de ar.

Skyline de Manhattan mal pode ser visto pela fumaça que cobre a cidade de Nova York e veio de incêndios na Califórnia e Oregon | Timothy Clary/AFP/MetSul Meteorologia

Outras cidades do Nordeste dos Estados Unidos também entraram em alerta por má qualidade do ar quando os índices chegaram a 150 na escala que mede a qualidade. Foram os casos, por exemplo, das cidades de Boston (Massachusetts) e de Hartford (Connecticut). No Meio-Oeste, Detroit (Michigan) e Cleveland (Ohio) também apresentaram uma significativa piora da qualidade do ar.

Leia Também:  Causar acidente de trânsito embriagado renderá prisão em flagrante

A quantidade de material particulado fino (PM2.5) atingiu nível vermelho de alerta, o que não é muito comum para a cidade a despeito de sua grande presença de automóveis e superpopulação.

Diversos incêndios florestais atingem neste momento o Oeste dos Estados Unidos e o Canadá. A situação é mais grave nos estados norte-americanos da Califórnia e Oregon.

O incêndio gigantesco de Bootleg Fire permanece sem contenção e emite uma grande quantidade de fumaça. Nos Canadá, as províncias mais atingidas são de Ontário, a mais populosa do país, e na vizinha Manitoba.

São oitenta incêndios ativos no Oeste dos Estados Unidos que enfrenta um ciclo de calor extremo e seca severa a excepcional que favorece incêndios.

O número de incêndio e a área queimada até agora neste ano na Califórnia está muito acima que na mesma data do ano passado que teve recorde de incêndios no estado do Oeste norte-americano. No Canadá são 86 incêndios considerados hoje fora de controle.

Notícias de Cuiabá, Mato Grosso, Brasil e Mundo.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Saúde Estadual apoia carreata de conscientização ao aleitamento materno

Publicados

em

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), por meio da Coordenadoria de Promoção e Humanização da Saúde, apoiou a carreata  pela amamentação que deu início à agenda da campanha Agosto Dourado em Mato Grosso.

Neste ano, o tema central da campanha é “Proteger a amamentação: uma responsabilidade de todos”.

Organizada pelo Grupo Supermães, a mobilização teve concentração na Praça das Bandeiras, na Avenida do CPA, e iniciou às 09h30. O percurso finalizou na Praça Alencastro, no centro da Capital.

“O aleitamento materno é importante para a saúde da mãe e do bebê. Protege contra diversas doenças, proporciona a primeira proteção ao bebê, é de extrema importância para o desenvolvimento cerebral. Para a mãe, é benefício para saúde, previne o câncer de colo de útero. A amamentação tem um valor de ouro”, disse a presidente do Grupo Supermães, Josemara Lima.

Nos locais de concentração, houve a orientação sobre a importância de se proteger a amamentação. A organização do evento também orientou quanto aos cuidados de biossegurança para prevenir a Covid-19, sendo obrigatório o uso de máscara, álcool em gel e o distanciamento social.

“Colocamos a primeira carreata pela amamentação na agenda oficial do Governo, juntamente com o Grupo Supermães, para anunciar o Agosto Dourado em Mato Grosso. Vamos ter atividades durante todo o mês e discutiremos o tema principal da campanha, que é de que a amamentação é uma responsabilidade de todas e todos”, explicou o idealizador do Agosto Dourado e servidor da SES-MT, Rodrigo Carvalho.

Leia Também:  Campinas decreta luto de três dias e prepara velório das vítimas

A coordenadora da Coordenadoria de Promoção e Humanização da Saúde da SES-MT, Rosiene Pires, ainda reforçou a extensa agenda do Agosto Dourado, organizada pela Saúde Estadual. “Essa carreata dá início à agenda do Agosto Dourado em Mato Grosso, que contará com muitas atividades. Nesta segunda-feira, nós já teremos o primeiro Webinar com assuntos temáticos sobre a amamentação”, pontuou a gestora.

Também foram parceiros da carreata o Grupo do Ventre ao Coração, a Associação de Doulas de Mato Grosso (Adomato), o Banco de Leite de Cuiabá, a Família Canguru, a Câmara Municipal de Cuiabá, a Secretaria Municipal da Mulher de Cuiabá e o Grupo Omem.

Na foto, a mãe Givanilda Ferreira com a filha Liz Giulia, de um ano

Agosto Dourado

A partir do dia 2 de agosto, terá início a programação virtual com atividades educativas e transmissão pelo canal da Escola de Saúde Pública do Estado de Mato Grosso, no YouTube. A programação é feita em parceria com a Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e demais parceiros.

A palestra tema da Semana Mundial de Aleitamento Materno será proferida por Rosana De Divitiis, integrante do Conselho Diretor da Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar – IBFAN Brasil.

Leia Também:  Iguá Saneamento destaca os benefícios do setor no combate a doenças no Dia Mundial da Saúde

A programação ao longo do mês segue com os Encontros Macrorregionais de Aleitamento Materno e Alimentação Complementar Saudável, nos dias 03, 11, 19, 24 e 26 de agosto, realizados pelos Escritórios Regionais de Saúde em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde das regiões.

Em parceria com a SES-MT, a Faculdade de Nutrição da UFMT também promoverá, no dia 31 de agosto – Dia do Nutricionista –, o webinar “Extensão em pesquisa em aleitamento materno: experiências bem-sucedidas em Mato Grosso”.

O módulo contará com a presença da diretora da Faculdade de Nutrição da UFMT, Tânia Kinasz, da coordenadora da Faculdade de Nutrição da UFMT, Patrícia Nogueira, e do representante da Coordenadoria de Promoção e Humanização da Saúde da SES-MT, Rodrigo Carvalho.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA