Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

NOVOS CASOS

Domingo (14): Mato Grosso registra 550.081 casos e 13.965 óbitos por Covid-19

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (14.11), 550.081 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13.965 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 19 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 550.081 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.105 estão em isolamento domiciliar e 534.481 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 58 internações em UTIs públicas e 35 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 32,22% para UTIs adulto e em 5% para enfermaria adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (114.040), Várzea Grande (41.385), Rondonópolis (38.460), Sinop (26.612), Sorriso (18.503), Tangará da Serra (17.843), Lucas do Rio Verde (15.753), Primavera do Leste (14.816), Cáceres (11.978) e Alta Floresta (11.188).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  PSL quer crescer o DEM parar de encolher

O documento ainda aponta que um total de 402.742 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, não restam amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No sábado (13.11), o Governo Federal confirmou o total de 21.953.838 casos da Covid-19 no Brasil e 611.222 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 21.939.196 casos da Covid-19 no Brasil e 610.491 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste domingo (14.11).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Ninguém acerta a Mega-Sena e próximo concurso deve pagar R$ 33 milhões

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Governo determina regime de teletrabalho e mantém 50% do efetivo presencial

Publicados

em

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), instituiu a partir desta quarta-feira (19.01) o regime de teletrabalho com revezamento a todos os órgãos e entidades do Poder Executivo, determinando a permanência mínima de 50% do efetivo nas repartições públicas. A medida tem o objetivo de garantir a manutenção dos serviços públicos à população e conter o aumento de casos de Covid-19.

De acordo com a normativa, publicada em edição extra do Diário Oficial desta terça-feira (18.01), as regras devem ser aplicadas a todos os órgãos e entidades, com exceção das áreas finalísticas, tais como exercício do poder de polícia, vistorias, fiscalização, medição e serviços de saúde. Seguindo vigente até o dia 31 de janeiro.

Conforme o documento, o teletrabalho será permitido aos servidores que realizem atividades que permitam a mensuração da produtividade e do desempenho.

Segundo o titular da Seplag, Basílio Bezerra, as medidas adotadas resguardam a saúde dos servidores, mas sem afetar a continuidade da prestação dos serviços públicos.

“O teletrabalho é uma forma de melhorar o distanciamento social, contribuindo para evitar possíveis contaminações dos nossos servidores, sem perder a produtividade desses colaboradores e mantendo a continuidade da prestação dos serviços públicos à população”, disse.

Leia Também:  Comissão faz audiência pública sobre voto impresso na quinta-feira
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA