Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

APÓS DEMISSÃO

Abuso sexual e violência: o que dizem funcionárias da Globo que acusam Marcius Melhem

Publicados

em

Pela primeira vez após a demissão do ator e diretor Marcius Melhem da Rede Globo, em agosto, após acusações de assédio sexual, as supostas vítimas do ator se manifestaram. Por meio da advogada Mayra Cotta, as funcionárias revelaram que Melhem agia de forma ‘violenta’, usava seu poder hierárquico para constrange-las e, por vezes, chegou a trancar mulheres em salas para assediá-las.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, Mayra afirmou que as vítimas denunciaram o ator ao setor de compliance da emissora, que instaurou um procedimento interno para apurar os casos.

Entretanto, elas não ficaram satisfeitas com o desfecho do processo e resolveram se organizar para expor “tudo o que elas passaram e toda a gravidade do comportamento que o Marcius Melhem teve enquanto ele foi chefe” e “para que ele não fosse simplesmente varrido para debaixo do tapete”, diz a advogada.

Ela revela que, segundo suas clientes, Melhem agia de forma agressiva reiteradamente. “Houve um comportamento recorrente, de trancar mulheres em espaços e as tentar agarrar, contra a vontade delas. De insistir e ficar mandando mensagem inclusive de teor sexual para mulheres que ele decidia se iam ser escaladas ou não para trabalhar, se ia ter cena ou não para elas [nos programas de humor]. De prejudicar as carreiras de mulheres que o rejeitaram. De ficar obcecado, perseguindo mesmo. Foi um constrangimento sistemático e insistente, muito recorrente”.

Mayra Cotta disse que o diretor se aproveitava de situações de trabalho para as tentar agarrar e beijar as vítimas à força, prensando-as contra a parede.

A advogada representa seis vítimas de assédio sexual, outras de assédio moral e seis testemunhas, além de um grupo de apoio formado por, aproximadamente 30 pessoas. As vítimas e testemunhas preferiram manter suas identidades em sigilo.

Leia Também:  Bolsonaro evita polemizar reeleição e diz que não sabe se será candidato em 2022

Marcius Melhem se defende

Após a publicação da matéria, Marcius Melhem usou o Twitter para se defender. Em uma longa série de posts na rede social, o ator disse que está disposto a reconhecer e, se possível, reparar seus erros.

“Sobre a matéria da Folha: Como escrever uma nota pra comentar acusações dessa gravidade? Culpados e inocentes dizem a mesma coisa. ‘Sou inocente. Vou provar na justiça’. Por isso qualquer coisa que eu diga pode soar falsa de cara. Mas preciso falar e com o tempo mostrar minha sinceridade no que vou dizer aqui. Estou disposto a reconhecer meus erros, pedir desculpas e, se possível, reparar pessoas q eu tenha de qualquer forma magoado. Quero enfrentar isso com verdade e humanidade e me expor se for preciso. Fazer jus a todos esses anos em que pautas como as do feminismo foram abraçadas pelo humor transformador em que eu acredito. Fiz parte de um grupo de homens e mulheres que se orgulha de usar o humor como um instrumento contra o preconceito. Mas mesmo abraçando profissionalmente a causa feminista, ainda combato o machismo dentro de mim, erro, posso ter relações q magoem. Tento melhorar e aprender. E queria muito falar sobre isso. Mas diante de acusações tão graves que de forma alguma cometi, o que eu posso fazer? Negar.”

Leia Também:  Com 90% das urnas apuradas, TRE confirma 2º turno entre Abílio e Emanuel

Pela rede social, Melhem pediu que a verdade seja apurada e que saiu da Globo pela porta da frente após rigorosa investigação da emissora.

“Eu coloco à disposição toda minha comunicação que tenho arquivada, com qualquer pessoa que tenha trabalhado ou se relacionado comigo nesses anos. E peço que ouçam as pessoas que trabalharam comigo que acompanharam muitas situações de perto e que podem falar bastante sobre isso tudo. Peço por favor que apurem a verdade e não apoiem mentiras. Há alguns meses, tive que sair do país para um importante tratamento médico de minha filha e não acreditei quando essa viagem passou a ser divulgada como uma fuga. Qualquer pessoa que me conheça, que tenha convivido minimamente comigo sabe que é impossível eu praticar alguma violência, especialmente contra as mulheres. Jamais seria capaz de emparedar alguém à força. Até hoje eu fiquei calado porque as acusações não apareceram aqui fora. No compliance da rede Globo tudo foi apurado e investigado rigorosamente. Saí pela porta da frente da emissora que trabalhei por 17 anos. Sei que num caso desses, ainda mais no momento que vivemos, de tanto ódio, serei culpado até provar o contrário. Então quero que tudo seja colocado às claras, expor a minha inocência e os meus erros. Quero poder pedir desculpas e cobrar responsabilidades. Vou em busca da verdade.”

Também neste sábado, Marcelo Adnet, parceiro de Melhem em humorísticos da Rede Globo, manifestou solidariedade às vítimas.

CORREIO BRAZILIENSE
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Rede Comper participa do projeto Heróis da Covid-19

Publicados

em

A Rede Comper participa do projeto “Heróis da Covid 19”, com obra do renomado artista mato-grossenses Benedito Silva no supermercado da Av. do CPA, em Cuiabá. O projeto é realizado pela Fundação Júlio Campos – FJC com parceria da BPW Cuiabá – Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais que tem por objetivo  homenagear os profissionais da saúde e todos os trabalhadores envolvidos em atividades essenciais, que trabalharam incansavelmente durante a pandemia enquanto grande parte da população cumpria  a quarentena em casa. Esses anônimos são profissionais da área de saúde, funcionários de supermercados, farmácias, bombeiros, policiais, motoristas de aplicativos, moto boys, dentre outros.

No total foram 16 artistas que deixaram registradas suas obras, em formato de asas com colorido especial, que retratam os anjos, em diversos locais de Cuiabá e Várzea Grande para levar alegria e beleza para a população neste momento desafiador. A idealizadora do projeto e gestora da FJC,  Laura Campos, disse que esta homenagem é um reconhecimento às pessoas que trabalharam durante a pandemia. “São verdadeiros anjos na terra, que se colocaram para servir, que tem compromisso com a vida e com os seus semelhantes”, enfatizou.

Leia Também:  Danos irreparáveis ao pulmão é uma das consequências do novo coronavírus

A gerente Regional de Operações da Rede Comper de Mato Grosso Fátima Camilo, disse que apoiar este projeto é uma forma de reconhecimento e gratidão a todos os profissionais que não mediram esforços e se arriscaram principalmente durante o pico da pandemia. “Há uma obra do artista Benedito Silva no Comper da Av do CPA em Cuiabá, onde os clientes podem apreciar a beleza da pintura e também eternizar este momento através dos registros fotográficos”, destacou.

 Na obra do artista Benedito da Silva foi evidenciado os ícones regionais como a viola de cocho, pássaros,  peixes e bandeirolas. “Através da valorização da nossa cultura estamos homenageando as pessoas que arriscaram suas vidas, enfatizou o artista.

  A presidente da BPW-Cuiabá Zilda Zompero disse que foi muito importante a articulação feita pela BPW Cuiabá para realização deste projeto com importante  contexto social e histórico enfrentado durante a pandemia. “A BPW-Cuiabá sempre é apoiadora das causas sociais e tem comprometimento com a arte e cultura local. “É lindo e gratificante prestar essa homenagem aos heróis da Covid”.

Leia Também:  Batalhão Ambiental prende quatro pessoas por poluição sonora

Participam do projeto os renomados artistas: Adriano Figueiredo, Benedito Silva, Cláudyo Casares, Heleninha Botelho, Jacqueline Barroso, Odete Venâncio, Pádua Nobre, Rafael Jonnier, Regis Gomes, Rita Rezende, Sérgio Veny, Valdemar Souza, Valques Pimenta, Vicente Paulo, Victor Hugo e Vitória Basaia.  As obras estão nos  locais: shoppings Goiabeiras, Três Américas e Várzea Grande, na TV Brasil Oeste; Supermercado Comper da Avenida CPA e Alzira Santana; EletroFios; Posto BR – Fernando Correia. Complexo da Casa Barão (Academia de Letras e Instituto Histórico e Geográfico); Vida Diagnóstico, Farmácia Modelo da Av. Fernando Correia, Arcobaleno, Maquinox e oficina além do muro da Fundação Júlio Campos que se transformou numa galeria de arte a céu aberto. O projeto Heróis  da Covid 19 conta com o patrocínio da Energisa e TBO.

 Os visitantes podem registrar sua experiência e publicar nas redes sociais com as hashtags: #heroisdacovidfjc, #energisa, #bpwcuiaba #tvbrasiloeste

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA