Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

REORDENAMENTO

Seduc reúne assessores pedagógicos para dialogar sobre volta às aulas e reordenamento das escolas

Publicados

em

Durante reunião online com 98 assessores pedagógicas de todo o Estado nesta quarta-feira (18.11), o secretário de Estado de Educação, Alan Porto, apresentou o planejamento do retorno das aulas presenciais, as melhorias pedagógicas, o reordenamento anual das escolas, e ouviu questões e demandas dos profissionais. As assessorias de Cuiabá e Várzea Grande ainda irão se reunir de forma presencial com o secretário na próxima semana.

“Tenho certeza que os assessores pedagógicos das nossas escolas serão fundamentais na implantação das melhorias que estamos planejando, e mais importantes ainda, para que possamos retomar as aulas com todos os protocolos de biossegurança necessários, e focados no aprendizado dos alunos”, afirma o secretário.

Um dos principais objetivos do encontro foi alinhar as estratégias para a preparação das escolas e o retorno presencial das atividades, previsto para o próximo dia 1º de fevereiro. A secretária Adjunta de Gestão Educacional, Irene Costa, apresentou as principais mudanças pedagógicas.

As escolas receberão uma verba extraordinária, de acordo com a Instrução Normativa 11/2020, para adquirir os itens necessários para a segurança dos alunos, como máscaras, álcool em gel, termômetros, entre outros. Uma cartilha será um guia para todas as ações de prevenção ao coronavírus nas unidades escolares.

Leia Também:  Pinheiro relata maior dificuldade para fiscalização após decisão judicial

Sistema de Ensino

O Sistema estruturado de ensino será uma solução pedagógica, que inclui material apostilado de excelência para melhorar a aprendizagem dos alunos; a plataforma digital de ensino; e a formação continuada dos professores de acordo com as necessidades das escolas; e o sistema de avaliação permanente dos estudantes. O Estado nomeará 342 professores do cadastro de reserva ainda em 2020.

Na ocasião, o secretário também esclareceu que a Educação de Jovens e Adultos (EJA) será fortalecida e ampliada, para atender cidades que até então não ofertam a modalidade de ensino. Serão ampliados também os polos que ofertarão as provas online para certificação do ensino médio.

O planejamento anual da Seduc também identificou a necessidade reordenar o uso de algumas escolas, com o objetivo de possibilitar que alunos possam ser transferidos para unidades próximas das atuais, e com melhores condições de infraestrutura.

A capacitação dos profissionais da educação também receberá atenção. “Estamos criando a unidade regional de educação, que vai funcionar em conjunto com os Centros de Formação (Cefapros). A formação continuada dos professores envolve a valorização dos profissionais que serão atualizados com práticas pedagógicas, e tem papel importante nas mudanças que queremos na educação de Mato Grosso”, explica o secretário.

Leia Também:  Equipe da Seciteci-MT se reúne com representantes da Secti-RJ; em pauta recursos e novas parcerias

A rodada de reuniões com os assessores pedagógicos aconteceu em três encontros, com grupos de assessores de todos os municípios, pela internet. A plataforma digital foi escolhida pela facilidade para os profissionais, que não precisaram se locomover até a Capital.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

EXECUTIVO

“Virginia Mendes está construindo uma nova história de valorização e respeito aos indígenas”, afirma cacique Rony

Publicados

em

A primeira-dama do Estado de Mato Grosso, Virginia Mendes, esteve nesta terça-feira (01.12), pela terceira vez, na aldeia Wazare, no município de Campo Novo do Parecis, localizada a 390 km de Cuiabá. Ela entregou 500 cestas básicas, 500 cobertores e 300 brinquedos para as crianças da comunidade indígena local, incluindo 12 aldeias de três etnias (Haliti-Paresi, Manoki e Nambikwara).

A ação faz parte do programa “Vem Ser Mais Solidário”, que vai distribuir um total de 4 mil kits de alimentos, materiais de limpeza e higiene pessoal, contemplando ainda as comunidades indígenas de Juína e Campinápolis.

Os índios de Campo Novo do Parecis, da etnia Haliti-Paresi, receberam a primeira-dama, a sua filha Maria Luiza e uma comitiva de representantes do Governo do Estado. Na ocasião, elas participaram de cerimônias e se caracterizaram com vestimentas próprias para rituais de purificação e fortalecimento de fé.

“É com grande alegria que recebemos a primeira-dama do Estado pela terceira vez. Estamos muito contentes de poder acompanhar o trabalho que ela vem realizando para a comunidade indígena. Virginia Mendes está fazendo história em Mato Grosso, com tamanha valorização e respeito aos povos indígenas”, disse o cacique da aldeia Wazare, Roni Paresi.

A primeira-dama ressaltou a satisfação de poder retornar à aldeia Wazare. “Tenho um carinho especial pela comunidade indígena. Na aldeia Wazare sempre fui bem recebida. Os alimentos e brinquedos que doamos hoje são o mínimo que podemos fazer para esse público. Quero estreitar e fortalecer ainda mais as ações sociais em benefício dos nossos povos indígenas.”

Leia Também:  Pesquisa acha 1º câncer em mamífero não humano do período quartenário

A secretária de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Rosamaria Carvalho, que tem coordenado todas as iniciativas lideradas pela primeira-dama, declarou que intenção é oferecer as mesmas oportunidades para as comunidades indígenas.

“O Vem Ser Mais Solidário também chegou nas aldeias. E os nossos irmãos indígenas merecem o mesmo respeito e acesso às ações do Estado. A entrega de brinquedos para as crianças indígenas foi uma forma de dizer que os menores também são lembrados pelo governo”.

A pequena Maiara não escondia a felicidade de ter recebido uma Barbie como presente. Além do brinquedo, ela também recebeu uma sacola com chocolates e outras guloseimas. “Eu queria agradecer a primeira-dama pelo presente”, acrescentou Lara Marcela, outra criança atendida com as doações.

O prefeito do município, Rafael Machado, pontuou que as ações da primeira-dama têm beneficiado muitas comunidades indígenas. “É muito gratificante  tê-la aqui novamente, mostrando um carinho especial para os indígenas”.

Agnaldo Santos, superintendente de Assuntos Indígenas da Casa Civil, acrescentou que todas as ações são acompanhadas de perto por Virginia e pelo governador do Estado, Mauro Mendes. A previsão, segundo ele, é atender todos os 128 municípios que têm comunidades indígenas. “Vamos entregar mais de 25 mil cestas básicas para 43 etnias que abrigam cerca de 120 mil índios”.

Durante a visita da primeira-dama, as mulheres indígenas da aldeia Wazare apresentaram os trabalhos e as ações realizadas na comunidade. A esposa do cacique, Valdirene Paresi, destacou a importância da visita para estreitar o diálogo com o Governo do Estado.

Leia Também:  Pix: novo sistema de pagamento instantâneo entra em funcionamento

“Estávamos ansiosos pela vinda da primeira-dama. É uma oportunidade para que ela conheça os nossos projetos e para que possa nos apoiar nas iniciativas que planejamos para a comunidade. Como mulher ela tem essa sensibilidade e queremos que ela nos apoie em projetos de geração de renda para as mulheres”, afirmou a líder indígena.

Nesta primeira entrega participaram lideranças indígenas de 12 aldeias:  Wazare, Katyola, Salto da Mulher, Chapada Azul, Bakaval, Vale do Rio Papagaio, Quatro Cachoeiras, Marekua, Seringal, Sacre 2, Utiariti e Bakaioval. Também estavam presentes representantes de Coophanama, Cooparesi e Associações Wayamare e Halitina.

Outras doações

No dia 02 de dezembro, as doações beneficiarão os índios de Halataikwa, em Juína (a 742 km de Cuiabá). A agenda será finalizada na quinta-feira, 3 de dezembro, com as doações na Aldeia Santa Clara, em Campinápolis, (a 475 km da capital).

Vem Ser Mais Solidário

O “Vem Ser Mais Solidário” foi criado com o objetivo de amenizar o sofrimento das pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social. Iniciada em abril deste ano, a ação já realizou a distribuição de 330 mil cestas básicas, beneficiando mais de 1,7 milhão de pessoas carentes em todo Mato Grosso. O Governo do Estado, através do programa Mais MT, direcionou R$ 42 milhões em recursos para que a campanha seja permanente.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA