Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

INVESTIMENTO

Prefeitos apostam na primeira ferrovia estadual para alavancar desenvolvimento de Mato Grosso

Publicados

em

Um Mato Grosso mais competitivo, com maior capacidade de escoamento dos produtos do agronegócio, de investimento para abertura de novas áreas de plantio e pleno desenvolvimento econômico. É assim que os prefeitos dos municípios de Lucas do Rio Verde e Primavera do Leste, respectivamente Miguel Vaz e Leonardo Bortolin, avaliam a situação de Mato Grosso nos próximos 10 anos com o anúncio da implantação da primeira ferrovia estadual.

Anunciada pelo governador Mauro Mendes na tarde de segunda-feira (19.07), a ferrovia terá 700 quilômetros de linha férrea, com terminais que vão interligar Rondonópolis a Cuiabá, bem como Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde. Com isso, os municípios passarão a se conectar com a malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP).

O edital de chamada pública para implantação da ferrovia, sob regime privado, está aberto e o investimento previsto é de R$ 12 bilhões. A previsão é que o terminal de Cuiabá seja concluído até o 2º semestre de 2025 e o de Lucas do Rio Verde até o 2º semestre de 2028. Uma vez implantada, a operação e exploração da ferrovia fica autorizada pelo prazo de 45 anos.

Diretamente beneficiado, o município de Lucas do Rio Verde já prevê importantes resultados com a implantação de um ramal na cidade. Para o prefeito Miguel Vaz a ampliação do corredor rodoferroviário até o município vai melhorar a infraestrutura de escoamento da produção de grãos e conectar as duas regiões mais produtivas de Mato Grosso: Médio Norte e Sudeste.

“Esse momento é muito importante. Representa para a região mais investimentos, geração de emprego, renda e recursos que ficam no campo e isso acaba retornando em mais investimentos em novas áreas de plantio. Então, ganha o produtor rural, o setor produtivo, o Estado de Mato Grosso e o Brasil, pois melhora a competitividade”, afirmou.

Leia Também:  Diego Hypolito, Neném e os outros famosos com menos votos em São Paulo

Miguel lembrou ainda que o Estado possui grande extensão territorial e depende exclusivamente de rodovias, muitas vezes ainda não pavimentadas, para o trânsito e transporte dos grãos e produtos. Situação que encarece o frete, aumenta o tempo de deslocamento em direção aos terminais já existentes e dificulta toda a logística.

“Estamos no maior estado produtor de grãos do Brasil, mas estamos mais distantes dos portos e centros de consumo. É importante essa ferrovia para que Mato Grosso cresça cada vez mais e seja um grande produtor para o Brasil e mundo”, concluiu.

O prefeito de Primavera do Leste, Leonardo Bortolin, também já vislumbra a ampliação na produção do agronegócio da região, o consequente aumento do Produto Interno Bruto (PIB) estadual e a maior participação de Mato Grosso na produção nacional, após a ampliação da malha rodoferroviária no Estado. Atualmente a malha ferroviária em Mato Grosso possui somente 366 quilômetros de extensão.

“Estamos falando de um estado com grande extensão territorial e não tem outra forma de nos tornarmos competitivos senão pela logística. Esse trecho lançado no edital tem um impacto direto no município de Primavera do Leste e na região Sul do Estado, pois poderemos fazer o escoamento dos produtos que compõem os três pilares do Município: agrícola, indústria e o comércio. Com isso, poderemos fazer com que os grandes produtos de Primavera do Leste possam ser escoados nessa interligação de Rondonópolis”, explicou.

Leia Também:  Mulher tem braço quebrado ao defender irmã em briga de bar

Ainda segundo o prefeito, a ferrovia é uma realização para todos aqueles que aguardam, por anos, a ampliação da infraestrutura ferroviária em Mato Grosso. Além da ferrovia estadual recentemente anunciada, Mato Grosso possui os projetos da Ferrogrão, Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico) e Ferronorte. Estes, porém, estão sob responsabilidade do Governo Federal e seguem ainda em discussão pelo Ministério da Infraestrutura.

“Mato Grosso avança e está dando um passo inédito. Isso vai ser um marco no que tange o desenvolvimento regional.  Para nós é um motivo de bastante alegria. Essa é uma nova forma de viabilizar o projeto como esse e acredito muito que a ferrovia vai fazer com que Mato Grosso, nos próximos 10 anos, tenha um dos maiores PIB do Brasil”, concluiu Bortolin.

Estudos realizados pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) apontam que a implantação da ferrovia vai impactar diretamente 27 municípios de Mato Grosso. Além de Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde, Novam Mutum, Cuiabá e Rondonópolis, que receberão os terminais, as cidades de Juscimeira, São Pedro da Cipa, Jaciara, Santo Antônio do Leverger, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães,  Rosário Oeste, Nobres, Diamantino, Sorriso, Sinop, Vera, Nova Ubiratã, Santa Rita do Trivelato, Paranatinga, Planalto da Serra, Nova Brasilândia, Campo Verde, Poxoréu, São José do Povo e Pedra Preta também serão beneficiados, pois poderão se utilizar dos terminais da ferrovia.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

EXECUTIVO

Seduc libera contratações para professor, técnico e apoio administrativo

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) autorizou gestores das escolas estaduais a iniciarem a inserção das demandas de contratações de professores, técnicos e apoio administrativo educacional para o retorno das aulas na modalidade híbrida, no dia 3 de agosto, respeitando as vagas existentes na Portaria nº 619/2020/GS/SEDUC/MT. São servidores que participaram do Processo de Atribuição Simplificado (PAS/2021).

O secretário de Estado de Educação, Alan Porto, explica que os principais objetivos neste momento são a recuperação da aprendizagem dos estudantes e a segurança no ambiente escolar. “Teremos professores atuando com aulas de reforço, no contraturno, e vamos garantir a plena capacidade de funcionamento de todas as escolas com mais técnicos e apoio administrativo”.

O secretário informa, ainda, que as contratações serão feitas de acordo com a demanda de cada unidade escolar e com o diagnóstico sobre aprendizagem dos alunos.

A secretária-adjunta de Gestão de Pessoas da Seduc-MT, Flávia Emanuelle de Souza Soares explica que, quanto ao concurso edital 01/2017, o chamamento está em andamento por município. O prazo termina nesta sexta-feira (30.07). A próxima fase é o chamamento por polo para o total de 150 profissionais.

Leia Também:  Diego Hypolito, Neném e os outros famosos com menos votos em São Paulo

Já em relação aos profissionais que participaram do PAS/2021, a estimativa é de cerca de 4.700 contratações.

“Todas as escolas foram orientadas de como proceder para realizar as contratações que podem ser feitas nos casos que o quadro de profissionais não tenha sido preenchido ou que for necessária a substituição de servidores em afastamento por questões de saúde”, destaca a secretária.

Orientações

Nos casos de professores, técnicos e apoios administrativo que estejam em teletrabalho e, por motivo de saúde não possam retornar no dia 3 de agosto, os casos serão analisados individualmente quanto à necessidade de substituição.

Para a solicitação, serão necessários os seguintes dados do servidor para análise de liberação do cargo em substituição: nome, CPF, vínculo de matrícula, número do processo de autorização de teletrabalho devidamente autorizado pela NSSE e núcleo de assiduidade, além de cópia da carteira de vacina contra Covid-19.

“Todos os processos de teletrabalho precisam estar autorizados para que a substituição ocorra”, reforça Flávia Emanuelle.

Leia Também:  Depois de entregar 40 novos leitos, Cuiabá zera a fila de UTI para Covid-19
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA