Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

PROGRAMA

Nome mudou para Auxílio Brasil porque produto é outro, diz ministro

Publicados

em

O ministro da Cidadania, João Roma, disse hoje (22) que o nome do programa Auxílio Brasil, que começou a ser pago 17 em substituição ao Bolsa Família, mudou porque o produto é outro, não se trata apenas de uma “mudança de embalagem”. “Muda o conceito, muda todas as ferramentas que estão interligadas para poder cada vez mais ofertar ao cidadão a parceria do Estado brasileiro para que ele vá além, para que ele conquiste maior protagonismo na sociedade. O Auxílio Brasil interliga políticas públicas, chega fortalecido, chega para todos aqueles que eram beneficiários do Bolsa Família e vai além. Até dezembro queremos zerar a fila para beneficiar 17 milhões de famílias, que hoje são 14,5 milhões de famílias [beneficiadas]”, disse.

Roma foi entrevistado nesta segunda-feira, além de apresentar mais detalhes sobre o Auxílio Brasil, também falou sobre outros temas como a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição dos Precatórios no Senado (que, se aprovada, garantirá um benefício de R$ 400 às famílias atendidas pelo Auxílio Brasil em 20220) e sobre o programa Brasil Fraterno.

Leia Também:  Comissão realiza audiência sobre MP que trata da pesagem de carga em veículos

O Auxílio Brasil interliga nove benefícios e busca cada vez mais interligar políticas públicas. “O que motiva o Auxílio Brasil é poder fazer com que, através do programa social, essas famílias consigam alcançar mais qualidade de vida e mudar a realidade em que se encontram, para que o programa não seja exclusivamente uma estabilização, uma compensação do Estado para aquela situação, mas sim que ele apresente ferramentas para que cada um desses consiga superar suas limitações”, disse.

Como exemplo tanto dessa condição para superação da realidade dos beneficiários como de diferença em relação ao Bolsa Família, Roma citou o exemplo de uma pessoa que fosse contratada como motorista com carteira assinada. No Bolsa Família, segundo o ministro, essa pessoa perdia o benefício.

“Então gerava uma grande divisão na nossa sociedade, com pessoas muitas vezes dizendo que ‘Ah, essas pessoas não querem trabalhar, só querem ficar no Bolsa Famíla’, onde na verdade a pessoa tinha o programa social como uma garantia. No novo Auxílio Brasil, o que estamos ofertando é um suporte para aquela pessoa que conseguindo uma oportunidade de trabalho, conseguindo assinar sua carteira de trabalho, ela ainda vai ter um auxílio em cima, vai ter mais um benefício de R$ 200, e com isso a garantia de que caso ela perca o seu trabalho, ela esteja regressando ao benefício sem voltar à fila novamente”, disse.

Leia Também:  Governador comemora adicional a servidores que atuam contra a covid-19

Veja a íntegra do programa:

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

EXECUTIVO

“Todos que podem doar um pouco que seja precisam participar das causas sociais”, defende Viriginia Mendes

Publicados

em

As primeiras-damas de Mato Grosso, Virginia Mendes e de Várzea Grande , Kika Dorileo Baracat, se uniram em apoio ao Lar dos Idosos São Vicente de Paulo por meio do Bazar do Bem.

Da Redação RDM com Assessoria

Reiteradas vezes, Virgínia Mendes, tem manifestado carinho e especial atenção à Várzea Grande, contribuindo em diversas ações realizadas pela Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Assistência Social, e agora se mostrando também uma voluntária especial do Gabinete de Apoio as Ações Transformadoras – GAAT – idealizado pela primeira-dama do município, Kika Dorilêo Baracat, que realizou como primeiro evento o Bazar do Bem em prol do Lar dos Idosos São Vicente de Paulo.

Durante este ano, Virgínia Mendes, esteve por diversas vezes em Várzea Grande com as entregas de cestas básicas e participando com a estilista Martha Medeiros da divulgação das Redes de Limpo Grande, que foram levadas por ela e pelo governador Mauro Mendes, na COP 26, na Europa como presente para o Príncipe Charles e para outras autoridades mundiais.

Foto: Assessoria / Pref. de Várzea Grande

Para Virgínia Mendes a iniciativa da primeira-dama de Várzea Grande, em promover o Bazar do Bem em prol do lar dos idosos é exemplo para outros municípios e uma ação fundamental. “Todos esses produtos doados pelos empresários e sociedade em geral mostra o interesse dessas pessoas em ajudar ao próximo que necessita do olhar diferenciado de pessoas, voltado para ajudar o lar e seus residentes até porque ali irão passar outras pessoas. E nós também estamos juntos fazendo parte dessa corrente do bem”, ratificou.

Leia Também:  Governador de MT defende reciprocidade ambiental: "Queremos que todos os países façam aquilo que exigem de nós"

Kika destaca que toda a estrutura montada no bazar, envolvendo as araras e os cabides, foi cedida pela primeira-dama Virgínia Mendes, que não mediu esforços para contribuir com essa causa social. “Ela prontamente abraçou essa ideia, como fez questão de fazer também a sua doação ao bazar. Eu, e o Kalil só temos a agradecer este gesto de carinho e atenção ao nosso município e a nossa população. Virginia é uma grande parceira do bem”, destacou Kalil.

Kika agradeceu a presença de Virgínia Mendes ao Bazar. “Ela abrilhantou o evento com a sua participação, fortalecendo essa união em prol das causas sociais. A sua demonstra o carinho que a primeira-dama Virgínia Mendes, tem com Várzea Grande, além de toda sua preocupação com a distribuição das cestas básicas e a divulgação do artesanato local”, disse Kika Dorilêo.

Kalil Baracat ressaltou como imprescindível o olhar social e acurado da primeira-dama, Virgínia Mendes que em nenhum momento deixou de se fazer presente e atuante em Várzea Grande. “O fato da Virgínia Mendes e da minha esposa, Kika Dorilêo, serem mulheres e mães, com sensibilidade para com as outras pessoas, faz deste evento algo muito especial, pois carinho, humanidade e respeito são valores muito mais importantes na vida de todos”, ressaltou ele agradecendo a primeira-dama de Mato Grosso e a parceria do governador Mauro Mendes.

Primeiras damas Virgínia Mendes e Kika Dorileo (Ao centro) e a Equipe do Gabinete de Apoio as Ações Transformadoras -GAAT. (Foto: Assessoria / Pref. de Várzea Grande)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA