Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

TRABALHO

“Mato Grosso não vai só exportar estratégia, mas também solução para o enfrentamento aos incêndios”, destaca secretária de Meio Ambiente

Publicados

em

A iniciativa de produção própria de abafadores, sem custo ao Estado e com materiais reutilizados, é inédita e servirá de exemplo, principalmente aos estados da Amazônia Legal que compartilham os mesmos desafios com relação ao controle dos incêndios florestais, afirma a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti.

“A entrega dos abafadores não só é uma ação estratégica, como inovadora. Estamos falando de um insumo para o combate aos incêndios fabricado com recursos reaproveitados. Mato Grosso não vai só exportar estratégia, mas também solução para o enfrentamento aos incêndios”, avalia.

A iniciativa mostra ainda a união de esforços entre os setores para oferecer todo o suporte para que os incêndios que ocorreram no ano passado não alcancem as mesmas proporções. A madeira utilizada nos cabos dos primeiros 200 abafadores fabricados é de apreensão de infratores, já para os outros mil acessórios, a doação veio do Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso. A lona é reaproveitada de esteiras de borracha, e a mão de obra de reeducandos.

Leia Também:  Ao gosto dos filósofos, a vida passa diante dos olhos e deixa saudade

“Os desafios para o combate aos incêndios são os mesmos de outros estados da Amazônia Legal, mas nenhum outro tem uma estrutura de resposta, a cooperação e a união de esforços que Mato Grosso tem.  As estruturas de segurança pública e de meio ambiente trabalham juntas, as nossas ações são cooperadas, e os nossos recursos são divididos para dar a melhor resposta ao cidadão”, conta.

A entrega dos abafadores começou nesta quarta-feira (9.06) com um primeiro lote de 200 unidades para moradores de Poconé, uma das regiões mais atingidas pelos incêndios no ano passado.

Serão fabricados e distribuídos 1200 abafadores, em uma parceria entre o Corpo de Bombeiros Militar (CBM) por meio do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA), Secretarias de Segurança Pública, e de Meio Ambiente, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), e o Cipem.

As 1200 pessoas que receberão os abafadores são parte de comunidades tradicionais, indígenas, pantaneiros, e de áreas rurais em geral, que fizeram o curso de instrução do Corpo de Bombeiros Militar de MT, desde o início do ano. Está em andamento o curso de noções básicas para brigadistas rurais, oferecido pela Sema-MT, com instrução do Corpo de Bombeiros.

Leia Também:  Primeira-dama Virginia Mendes prepara Bazar Vem Ser Mais Solidário para outubro

Prevenção e combate aos incêndios 

O Estado está investindo R$73 milhões no combate ao desmatamento ilegal e incêndios florestais, sendo R$43 milhões exclusivamente no combate ao fogo, e está executando uma operação de prevenção com capacitação de brigadistas e sociedade, investimento em aceiros preventivos, aquisição de veículos, contratação de brigadistas, e equipamentos de proteção individual.

Está em aquisição um helicóptero exclusivo para o combate aos crimes ambientais, no valor de R$21 milhões. Os bombeiros já inauguraram uma nova sede em Poconé, e irá atuar com ao menos 43 instrumentos de resposta montados em cidades estratégicas para o monitoramento e combate aos focos de calor.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

EXECUTIVO

Apesar de alta abstenção, mais de 40% da população adulta de Cuiabá já foi vacinada pelo menos com a primeira dose da vacina contra a covid-19

Publicados

em

 

Somente na última quarta-feira (16), mais de 3 mil pessoas dos variados grupos contemplados faltaram aos polos de vacinação contra a covid-19, mesmo estando agendadas para tomar a primeira dose. Atualmente, a Prefeitura de Cuiabá está vacinando pessoas a partir de 53 anos sem comorbidades, pessoas com comorbidade ou deficiência permanente grave a partir de 18 anos, gestantes e puérperas a partir de 18 anos com ou sem comorbidade e que tenham atestado médico, pessoas com síndrome de Down a partir de 18 anos, trabalhadores das Forças de Segurança e Salvamento e das Forças Armadas, trabalhadores da Saúde e da Educação, profissionais da imprensa e da Assistência Social.

Entre os dias 20 de janeiro e 16 de junho, a Prefeitura de Cuiabá, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e da campanha de imunização contra a covid-19 “Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar” já aplicou 247.024 doses, o que significa que 86,5% das 287.092 doses recebidas já foram utilizadas, conforme a plataforma Localiza SUS, do Ministério da Saúde.

Leia Também:  Senador pede urgência para projeto que limita cobrança de bandeira tarifária na conta de luz

Com relação à primeira aplicação, foram aplicadas 183.768 doses, ou seja, 91,2% das doses recebidas para esta etapa da imunização. Na segunda aplicação, 63.266 pessoas já completaram o esquema vacinal, o que representa 75,7% das doses recebidas para tal. Em termos populacionais, 29,6% da população geral cuiabana já tomou a primeira dose da vacina e 10,1% da população já completou o esquema vacinal. Levando-se em conta apenas a população adulta (acima de 18 anos), que é de cerca de 454 mil pessoas, conforme estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o ano de 2020, mais de 40% da população adulta já tomou a primeira dose e mais de 13% da população acima de 18 anos já tomou as duas doses.

O grupo prioritário que mais se vacinou, até o momento, foi o de trabalhadores da saúde, em que 30.040 pessoas já tomaram a primeira dose, ou seja, 128,5% da meta estipulada pelo Ministério da Saúde para Cuiabá. Em seguida, o grupo de idosos foi o que mais buscou a vacina. Foram 80.925 pessoas vacinadas, o que representa 106,2% da população estimada.

Leia Também:  Primeira-dama Virginia Mendes prepara Bazar Vem Ser Mais Solidário para outubro

Dentre as categorias de trabalhadores do ensino básico e do ensino superior, 13.817 já haviam se vacinado até o dia 16 de junho, o que representa 79,4% da meta. Entre as pessoas com comorbidades, 35.858 já tomaram ao menos a primeira dose, o que corresponde a 66,9% do público. No grupo prioritário de trabalhadores das Forças de Segurança e Salvamento, 5.352 já se vacinaram, ou seja, 61,2%.

Além disso, Cuiabá já vacinou mais de 2 mil pessoas do grupo de vulnerabilidade, composto por motoristas do transporte coletivo, carroceiros, catadores de material reciclável, trabalhadores da limpeza urbana, bem como pessoas em situação de rua.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA