Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

VACINAS

Governo de MT já pactuou 99,9% das doses recebidas; veja quanto cada município

Publicados

em

O Governo de Mato Grosso recebeu, até a manhã desta terça-feira (08.06), 1.407.701 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já disponibilizou 1.407.151 aos 141 municípios do Estado, ou seja, 99,9% do total recebido.

Apenas as segundas doses da AstraZeneca, recebidas em maio, foram pactuadas e retidas pelo Estado, pois serão distribuídas em data próxima da aplicação.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses (1.240.483), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (112.548) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

Das 1.240.483 doses retiradas pelos municípios, as prefeituras aplicaram 948.472 (76%), sendo 657.760 como primeira dose e 290.712 como segunda dose. O percentual da semana passada era de 78%.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Porto Esperidião (95%), Santo Afonso (95%), Indiavaí (93%),  Novo Mundo (92%), Ribeirãozinho (91%), Juína (91%),  Araputanga (90%), Planalto da Serra (90%), Conquista D’Oeste (90%) e Vale de São Domingos (89%).

Leia Também:  Governo publica cronograma de leilões para compra de energia elétrica

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 457 ou no Painel de Distribuição de Vacinas Covid-19.

Considerando as vacinas destinadas à população indígena, alguns municípios podem contabilizar as doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassar o limite de 100% da aplicação.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa da vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e do Ministério da Defesa. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

Leia Também:  Facebook acha brecha e não cumpre decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

EXECUTIVO

Apesar de alta abstenção, mais de 40% da população adulta de Cuiabá já foi vacinada pelo menos com a primeira dose da vacina contra a covid-19

Publicados

em

 

Somente na última quarta-feira (16), mais de 3 mil pessoas dos variados grupos contemplados faltaram aos polos de vacinação contra a covid-19, mesmo estando agendadas para tomar a primeira dose. Atualmente, a Prefeitura de Cuiabá está vacinando pessoas a partir de 53 anos sem comorbidades, pessoas com comorbidade ou deficiência permanente grave a partir de 18 anos, gestantes e puérperas a partir de 18 anos com ou sem comorbidade e que tenham atestado médico, pessoas com síndrome de Down a partir de 18 anos, trabalhadores das Forças de Segurança e Salvamento e das Forças Armadas, trabalhadores da Saúde e da Educação, profissionais da imprensa e da Assistência Social.

Entre os dias 20 de janeiro e 16 de junho, a Prefeitura de Cuiabá, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e da campanha de imunização contra a covid-19 “Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar” já aplicou 247.024 doses, o que significa que 86,5% das 287.092 doses recebidas já foram utilizadas, conforme a plataforma Localiza SUS, do Ministério da Saúde.

Leia Também:  Comissão de Fiscalização vai debater metas fiscais do 3º quadrimestre de 2020

Com relação à primeira aplicação, foram aplicadas 183.768 doses, ou seja, 91,2% das doses recebidas para esta etapa da imunização. Na segunda aplicação, 63.266 pessoas já completaram o esquema vacinal, o que representa 75,7% das doses recebidas para tal. Em termos populacionais, 29,6% da população geral cuiabana já tomou a primeira dose da vacina e 10,1% da população já completou o esquema vacinal. Levando-se em conta apenas a população adulta (acima de 18 anos), que é de cerca de 454 mil pessoas, conforme estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o ano de 2020, mais de 40% da população adulta já tomou a primeira dose e mais de 13% da população acima de 18 anos já tomou as duas doses.

O grupo prioritário que mais se vacinou, até o momento, foi o de trabalhadores da saúde, em que 30.040 pessoas já tomaram a primeira dose, ou seja, 128,5% da meta estipulada pelo Ministério da Saúde para Cuiabá. Em seguida, o grupo de idosos foi o que mais buscou a vacina. Foram 80.925 pessoas vacinadas, o que representa 106,2% da população estimada.

Leia Também:  Governador lança mais uma etapa da Operação Amazônia contra crimes ambientais

Dentre as categorias de trabalhadores do ensino básico e do ensino superior, 13.817 já haviam se vacinado até o dia 16 de junho, o que representa 79,4% da meta. Entre as pessoas com comorbidades, 35.858 já tomaram ao menos a primeira dose, o que corresponde a 66,9% do público. No grupo prioritário de trabalhadores das Forças de Segurança e Salvamento, 5.352 já se vacinaram, ou seja, 61,2%.

Além disso, Cuiabá já vacinou mais de 2 mil pessoas do grupo de vulnerabilidade, composto por motoristas do transporte coletivo, carroceiros, catadores de material reciclável, trabalhadores da limpeza urbana, bem como pessoas em situação de rua.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA