Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

ENTRETENIMENTO

Bolsonaro é atacado após postagem sobre Paulo Gustavo: “Hipócrita”

Publicados

em


source
Jari Bolsonaro é atacado após lamentar morte de Paulo Gustavo
O Antagonista

Jari Bolsonaro é atacado após lamentar morte de Paulo Gustavo

O presidente Jair Bolsonaro foi alvo de duras críticas após fazer uma homenagem ao ator e humorista Paulo Gustavo, morto na noite de terça-feira por complicações da Covid-19 . Pelo Twitter, Bolsonaro desejou suas condolências à família do artista e de demais vítimas da pandemia do novo coronavírus. No entanto, logo após a publicação, usuários das redes sociais lembraram notícias de que o presidente menosprezou o vírus e demorou para firmar acordos para a compra da vacina.

“Meus votos de pesar pelo passamento do ator e diretor Paulo Gustavo, que com seu talento e carisma conquistou o carinho de todo Brasil. Que Deus o receba com alegria e conforte o coração de seus familiares e amigos, bem como de todos aqueles vitimados nessa luta contra a Covid”, escreveu o presidente.

Bolsonaro foi chamado de “hipócrita”, “verme”, “canalha”, “maldito” e “desgraçado” por usuários famosos, anônimos e políticos da oposição. Esses termos chegaram a ficar nos Trending Topics brasileiros.

Sem citar nomes, o escritor Paulo Coelho fez uma lista de declarações falsas feitas pelo presidente e por seus apoiadores a respeito da pandemia. O imortal da Academia Brasileira de Letras escreveu que quem dizia isso são os “assassinos de Paulo Gustavo”.

O influenciador digital e youtuber Felipe Neto também se manifestou nas redes, criticando Bolsonaro por ter recusado 11 vezes a oferta da compra de vacinas:

“De março pra abril houve uma redução de 71% de enfermeiros mortos por Covid no Brasil. Motivo? Vacina. Jair Bolsonaro recusou ONZE ofertas de compras de vacinas. Milhões e milhões de doses. O lugar desse maldito é na CADEIA!”, escreveu no Twitter.

Em outra publicação, o influenciador digital foi ainda mais duro e, sem citar diretamente o presidente, o chamou de “genocida” e “assassino”.

Um dos comentários feitos nas redes é que Paulo Gustavo, com 42 anos, poderia ter sido vacinado caso a campanha de imunização tivesse sido implementada de forma mais célere. Uma comparação feita foi que nos Estados Unidos pessoas com a idade do humorista já foram imunizadas.

Leia Também:  Lucas Penteado é cotado para protagonista de filme sobre Claudinho e Buchecha

A atriz Kéfera também usou o termo “genocida” para atacar o presidente e o marcou nas redes sociais. “A pior desgraça que poderia ter acontecido no nosso país foi você”, enfatizou.

Já o cantor Tico Santa Cruz compartilhou a publicação de Bolsonaro, chamando-o de canalha e afirmando que a morte de Paulo Gustavo poderia ter sido evitada não fosse a “incompetência” e “negacionismo” do presidente.

O deputado federal Marcelo Freixo (Psol-RJ), líder da minoria na Câmara, respondeu a publicação do presidente. “Você vai pagar pelos seus crimes, seu monstro. Cínico”, escreveu.

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ENTRETENIMENTO

‘Império’: após brigar com Comendador, Marta deixará mansão

Publicados

em


source
Império: Revoltado com rombo, Silviano mata a sangue frio personagem
Thais Teles

Império: Revoltado com rombo, Silviano mata a sangue frio personagem

Silviano (Othon Bastos) é um verdadeiro traidor da família Medeiros e especialmente de José Alfredo (Alexandre Nero) na novela Império . Nos próximos capítulos da trama, o público descobrirá que a fortuna roubada do Comendador está enterrada em uma piscina. 

A princípio, Cristina (Leandra Leal) fica desconfiada de Maurílio (Carmo Dalla Vecchia), porém, acontece uma reviravolta nesta história. Graças a Lorraine (Dani Barros), José Alfredo descobrirá que Silviano foi casado com Maria Marta. Irritado, o Comendador demitirá o mordomo e brigará com Marta que sai da mansão. Leia mais sobre o assunto no TV Foco .

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Evaristo Costa relembra bancada com Sandra Annenberg: 'Me deve uma vuvuzela'
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA