Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

ECONOMIA

Fecomércio-MT participa de encontro anual dos atacadistas

Publicados

em

A realização do 19º Encontro Anual do Setor Atacadista e Distribuidor de Mato Grosso, da AMAD (Associação Matogrossense de Atacadistas e Distribuidores) e Sincad-MT (Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor de Mato Grosso), em Cuiabá, reuniu autoridades dos setores produtivos do estado, inclusive o presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, além do deputado estadual e líder do governo na ALMT, Dilmar Dal Bosco (DEM), e a presidente em exercício na Casa de Leis, Janaina Riva (MDB).

O foco neste ano foi a nova Reforma Tributária e os impactos na economia em Mato Grosso. Para isso, os presidentes João Carlos Sborchia (AMAD) e Tião da Zaeli (Sincad-MT), trouxeram o consultor tributário da Federação das Indústrias de Mato Groso (Fiemt), José Lombardi, para esclarecer a lei complementar nº 631/2019 e suas alteração na forma de recolhimento do principal imposto no estado (ICMS).

José Wenceslau já disse e voltou a repetir no encontro que o setor produtivo não pode ser mais penalizado com o aumento da carga tributária. “O risco disso para o estado é menos vendas no comércio, aumento de demissões, diminuindo mais ainda o poder de compra do contribuinte”.

Leia Também:  Arrecadação de impostos em MT cresce 6.6% em 2019

Sobre a reforma no estado, o presidente do Sincad-MT reafirma um impacto significativo no poder de compra da população. “Entendemos a necessidade do governo em arrecadar, mas, para o nosso setor – atacadista e distribuidor -, o que precisa ser resolvido é a guerra fiscal com estados vizinhos, que nos invadem e trazem a mesma mercadoria com uma tributação menor”.

Tião da Zaeli também reforçou no evento a preocupação dos empresários sobre a reforma. “Nem o governo sabe ao certo quanto vai arrecadar a mais com a nova reforma. Por isso, nesse encontro, queremos esclarecer aos nossos empresários tudo que for possível, até porque não foi definido os valores ainda. O que está certo é que o impacto será significativo”.

Fonte: Fecomércio

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

ECONOMIA

Senado vota nesta quinta MP com R$ 20 bi para socorro a empresas

Publicados

em

Está na pauta do Plenário desta quinta-feira (1º) medida provisória (MP 977/2020) que abre crédito extraordinário de R$ 20 bilhões para garantir socorro a micros, pequenas e médias empresas afetadas pela pandemia. A proposta foi aprovada pela Câmara na terça-feira (29), dois dias antes do fim da validade. O dinheiro será usado para garantir empréstimos dentro do Programa Emergencial de Acesso a Crédito com Fundo Garantidor de Empréstimos (Peac-FGI). A reportagem é de Roberto Fragoso, da Rádio Senado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mercedes-Benz aumenta participação no mercado durante a pandemia
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA