Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

DÉCIMO TERCEIRO

Décimo terceiro do cuiabano será destinado ao pagamento de dívidas

Publicados

em

Do Folhamax | Todo brasileiro fica na expectativa de receber o seu 13º salário, principalmente em um ano tão atípico quanto o ano de 2020 devido a pandemia. De acordo com a CLT esse beneficio deve ser pago em duas parcelas, sendo a primeira com depósito até o fim de novembro, já a segunda até o dia 20 de dezembro.

Com objetivo de saber de que forma a maioria dos cuiabanos irão gastar a primeira parcela do 13º salário que esta prestes a ser injetada na economia local, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá) realizou uma pesquisa de mercado, através do seu núcleo de inteligência e constatou que, como já é tradicional, grande parte dos cidadãos vai pagar dividas, ou seja, 29,7% dos entrevistados.

“Historicamente a primeira parcela é direcionada para pagamento de dívidas, são muitas as oportunidades de negociação com credor nesse período do ano, então vale a pena realmente aproveitar para ficar adimplente e conquistar crédito no mercado”, salientou o superintendente da CDL Cuiabá, Fábio Granja.

Esse resultado é seguido de 17,4% que deseja fazer compras diversas com o recurso, 4,4% que irá viajar, e 18,8% que vai economizar. O número das pessoas que ainda não sabem o que irão fazer com o dinheiro também é alto, 29,7%. “Apesar de quase 19% estar pensando em poupar, outros 29,7% ainda não sabem o que fazer, isso demonstra uma necessidade real de trabalharmos mais o tema educação financeira, são poucas as pessoas que possuem um planejamento financeiro pessoal”, diz o superintendente.

Segunda parcela

Já questionados sobre o que pretendem fazer com a segunda parcela do seu décimo terceiro, apenas 15,3% irá pagar contas e a maioria (29,9%) pretende fazer compras diversas. “A segunda parcela acaba sendo direcionada muito mais para as compras do período natalino, onde para o comércio é o melhor momento das vendas”, comenta Granja.

Leia Também:  Outubro Rosa: diagnóstico de câncer de mama diminui na pandemia

Dos entrevistados ainda, com a segunda parcela 4,4% irá fazer alguma viagem, 20,4% irá economizar e 29,9% ainda não sabe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Vendas do comércio sobem 6,1% no fim de semana da Black Friday

Publicados

em

As vendas em lojas de rua e shopping centers de todo o país no fim de semana da Black Friday (27 a 29 de novembro de 2020) tiveram aumento de 6,1%, com relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio. Também houve crescimento de 0,6% na semana, de 23 a 27 de novembro, na análise de 25 a 29 do mesmo mês em 2019.

Segundo o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, os números positivos mostram uma melhora no varejo no segundo semestre, tendência que foi indicada pelos resultados do Dia das Crianças. “A reabertura do comércio e o aumento da massa de renda da população, com a liberação da primeira parcela do décimo terceiro salário, ajudaram a registrar índices positivos pela primeira vez em 2020. A retomada das atividades econômicas se refletiu numa melhora gradual, até termos o dado da Black Friday”, disse Rabi.

De acordo com Rabi, apesar do bom crescimento, o resultado é o pior dos últimos três anos, reflexo do atual cenário de desemprego alto e redução pela metade do auxílio emergencial. “A situação está melhor do que no início da pandemia, mas é preciso ter cautela e aguardar outros resultados para sinalizarmos uma retomada mais acelerada da economia”.

Leia Também:  Gincana promove a responsabilidade sustentável dos alunos da rede pública

Edição: Valéria Aguiar

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA