Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

COLUNA JPM

BASTIDORES: Sem clima político, Bolsonaro pode recuar e travar reforma administrativa. Confira outras informações na coluna JPM desta quarta-feira(12)

Publicados

em

POSSIBILIDADE

Apesar de achar que o governo já fez a sua parte com relação ao texto da reforma administrativa, o Palácio do Planalto sinaliza com a possibilidade  de desistiu de enviar ao Congresso Nacional a proposta de reforma administrativa, que mexe profundamente com as regras do funcionalismo público. O texto não tem mais prazo para chegar aos parlamentares. O recuo foi decidido pelo Palácio do Planalto após consultas a lideranças no Parlamento, que apontaram falta de “clima político” para o governo enviar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC). No entanto, a pressão do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e de outras lideranças partidárias teria feito a administração de Jair Bolsonaro, que pode mudar de ideia.

PELA TANGENTE

Por sua vez,  o ministro da Economia, Paulo Guedes, e seus assessores mais próximos, reforçam a interlocutores o discurso de que a proposta de reforma está pronta desde o fim do ano passado e que foi entregue ao presidente.

PLANALTO DISCRETO

Foto: divulgação

Tudo indica que o Planalto iniciou uma discreta mini-reforma ministerial.  Bolsonaro decidiu fazer trocas  nesta quarta-feira: o chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, deverá deslocado para a pasta da Cidadania no lugar de Osmar Terra, que deixará a Esplanada. Para a cadeira de Onyx, foi convidado o general Walter Souza Braga Netto, que comandou a intervenção militar no Rio de Janeiro em 2018.NEGOCIAÇÃO A reforma tributária e pacto federativo está obrigando o ministro da Economia,Paulo Guedes a frequentar mesa de negociação com os secretários estaduais da Fazenda  Segundo os governadores, as negociações  são essenciais para que a questão dos combustíveis avance.A reunião extraordinária do Conselho Nacional de Política Fazendária acontece desta quarta-feira (12/2), no Ministério da EconomiaSERÁ?Acredite se quiser… Damares Alves pode omo candidata a vice-presidente em uma chapa com Bolsonaro em 2022? É o que indicam os corredores do Palácio do Planalto, segundo informações do jornal Valor Econômico.

Leia Também:  Em reunião com Bolsonaro, Mauro Mendes reivindica pagamento do FEX

CONVERSA INFORMAL

Bolsonaro acredita que Damares tem capacidade de conseguir votos no Nordeste e em públicos de baixa renda. De acordo com o Valor, a composição da chapa já teria sido discutida entre a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos e o presidente. Porém, as conversas não foram formais.RURALISTASBuscando maior aproximação, o presidente Jair Bolsonaro ofereceu um café da manhã para a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) nesta quarta-feira, 12, no Palácio do Planalto. No encontro, ouviu novos pedidos para direcionar recursos do Orçamento para questões como pesquisa, defesa e assistência técnica rurais. MUDOU DE IDEIA

O Ministério da Defesa afirmou, em nota, que pretende divulgar informações detalhadas sobre pensionistas das Forças Armadas ainda no primeiro semestre deste ano. A manifestação ocorre após o jornal O Estado de S. Paulo mostrar que a pasta mantém sob sigilo quem são e quanto recebem as filhas herdeiras de militares.DECISÃO DE TOFFOLI

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, manteve hoje )a decisão do ministro Ives Granda Martins Filho, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que na semana passada determinou aos petroleiros que mantenham 90% dos trabalhadores em serviço durante greve da categoria

Leia Também:  Brasil é exemplo para o mundo na preservação ambiental, diz Bolsonaro

FATURA

A coluna apurou que a Ordem dos Advogados do Brasil passou a pressionar o Supremo Tribunal Federal para que peça à União a concessão de linha de crédito no valor de 2 bilhões de reais ao governo de Minas Gerais pagar precatórios atrasados

SELMA

Será que agora vai? Em reunião da Mesa Diretora do Senado hoje (12), o senador Eduardo Gomes (MDB-TO), líder do governo no Congresso, foi designado relator do processo de cassação da senadora Juíza Selma (Podemos- MT), pelo presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

ALERTA

A decisões estão sento tomadas muitas rápidas em Brasília. Se a opinião pública não ficar atenta, o aumento de impostos virá embutido na reforma tributária que o Senado e a Câmara dos Deputados votarão. A dívida pública, assumida irresponsavelmente por décadas, passou de 5 trilhões de reais,

REGISTRO

O Brasil ocupa o segundo lugar no ranking de fraudes no comércio virtual na América Latina, atrás apenas do México, segundo um levantamento feito pela Visa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

COLUNA JPM

Bolsonaro lamenta marca de quase cem mil mortes pela Covid-19 e convoca sociedade a tocar em frente

Publicados

em

Por

TOCANDO EM FRENTE

O presidente Jair Bolsonaro disse, em transmissão pelas redes sociais, lamentar as mortes por Covid-19 no país, que devem chegar em breve a 100 mil, mas disse que é preciso tocar a vida e buscar formas de superar o novo coronavírus. “A gente lamenta todas as mortes, está chegando ao número 100 mil… mas vamos tocar a vida e buscar uma maneira de se safar desse problema”, disse Bolsonaro.

EFEITO COVID

Os efeitos da pandemia do novo coronavírus na economia foi mais drástico do que o previsto. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o Brasil encerrou o segundo trimestre com a maior taxa de desemprego em três anos e redução recorde no número de pessoas ocupadas, como consequência das medidas de contenção da pandemia de coronavírus.

ABENÇOADOS

Por outro lado, cerca de 10 milhões de trabalhadores que conseguiram manter os seus empregos retornaram ao trabalho após afastamento por causa da covid-19. De 12 a 18 de julho, estavam nessa condição 6,2 milhões (7,5% da população ocupada). O número de afastados caiu pela oitava semana seguida. Entre essas pessoas, 8,2 milhões (ou 11,3%) trabalhavam remotamente.

BEM NA PRAÇA

O presidente Jair Bolsonaro continua em alta com policiais militares. Uma pesquisa inédita divulgada pelo UOL mostra que parte considerável dos policiais brasileiros usa as redes sociais para interagir com páginas e grupos bolsonaristas. De acordo com o estudo feito pelo FBSP (Fórum Brasileiro de Segurança Pública) em parceria com a empresa de inteligência de dados Decode cerca de 41% dos praças da PM no país são bolsonaristas roxos.

Leia Também:  Ex-BBB Ivy comemora aniversário do marido em clima intimista

BEM NA PRAÇA (2)

Por falar em bem na praça, se a eleição presidencial fosse hoje, o presidente Jair Bolsonaro seria reeleito com 38%, Fernando Haddad teria 14% dos votos, Sérgio Moro ficaria com pífios 10% e Ciro ficaria estacionado nos 6% de intenções de votos que sempre teve. Na pesquisa também aparecem com menos de 5% Henrique Mandetta e João Doria. Pela pesquisa, Bolsonaro lideraria isolado a intenção de votos para o 1º turno da disputa ao Planalto, em 2022. A pesquisa é do PoderData e foi coletada de 3 a 5 de agosto.

GESTO HUMANITÁRIO

Ao que tudo indica o presidente Bolsonaro também vai estar de bem com a comunidade libanesa no Brasil, que é a maior do mundo fora do Líbano. Em contato com a Embaixada do Líbano no Brasil e com a comunidade libanesa em São Paulo, Jair Bolsonaro identificou as necessidades no país e prometeu ajuda financeira. “O Brasil vai fazer mais que um gesto, algo concreto, para atender em parte aquelas pessoas que estão numa situação complicada”, declarou. Foi um gesto humanitário, acima de tudo.

Leia Também:  Em reunião com Bolsonaro, Mauro Mendes reivindica pagamento do FEX

ACERTIVO

O presidente Jair Bolsonaro deu um importante passo ao assinar a MP que abre crédito extraordinário de cerca de R$ 2 bilhões para viabilizar a produção e aquisição da vacina contra a covid-19. Ao menos, Bolsonaro evitou polêmica ao rejeitar a vacina russa e recomendar a compra da que está sendo desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford. Com isso, caso a eficácia do imunobiológico seja comprovada, o Brasil deverá produzir 100 milhões de doses.

BLINDAGEM

Assessores próximos ao presidente Jair BoIsonaro (sem partido) e a cúpula do governo no Palácio do Planalto estão tentando traçar uma estratégia para blindar o presidente sobre a revelação feita nesta sexta-feira (7) de que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, depositou R$ 72 mil na conta da primeira-dama, Michelle Bolsonaro. Mesmo com o presidente não tendo relação direta com as atitudes do filho, os fatos poderão respingar na imagem do Planalto. Canja de galinha de galinha e precaução não faz mal a ninguém, não é mesmo?

COMENTE ABAIXO:

Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA