Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

CARROS E MOTOS

Camaro completa 10 anos no Brasil com mais de 6,5 mil unidades vendidas

Publicados

em


source

Carro Esporte Clube

Camaro
Thiago Ventura

Desde o lançamento em 2010, o Chevrolet Camaro evoluiu bastante, tornando-se um esportivo com desempenho de tirar o fôlego

Um dos ícones da indústria americana, o Chevrolet Camaro completa 10 anos de presença oficial no Brasil. Segundo a General Motors, foram mais de 6,5 mil unidades vendidas em nosso mercado, número que coloca o modelo como o esportivo mais vendido nesse período.

Pena essa história não ter começado logo na primeira geração em 1967, mas mesmo assim um caminho interessante para o muscle car, que até ganhou música por aqui.

O modelo atualmente em oferta é o reestilizado de sexta geração e chegou em outubro. O Camaro é ofertado exclusivamente na configuração SS mais sofisticada, equipada com motor V8 6.2 de 461 cavalos de potência e 62,9 kgfm de torque, transmissão de dez marchas com a função “launch control”, freios da marca Brembo, além de diferentes modos de condução, incluindo uma apropriada para autódromos.

Camaro 2014

“O Camaro é um ícone que vem evoluindo para acompanhar as transformações do mercado. Hoje ele é muito mais exclusivo e tecnológico, porém igualmente desejado. Tanto é que acabamos de lançar um novo modelo e praticamente metade do lote anual de 90 unidades foi arrematada logo na estreia”, conta Rodrigo Fioco, diretor de Marketing de Produto da GM América do Sul.

História no Brasil

A trajetória oficial do Camaro no Brasil começou em 2010, coincidindo com o período em que o cupê da Chevrolet resgatava o design e do espírito dos icônicos “muscle cars” norte-americanos. Isso porque a quarta geração de tão horrorosa, fez hiato na produção do veículo.

Leia Também:  Sony deixa o Brasil e vai fazer carro elétrico na Europa
Camaro 2016

Em 2014, chegava por aqui um Camaro mais atualizado em relação a estilo, conteúdo e mecânica. Estreava ainda a versão conversível. A grade frontal ficou maior para favorecer o fluxo de ar do motor V8 de 406 cv, a direção passou a ser elétrica e o painel adicionava o sistema Chevrolet MyLink, por exemplo.

Outro momento histórico foi em 2016, com o lançamento da sexta geração do Camaro. A nova arquitetura e o V8 de 461 cv elevaram o patamar do veículo. Naquela época houve a comemoração do 50º aniversário do modelo nos Estados Unidos e, para a celebração, foi produzido um lote especial da série Fifty . Apenas 100 unidades vieram para o nosso mercado.

Já em 2018 foi apresentado o modelo com um visual mais imponente e provocador. O esportivo da Chevrolet trazia ainda um pacote de tecnologias de segurança. O visual causou críticas dos puristas da marca e por fim uma leve reestilização trouxe mais elementos dos modelos clássicos

Muscle Car

O Camaro foi apresentado em 1966, já como modelo 67 e começou a ser vendido nos Estados Unidos em setembro do mesmo ano. Tinha oito diferentes opções de motor. Duas delas eram seis cilindros em linha e as outras seis todas V8, partiam de 3.8 litros e chegavam até 7.0 litros.

O modelo era comercializado em três diferentes versões: RS, SS e Z28. Em seu primeiro ano de vida, o Camaro vendeu mais de 100 mil unidades. Esta geração foi vendida até 1969, totalizando quase 270 mil esportivos comercializados em apenas três anos. Um verdadeiro sucesso.

A segunda geração chegou em fevereiro de 1970 e foi produzida até o 1981. Ela chegava com um novo visual, ainda mais marcante para a época, que ainda receberia alterações estéticas nos modelos 1974 e 1978. Em relação a primeira geração, o Camaro foi fortemente remodelado, ficando maior e com um novo estilo.

Leia Também:  Veja 5 seminovos baratos e econômicos a partir de R$ 28 mil

O esportivo ainda era vendido nas três diferentes versões. Mas a Z28 foi descontinuada com o ápice da crise do petróleo, no final de 1974, mas voltou com força total, em 1977.

Em janeiro de 1982, a Chevrolet apresentava a terceira geração do Camaro . Mais uma vez o carro foi totalmente remodelado, porém trazia linhas mais quadradas e futuristas, inaugurando também a era dos motores com injeção eletrônica de combustível. Além de mais moderno, o Camaro também passou por um bom regime: ficava 227 kg mais leve que o modelo anterior.

O ano de 1992 foi o último da terceira geração do Camaro. E também marcava o aniversário de 25 anos de modelo. Com isso, a Chevrolet produziu a 25th Anniversary Heritage Edition , com detalhes de aparência exclusivos. Além disso, todos os modelos produzidos naquele ano receberam o emblema alusivo à comemoração no painel de instrumentos.

A quarta geração começou a ser vendida em 1993. Mantinha a mesma filosofia do Camaro de primeira geração, lançada em 1967: um cupê com 4 lugares, motor dianteiro e tração traseira. A novidade, além da adoção de linhas mais arredondadas, foi o lançamento da versão conversível, em 1994. O Camaro esteve em produção até 2002, marcando 35 anos de produção contínua.

Em 2006, a Chevrolet apresentou no Salão de Detroit, nos Estados Unidos, um aclamado conceito, batizado de Camaro . Seu sucesso mundo a fora foi tão grande que a marca anunciaria, meses depois, o início de sua produção, prevista para meados de 2008. Dois anos mais tarde, era apresentada a versão de produção do esportivo, que passou a ser exportada para diversos mercado, incluindo o Brasil.

O post Chevrolet Camaro completa 10 anos no Brasil com mais de 6,5 mil unidades vendidas apareceu primeiro em Carro Esporte Clube .

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

Chevrolet completa 96 anos de Brasil com 17 milhões de carros produzidos

Publicados

em


source
Nova geração do Chevrolet Tracker é um dos modelos montados na fábrica de São Caetano do Sul (SP)
Divulgação

Nova geração do Chevrolet Tracker é um dos modelos montados na fábrica de São Caetano do Sul (SP)

Você viu?

A Chevrolet completa 96 anos de presença entre os fabricantes brasileiros de automóveis. Segunda a montar uma fábrica no Brasil — sendo precedida apenas pela Ford — a marca da gravata douradas atingiu em quase um século a marca de 17 milhões de automóveis produzidos por aqui.

O dia 26 de janeiro de 1925 marcou o registro oficial da filial brasileira da General Motors , que no mesmo ano inaugurou a linha de montagem em um galpão na Avenida Presidente Wilson, na capital paulista. Dois anos, após a montagem do primeiro Chevrolet no Brasil, quando já haviam sido montados 50 mil carros, a empresa iniciou a construção da fábrica de São Caetano do Sul (SP), que até hoje é uma das principais plantas industriais da companhia no Brasil.

Leia Também:  Veja 5 seminovos baratos e econômicos a partir de R$ 28 mil

Nas primeiras décadas, a fábrica localizada no ABC Paulista montava os carros vindos dos Estados Unidos e também produzia carrocerias para ônibus, que seriam montadas sobre os chassis importados. Ao mesmo tempo, trabalhava na nacionalização de alguns componentes.

Mas o primeiro Chevrolet nacional , um caminhão, foi fabricado apenas em 1957. Modelo que no ano seguinte iria ganhar um motor brasileiro, fundido, forjado e usinado na então nova fábrica de São José dos Campos (SP).

Em 1968, foi a vez de General Motors do Brasil fabricar o seu primeiro carro de passeio no Brasil. O Chevrolet Opala unia a carroceria do alemão Opel Rekord C com os motores usados na linha americana da Chevrolet. No ano seguinte, a filial local atingiu a marca de 500 mil carros produzidos.

Nas décadas seguintes, a General Motors do Brasil seguiu a tendência lançada com o Opala e se inspirou nos modelos da alemã Opel para renovar a linha de produtos Chevrolet de passeio.

Foi assim que surgiram modelos como o Chevette , Kadett e Monza , que seguiram em produção até os anos 1990, sendo sucedidos pelos novos Corsa, Vectra, Astra e Omega, Meriva e Zafira, todos também projetos originalmente da Opel.

Leia Também:  Chevrolet retoma plano para produzir novo modelo na Argentina

A partir de 2012, com o lançamento do Cobalt, os Chevrolet brasileiros de passeio passaram a serem produtos independentes, desenvolvidos com grande participação da engenharia local e voltados para mercados em desenvolvimento.

A nova filosofia deu origem também aos modelos Spin, Prisma e Onix , hatch que atualmente está em sua 2ª geração e é o modelo mais vendido do Brasil.

A General Motors conta com três fábricas de carro no Brasil: São José dos Campos (SP), São Caetano do Sul (SP) e Gravataí (RS), além de fábricas de componentes em Mogi das Cruzes (SP) e Joinville (SC). Atualmente, são fabricados por aqui os Chevrolet S10, Trailblazer, Joy, Joy Plus, Onix, Onix Plus, Tracker e Spin.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA