Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Capa

Show Rural amplia agenda de inovação aberta entre startups e grandes players

Publicados

em

O Show Rural realiza pela primeira vez, dentro da programação oficial do Show Rural  Digital, o primeiro fórum de inovação aberta, o IGUASSU VALLEY CONNECT SHOW. O evento será realizado em Cascavel, entre 3 e 5 de fevereiro, e promete integração de startups com mercado corporativo e fundos de investimento. O evento é uma iniciativa em parceria entre Coopavel, Sebrae, Embrapa, Parque Tecnológico de Itaipu, Iguassu Valey, SRI e Programa Oeste Desenvolvimento.

Com formato inovador, o evento busca conectar empresas que buscam inovações e novas tendências tecnológicas, promovendo amplas discussões sobre desafios que são enfrentados atualmente. “O evento terá painéis sobre a formação do futuro profissional do agro, desenvolvimento de ecossistemas de inovação, novos modelos de negócios de startups, além de apresentações de soluções da indústria de tecnologia”, destaca José Rodrigues da Costa Neto, coordenador do Show Rural Digital.

De acordo com Emerson Durso, consultor do Sebrae, a iniciativa fomenta a aproximação das startups com demandas reais do mercado, em um movimento que integra produção, pesquisa e empreendedorismo e novas tendências. O diretor de inovação e tecnologia da Embrapa, Cleber Soares, fará a apresentação Agricultura e Alimentos – drivers para a sustentabilidade e inovação, mostrando como esses temas estão cada vez mais conectados na agenda global. “Sustentabilidade é mais do que um conceito ou uma premissa. É o novo driver de inovação de negócios e de relacionamento com o consumidor. É preciso estar atento e aproveitar de maneira inteligente e transparente as oportunidades que estão surgindo em mercados cada vez mais complexos”, destaca Cleber Soares.

Leia Também:  Pesquisa aponta a importância da Educação Financeira para crianças

O Secretário de Inovação da Embrapa, Daniel Trento, também estará presente no evento, destacando as oportunidades de carreira e de articulação de startups com os ambientes de inovação da empresa. “A inovação aberta tem um potencial enorme de alavancar negócios e de desenvolver novas soluções para diferentes problemas que estão na agenda da agricultura. A aproximação com diferentes players amplia as conexões de forma exponencial e proporciona aprendizado mútuo: é um jogo que todos ganham”, ressalta Trento.

A participação da Embrapa no primeiro Fórum de Inovação Aberta – Iguassu Connect Show – no Show Rural envolveu a articulação entre a Embrapa Soja, que coordena a participação institucional na feira, e a Secretaria de Inovação da Embrapa, num trabalho conjunto de valorização dos ecossistemas de inovação que estão se consolidando em todo o país.  Além de programação oficial, haverá uma rodada de negócios exclusiva para 100 startups pré-inscritas.

Ideas For Mill e o Leite 4.0

Dentro da Programação oficial do Show Rural Digital, a Embrapa também estará organizando, no dia 6 de fevereiro (quinta-feira), das 15h às 16h30, o painel Ideas for Milk e o Leite 4.0. A iniciativa, promovida pela Embrapa Gado de Leite, irá apresentar o case de 4 startups que estão ofertando novas soluções para a cadeia do leite: MilsoWiki Aplicativo que facilita o cumprimento das INs 76 e 77; Bionexus Plataforma de monitoramento da qualidade do leite; Inovapro Agro, Vertical farm como alternativa de cultivo para nutrição animal; DL Agritec Sistemas inovadores e transformação digital 4.0. A produtora rural Elsbeth Cornélia Verburg, de Arapoti, trará a visão do produtor sobre a introdução de novas tecnologias.

Leia Também:  Aneel homologa resultado do leilão para suprimento de Boa Vista

Assessoria de imprensa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Capa

Liberados mais R$ 18,6 milhões para os hospitais filantrópicos em Mato Grosso

Publicados

em

Por

Senador Wellington Fagundes voltou a manifestar preocupação com a escalada de vítimas e óbitos da Covid-19

O Ministério da Saúde liberou nesta segunda-feira, 1, a segunda parcela do auxílio financeiro emergencial às santas casas e hospitais filantrópicos sem fins lucrativos. Os recursos fazem parte dos R$ 2 bilhões de ajuda aprovada pelo Congresso Nacional, destinados ao combate à pandemia do coronavírus. Ao todo, foram depositados R$ 18,6 milhões para 21 unidades hospitalares, beneficiando 18 municípios de Mato Grosso.

Ao todo são beneficiados com essa ação emergencial um total de 17 unidades sem fins lucrativos em 14 municípios do Estado, que participam de forma complementar do Sistema Único de Saúde (SUS). Na semana passada, o Ministério já havia liberado R$ 3,1 milhões para Mato Grosso. O projeto de lei que deu origem ao auxílio emergencial havia sido aprovado no Senado no dia 31 de março e 19 de abril pela Câmara.

“Com essa segunda parte da liberação, com certeza os hospitais e santas casas beneficiados poderão ter fôlego para trabalhar de forma articulada com o Ministério da Saúde e os gestores do SUS, oferecendo r mais serviços, principalmente leitos de terapia intensiva” – destacou o senador Wellington Fagundes (PL-MT), líder do Bloco Parlamentar Vanguarda.

Leia Também:  Pesquisa aponta a importância da Educação Financeira para crianças

Fagundes voltou a manifestar preocupação com a escalada de casos confirmados e de mortes ocasionadas pelo novo coronavírus. No Brasil, os últimos números oficiais, indicam 519.704 casos com 29.534. Em Mato Grosso são 2.429 e 61 óbitos. “Nossa prioridade continua sendo a de salvar vidas” – frisou.

Nesse segundo repasse, serão beneficiados em Cuiabá o Hospital Santa Helena, com R$ 1,8 milhão; Hospital do Câncer, com R$ 1,1 milhão; e Hospital Geral, com R$ 2,8 milhões. Em Rondonópolis serão duas unidades: Associação Beneficente Paulo de Tarso, com R$ 871 mil; e Santa Casa de Misericórdia, com R$ 2,1 milhões.

Outros beneficiados são: Hospital São Luiz, de Cáceres (R$ 1.127 milhão); Centro Hospitalar Parecis, de Campo Novo (R$ 953 mil); Hospital Municipal Coração de Jesus, de Campo Verde (R$ 433 mil), Hospital Nilza Oliveira Pipino, de Claudia (R$ 223 mil); Hospital São João Batista, de Diamantino (R$ 648 mil); Hospital Bom Jesus, de Dom Aquino (R$ 145 mil); Hospital de Jauru, em Jauru (R$ 94 mil); Hospital São Lucas, de Lucas do Rio Verde (R$ 1.132 mil), Hospital Evangélico, de Vila Bela (R$ 428 mil) e Hospital Municipal de Nova Mutum (R$ 586 mil).

Leia Também:  Aneel homologa resultado do leilão para suprimento de Boa Vista

Completam a lista: Hospital Geral de Poconé, R$ 594 mil; Hospital Vale do Guaporé, R$ 699 mil; Hospital São João Batista, de Poxoréu, R$ 485 mil; Hospital Amparo, de Rosário Oeste, R$ 677 mil; Hospital Santa Marcelina de Sapezal, R$ 578 mil; Hospital Santo Antônio de Sinop, R$ 1,013 milhão; Hospital e Assistência de Sorriso, R$ 10 mil.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA