Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Capa

Negócio dos sonhos: clínica de estética

Publicados

em

Que tal aproveitar o começo do ano para finalmente abrir a sua própria empresa? Para ajudar os sonhadores, o Sebrae preparou uma série que conta histórias inspiradoras de empreendedores que tiraram o sonho do papel. Essa é a segunda parte da série “Sonhos”. Dessa vez, vamos contar a trajetória da Mislene Santos da Silva, proprietária da clínica Miss Estética.

Aos 12 anos, Mislene já trabalhava como manicure em salões de beleza, no município de Luziânia, em Goiás. Tornou-se também depiladora quatro anos depois. Com o dinheiro que ganhava, aos 21, custeou sozinha a faculdade de enfermagem, um sonho que tinha desde pequena. Por conta da alta procura entre amigos de seus serviços no ramo da beleza, a empreendedora decidiu abrir uma clínica de estética improvisada na casa de sua mãe, mas logo sentiu falta de um espaço próprio. Quando completou 25 anos, em 2012, a empreendedora alugou uma local, mesmo sem saber se poderia arcar com os custos.

No ano seguinte, a empresária participou doEmpretec, curso oferecido pelo Sebrae, que usa a metodologia da Organização das Nações Unidas (ONU) e que busca desenvolver as características mais importantes para quem planeja abrir a própria empresa. Durante a oficina, ela ganhou o prêmio Desafio Empreendedor, por abrir uma empresa piloto com o maior lucro entre os participantes. Durante as aulas do Empretec, Mislene comprometeu-se a realocar sua empresa em lugar local próprio no prazo de cinco anos. Mas, no mesmo ano, ela encontrou uma casa que julgou ser ideal para as suas necessidades e conseguiu fazer um financiamento

Leia Também:  Especialista dá 5 dicas para melhorar e economizar com a logística do seu negócio

Hoje, a Miss Estética tem 12 colaboradores e oferece os serviços de manicure, pedicure, depilação completa na cera, depilação a laser, design de sobrancelha e maquiagem. Em 2018, a casa passou por uma reforma, o que triplicou a procura por alguns serviços.

Ideias

As clínicas de estética estão entre os empreendimentos mais buscados no Canal Ideia de Negócios, no Portal do Sebrae. Aqui, sintetizamos algumas dicas para você planejar a sua empresa e transformar seu sonho em realidade. As informações completas, você pode encontrar no Ideias de Negócio (centros de estética). Esse segmento vem registrando um crescimento contínuo nas últimas décadas, mas é marcado também por uma forte concorrência altamente especializada e treinada. As pessoas que pretendem investir nesses negócios deve se manter antenadas às constantes inovações.

Segundo os especialistas do Sebrae, o local para instalação de um centro de estética precisa contar com flexibilidade para ampliação, conforme o desenvolvimento do negócio. O ambiente pode ser dividido em gabinetes individuais para atendimento, banheiros, recepção, sala de espera e escritório. É importante fazer um planejamento prévio, definindo-se antecipadamente todas as atividades que serão ofertadas ao cliente, bem como as exigências estruturais para a prestação deste serviço.

Leia Também:  Clínica em que MC Atrevida morreu é interditada por prefeitura do Rio

Assessoria de Imprensa Sebrae

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Capa

Liberados mais R$ 18,6 milhões para os hospitais filantrópicos em Mato Grosso

Publicados

em

Por

Senador Wellington Fagundes voltou a manifestar preocupação com a escalada de vítimas e óbitos da Covid-19

O Ministério da Saúde liberou nesta segunda-feira, 1, a segunda parcela do auxílio financeiro emergencial às santas casas e hospitais filantrópicos sem fins lucrativos. Os recursos fazem parte dos R$ 2 bilhões de ajuda aprovada pelo Congresso Nacional, destinados ao combate à pandemia do coronavírus. Ao todo, foram depositados R$ 18,6 milhões para 21 unidades hospitalares, beneficiando 18 municípios de Mato Grosso.

Ao todo são beneficiados com essa ação emergencial um total de 17 unidades sem fins lucrativos em 14 municípios do Estado, que participam de forma complementar do Sistema Único de Saúde (SUS). Na semana passada, o Ministério já havia liberado R$ 3,1 milhões para Mato Grosso. O projeto de lei que deu origem ao auxílio emergencial havia sido aprovado no Senado no dia 31 de março e 19 de abril pela Câmara.

“Com essa segunda parte da liberação, com certeza os hospitais e santas casas beneficiados poderão ter fôlego para trabalhar de forma articulada com o Ministério da Saúde e os gestores do SUS, oferecendo r mais serviços, principalmente leitos de terapia intensiva” – destacou o senador Wellington Fagundes (PL-MT), líder do Bloco Parlamentar Vanguarda.

Leia Também:  Congressistas americanos estreitam relações com Mato Grosso

Fagundes voltou a manifestar preocupação com a escalada de casos confirmados e de mortes ocasionadas pelo novo coronavírus. No Brasil, os últimos números oficiais, indicam 519.704 casos com 29.534. Em Mato Grosso são 2.429 e 61 óbitos. “Nossa prioridade continua sendo a de salvar vidas” – frisou.

Nesse segundo repasse, serão beneficiados em Cuiabá o Hospital Santa Helena, com R$ 1,8 milhão; Hospital do Câncer, com R$ 1,1 milhão; e Hospital Geral, com R$ 2,8 milhões. Em Rondonópolis serão duas unidades: Associação Beneficente Paulo de Tarso, com R$ 871 mil; e Santa Casa de Misericórdia, com R$ 2,1 milhões.

Outros beneficiados são: Hospital São Luiz, de Cáceres (R$ 1.127 milhão); Centro Hospitalar Parecis, de Campo Novo (R$ 953 mil); Hospital Municipal Coração de Jesus, de Campo Verde (R$ 433 mil), Hospital Nilza Oliveira Pipino, de Claudia (R$ 223 mil); Hospital São João Batista, de Diamantino (R$ 648 mil); Hospital Bom Jesus, de Dom Aquino (R$ 145 mil); Hospital de Jauru, em Jauru (R$ 94 mil); Hospital São Lucas, de Lucas do Rio Verde (R$ 1.132 mil), Hospital Evangélico, de Vila Bela (R$ 428 mil) e Hospital Municipal de Nova Mutum (R$ 586 mil).

Leia Também:  Como descobrir se uma ideia de negócio pode se tornar uma empresa de sucesso

Completam a lista: Hospital Geral de Poconé, R$ 594 mil; Hospital Vale do Guaporé, R$ 699 mil; Hospital São João Batista, de Poxoréu, R$ 485 mil; Hospital Amparo, de Rosário Oeste, R$ 677 mil; Hospital Santa Marcelina de Sapezal, R$ 578 mil; Hospital Santo Antônio de Sinop, R$ 1,013 milhão; Hospital e Assistência de Sorriso, R$ 10 mil.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA