Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Capa

Melhoria do ambiente de negócios passa pela inovação da gestão

Publicados

em

A inovação da gestão é o primeiro passo para o aumento da produtividade e da melhoria do ambiente de negócios. E para isso, o Sebrae pretende investir em empresas-anjos para alavancar o desenvolvimento dos pequenos negócios. A afirmação foi feita pelo presidente da instituição, Carlos Melles, durante um dos painéis da 5ª Semana de Inovação, que está sendo realizada pelo Ministério da Economia, cujo tema é Governo para as pessoas. O evento, que tem como objetivo colocar a agenda da modernização no centro da estratégia da administração pública, palestrantes e especialistas brasileiros e estrangeiros.

“Começamos a ter confiança no país e o cenário agora é bem positivo para inovarmos”, afirmou Melles durante a palestra no painel “Ambiente de negócios na promoção da inovação e do empreendedorismo”, mediado pelo secretário Especial de Modernização do estado, José Ricardo da Veiga. “Quando temos uma gestão centrada como estamos vendo agora, precisamos sair da zona do conforto”, ressaltou o presidente do Sebrae, reafirmando que a instituição está disposta a fazer investimentos em empresas-anjos e em jovens. “Vamos aplicar recursos para incentivar a juventude”, afirmou.

Leia Também:  Senai Várzea Grande lança combo de cursos em ''Maker''

Melles ressaltou que o agronegócio foi o setor que mais inovou nos últimos anos, lembrando que uma das causas foi com a criação da Embrapa, empresa que desenvolveu tecnologias de ponta para a agricultura e pecuária. “A necessidade de inovação do segmento, à época, era muito grande e com as pesquisas e a tecnologia conseguimos reverter o processo e hoje somos líderes na exportação de grãos”, exemplificou. “O Sebrae também é um grande inovador. Temos programas de apoio a startups, consultorias específicas na área de inovação e gestão, além de cursos gratuitos para quem quer empreender e para quem já tem o seu negócio, mas deseja ir além, observou o presidente do Sebrae.

Para José Ricardo da Veiga, o protagonismo no processo de inovação do Estado tem que ser destinado aos municípios, que encontram maior dificuldade em se modernizar. O secretário afirmou que o governo federal tem diversas estratégias para melhorar o ambiente de negócios, já que há excesso de serviços online que precisam ser unificados. “Estamos fazendo a transformação digital, da gestão e de todo o processo”, afirmou José Ricardo, observando que uma das novidades será o lançamento da identidade digital, que unificará todos os documentos. Além de Melles e do secretário, participaram do painel, representantes da Confederação Nacional do Comércio e Serviços, Banco Mundial e Banco Central.

Leia Também:  São Paulo ganha primeiro hub de inovação do Brasil, voltado para empreendedores acima de 49 anos

A 5ª Semana de Inovação é uma realização do Ministério da Economia, da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Faculdade LatinoAmericana de Ciências Sociais, com apoio de diversas instituições públicas e privadas.

Fonte: Agência Brasil

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Capa

Liberados mais R$ 18,6 milhões para os hospitais filantrópicos em Mato Grosso

Publicados

em

Por

Senador Wellington Fagundes voltou a manifestar preocupação com a escalada de vítimas e óbitos da Covid-19

O Ministério da Saúde liberou nesta segunda-feira, 1, a segunda parcela do auxílio financeiro emergencial às santas casas e hospitais filantrópicos sem fins lucrativos. Os recursos fazem parte dos R$ 2 bilhões de ajuda aprovada pelo Congresso Nacional, destinados ao combate à pandemia do coronavírus. Ao todo, foram depositados R$ 18,6 milhões para 21 unidades hospitalares, beneficiando 18 municípios de Mato Grosso.

Ao todo são beneficiados com essa ação emergencial um total de 17 unidades sem fins lucrativos em 14 municípios do Estado, que participam de forma complementar do Sistema Único de Saúde (SUS). Na semana passada, o Ministério já havia liberado R$ 3,1 milhões para Mato Grosso. O projeto de lei que deu origem ao auxílio emergencial havia sido aprovado no Senado no dia 31 de março e 19 de abril pela Câmara.

“Com essa segunda parte da liberação, com certeza os hospitais e santas casas beneficiados poderão ter fôlego para trabalhar de forma articulada com o Ministério da Saúde e os gestores do SUS, oferecendo r mais serviços, principalmente leitos de terapia intensiva” – destacou o senador Wellington Fagundes (PL-MT), líder do Bloco Parlamentar Vanguarda.

Leia Também:  Pequenos negócios ganham apoio para ampliar comércio exterior

Fagundes voltou a manifestar preocupação com a escalada de casos confirmados e de mortes ocasionadas pelo novo coronavírus. No Brasil, os últimos números oficiais, indicam 519.704 casos com 29.534. Em Mato Grosso são 2.429 e 61 óbitos. “Nossa prioridade continua sendo a de salvar vidas” – frisou.

Nesse segundo repasse, serão beneficiados em Cuiabá o Hospital Santa Helena, com R$ 1,8 milhão; Hospital do Câncer, com R$ 1,1 milhão; e Hospital Geral, com R$ 2,8 milhões. Em Rondonópolis serão duas unidades: Associação Beneficente Paulo de Tarso, com R$ 871 mil; e Santa Casa de Misericórdia, com R$ 2,1 milhões.

Outros beneficiados são: Hospital São Luiz, de Cáceres (R$ 1.127 milhão); Centro Hospitalar Parecis, de Campo Novo (R$ 953 mil); Hospital Municipal Coração de Jesus, de Campo Verde (R$ 433 mil), Hospital Nilza Oliveira Pipino, de Claudia (R$ 223 mil); Hospital São João Batista, de Diamantino (R$ 648 mil); Hospital Bom Jesus, de Dom Aquino (R$ 145 mil); Hospital de Jauru, em Jauru (R$ 94 mil); Hospital São Lucas, de Lucas do Rio Verde (R$ 1.132 mil), Hospital Evangélico, de Vila Bela (R$ 428 mil) e Hospital Municipal de Nova Mutum (R$ 586 mil).

Leia Também:  Mercado avança com novos produtos relacionados aos títulos de capitalização

Completam a lista: Hospital Geral de Poconé, R$ 594 mil; Hospital Vale do Guaporé, R$ 699 mil; Hospital São João Batista, de Poxoréu, R$ 485 mil; Hospital Amparo, de Rosário Oeste, R$ 677 mil; Hospital Santa Marcelina de Sapezal, R$ 578 mil; Hospital Santo Antônio de Sinop, R$ 1,013 milhão; Hospital e Assistência de Sorriso, R$ 10 mil.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA